Dividindo Filha e Esposa com amigo

Depois de passar a primeira noite com minha esposa e filha juntos, o tesão entre nós todos aumentou de uma maneira impressionante. É como se tivéssemos rompido uma barreira podendo explorar todos os desejos.

Acordei sentindo a falta das duas na cama, fui até a cozinha e me deparei com Bia sentada no colo da mãe em um beijo de língua apaixonante. Márcia estava vestida pro trabalho e Bia estava completamente nua sendo apertada e com uma das mãos de Marcia acariciando sua bocetinha. Elas tinham tomado banho juntas não queriam se desgrudar mas Marcia precisava ir pro trabalho.

Enquanto tomávamos café conversamos como seria nossas vidas, já havia conversado muito com Bia sobre isso mas Marcia ressaltava a importância do sigilo pra que ninguém se intrometesse ou julgasse nossas vidas, e que estava muito feliz de poder aproveitar todo esse prazer.

Os próximos dias se passaram com muita safadeza gostosa entre nós três, a liberdade que tínhamos em casa tornou nosso relacionamento muito mais gostoso. Na primeira semana dormíamos os três juntos depois fomos nos habituando, as vezes Bia ia pro quarto dela respeitando a nossa vontade de continuar se amando como um casal e as vezes deixava ela passar a noite só com a mãe, gostava de ver elas juntas parecendo duas namoradas que se amam muito.

As nossas conversas minha com Marcia sobre nossas fantasias tomaram mais consistência agora com nosso relacionamento com Bia. Ficamos mais safados ainda querendo sempre mais e o que imaginávamos passamos a procurar realizar. Marcia dizia que ficava louca de tesão quando perguntava pra filha como era sentir o pau do nosso amigo Paulo fodendo sua bocetinha e Bia provocando dizia que ela teria que experimentar pra sentir o quanto é gostoso. Márcia passou a confessar em nossas transas que queria sentir o pau do nosso amigo invadindo sua boceta, cu e ainda queria sentir a porra dele em sua boca, isso me levava a loucura me fazendo gozar feito um louco. E como já estava acostumado a ver ele comendo minha filha não seria nenhum problema em comer minha esposa também , apesar de amar muito ela e sentir um pouco de ciúmes Paulo era o único que confiaria em deixar minha esposa nas mãos.

Paulo continuava a frequentar nossa casa com menos frequência mas sempre aparecia com toda discrição. Deixamos passar algumas semanas pra revelar a ele o fato de Marcia saber e querer participar das nossas deliciosas transas. Marcia ficava admirada em velo em nossa casa, imaginando como aquele homem tão comportado e gentil com ela comia nossa filha, ela criava uma expectativa de tudo que iríamos fazer.

Depois de ter dado um pouco de tranquilidade aquela euforia que estávamos com a participação de Marcia comigo junto com nossa filha resolvi falar com Paulo e convida-lo a participar. Não precisou falar duas vezes, ele já esperava por isso não tinha duvidas que isso poderia acontecer e se mostrou feliz e muito excitado com a noticia. Disse que teria um pouco de vergonha no começo mas a ideia de ficar com a gente seria a coisa mais gostosa que poderia acontecer.

Combinamos dele vir pra nossa casa que seria o melhor lugar pra nossa festinha a quatro. No dia marcado nos preparamos pra nossa noite especial a primeira de muitas que viriam. Marcia estava ansiosa se arrumou toda colocou uma mini calcinha preta que adoro deixando sua boceta volumosa toda depilada ainda mais atraente e com um vestido solto meio transparente realçando o bico de seus seios que também a deixava muito sensual. Bia também estava uma delicia como sempre, ela usava uma calcinha de renda verde bem pequena uma das que mais gosto porque é bem colada na pele dando mais volume e sensualidade na sua bundinha perfeita de menina, e também usava uma camisolinha preta bem curta sem sutiã. Eu estava bem a vontade de camiseta e um shorts bem folgado.

Paulo chegou pouco antes do horário combinado, disse que estava ansioso e não aguentava mais esperar. Eu o recebi na porta pois as duas estavam no quarto ainda se arrumando, sabem como são as mulheres né rs. Meu amigo estava todo arrumado como se precisasse impressionar , estava bem vestido e perfumado. Ficamos na sala sentados no sofá começamos a conversar até que logo Bia apareceu, e sem cerimônia já sentou no colo de nosso amigo beijando sua boca, Paulo correspondeu apertando minha filha contra seu corpo.

– nossa menina que vontade é essa, parece que não nos vemos faz tempo. Bia respondeu.

– você não imagina como estava ansiosa por esse momento.

– eu também não via a hora de poder estar aqui com vocês, e me diga onde esta sua mãe?

– ela esta no quarto um pouco nervosa, fiz um carinho gostoso nela mas acho que não adiantou muito, vai lá papai buscar a mamãe enquanto eu cuido do tio Paulo.

Me levantei em direção ao quarto enquanto Bia continuava beijando Paulo ainda sentada no colo dele. Entrei no quarto e Marcia ainda estava de pé em frente ao espelho, abracei por trás segurando suas mãos e disse como ela estava linda e perguntei se estava pronta pra sentir outro macho dentro dela.

– estou sentindo um frio na barriga e não consigo relaxar. Eu disse pra ter calma e deixar acontecer. Puxei as mãos dela pra trás e fiz ela pegar no meu pau que estava bem duro e falei no seu ouvido.

– sente como já estou com tesão, a putinha da nossa filha já esta se esfregando no colo do nosso amigo e você esta aqui prestes a estar sentindo o pau dele te fodendo toda. Senti seu corpo tremer ela se virou me abraçando me deu um beijo longo e perguntou se era isso que eu queria mesmo, disse que sim pegando sua mão e puxando para sala.

Bia ainda estava no colo de nosso amigo mas agora só de calcinha. Paulo parou de chupar seu peitinho quando entramos na sala, seus olhos foram atraídos para Marcia que não escondia um olhar de também te quero. Bia se levantou foi até a mãe e com um beijo nos lábios falou.

– vem mãezinha , vem sentir como ele é. Marcia foi guiada pela filha até sentar no colo de nosso amigo, havia um silencio entre eles, os dois olharam pra mim ao mesmo tempo como que pedindo permissão eu sorri e acenei com a cabeça como que dizendo vai lá. Eles começaram a se beijar como dois apaixonados, meu tesão aumentou ainda mais, eu imaginava que sentiria algum ciúmes mas foi gostoso. Bia se aproximou querendo beijar também.

– vocês estão me deixando louquinha não vou aguentar só ficar olhando. Ainda olhou pra mim e disse. -vem papai safado.

Os três estavam em um beijo triplo as mãos procurando sentir seus corpos, Paulo agarrava com uma mão a bunda de Marcia e a outra abaixava as alças do vestido dela revelando seus seios. Era difícil ficar so olhando tirei minhas roupas e abracei Bia por trás apertando seu corpo tirei sua calcinha e senti aquela bundinha que tanto me da tesão no meu pau já duro enquanto ela chupava o seio de sua mãe junto com Paulo, estávamos os quatro juntos entregue a nossos desejos. Márcia me puxou pra me beijar dizendo como me amava e que agora eu teria que viver com uma esposa bem puta, Bia sentou na outra perna de Paulo eu fiquei de pé de frente pra eles, as mão de Bia me punhetavam enquanto ficávamos trocando beijos, hora beijava Bia hora beijava Marcia e Paulo também se revezava beijando as duas o tesão so aumentava as duas atacaram Paulo tirando toda sua roupa ao mesmo tempo em que eu deixava Marcia nua para delírio de meu amigo que podia ver e pegar minhas duas mulheres nuas pra ele fazer o que quiser.

Márcia admirada com o pau de nosso amigo se ajoelhou e passou a chupar o pau dele, ela estava linda de quatro empinando sua bunda, e bia beijava ele sentindo sua mão apertando seu corpo de menina procurando sentir a bucetinha que já estava encharcada. Eu fique de pé com o pau na mão observando aquela cena quando logo Bia foi chupar o pau dele junto com a mãe. Paulo dizia que elas eram as mulheres mais gostosas do mundo que estavam deixando ele louco chamando de putas gulosas. Meu tesão era tanto de ver as duas nuas com suas bundas empinadas que me posicionei atrás de Marcia apontei meu pau pra sua boceta que entrou tão gostoso pois ela estava bem molhada, passei a meter com força, Marcia gemia com o pau na boca, Bia chupava lambia beijava as bolas de Paulo ela dizia que também queria ser fudida, com uma mão passeia a apertar sua bunda esfregava sua bocetinha que estava escorrendo de tanto tesão. Perguntei a Marcia o que ela queria.

– quero sentir esse pau na minha boceta, deixa amor?

– você quer minha puta safada? Quer sentir outro pau quer?

– quero muito ele é bem gostoso mas quero sentir com a boceta agora deixa?

– senta no pau dele senta vadia.

Me levantei e puxei Bia abraçando ela por trás coloquei meu pau no meio da sua bunda e fiquei apertando seus peitinhos assistindo junto com ela enquanto Marcia subia em cima de Paulo de frente pra ele foi sentando naquele pau que estava babando por ela. Marcia gemia e falava besteiras subindo e descendo no pau dele. Bia estava louca pedindo pra sentir meu pau na sua bocetinha, fiz ela abaixar ficando de quatro do lado deles e meti gostoso na minha filha putinha que recebeu meu pau com gemidos rebolava e dizia pra sua mãe ver como ela era a putinha do papai. Marcia ia a loucura. – isso filha fode o pau do papai fode minha cadelinha ai que pau gostoso isso Paulo me come vai.

Aquilo estava demais comendo minha filha enquanto minha esposa gemia no pau de nosso amigo anunciei que ia gozar. – mais um pouco papai me fode vai que vou gozar fode vai issooooooo aiiiiiii deliciaaaaaaaaaaa. Bia gozou se tremendo toda no meu pau. Consegui me segurar um pouco fazendo ela se abaixar pra receber minha porra na boquinha, ela adora.

Márcia estava transtornada sentindo o pau preenchendo sua boceta e me vendo gozar na boca de Bia, puxou ela pra beijar sua boca. Eu fui pro outro lado sentei no braço do sofá e fiquei passando a mão no corpo de Marcia que dizia palavrões estava louca gemendo naquele pau até gozar sentindo nossas mãos apertando seu corpo. Ela beijou Paulo com paixão e disse que so faltava ele agora, Paulo se levantou tirando ela de cima dele e a deitando no sofá de pernas abertas. – assim que você quer safado vem fode minha boceta na frente do meu marido fode. Paulo meteu na buceta dela chupando seus peitos. Eu e Bia acompanhávamos incentivando ele a fode com força . Paulo socava forte e anunciou que ia gozar. – isso goza meu macho goza na boceta dessa puta de família goza me enche de porra. – toma sua puta vadia safada aiiiii que bocetaaaaaa. Paulo encheu sua boceta de porra que escorria pelas pernas.

Bia se aproximou lambeu a boceta da mãe em seguida a beijou na boca. –não falei que o pau dele é uma delicia.

Peguei umas cervejas e ficamos conversando na sala ainda nus. Pedimos pizza e ficamos esperando na sala. Márcia sugeriu um banho puxou Paulo pelas mãos e o levou pro banheiro eu e Bia ficamos no sofá abraçados ela estava com um sorriso malicioso eu sabia que ela já estava querendo mais , deitamos no tapete e ficamos namorando ela adorava ficar se esfregando em cima de mim enquanto nos beijávamos, meu pau logo dava sinal e ela o colocou na sua bocetinha que já estava molhada, e ficou cavalgando até que fomos interrompido pelo entregador.

Coloquei uma bermuda e fui receber enquanto Bia foi ver o que sua mãe aprontava no banheiro com nosso amigo. Eu imaginando que eles estavam metendo claro e fui ver o que estavam fazendo. Bia estava agachada chupando Paulo que segurava na cintura de Márcia que estava com as duas mãos na parede empinando a bunda. Bia tirava da boca e colocava de volta na boceta da mãe e Paulo voltava a foder com força. Meu tesão aumentou com a cena tirei a bermuda e entrei com eles, Márcia me abraçou me beijando gemendo dizia que não queria parar de meter. Falei pra irmos pro quarto que também estava com vontade de foder ela. Bia ainda falou. – eu também quero ser fodida viu.

Paulo saiu primeiro com Marcia ainda fiquei um pouquinho com Bia ela ficou me chupando enquanto jogava uma água no corpo. Logo fomos pro quarto Márcia estava deitada com as pernas abertas recebendo a língua e Paulo na boceta ela gemia dizendo pra não parar, me aproximei e dei meu pau pra ela chupar, Bia ficou alisando o corpo de Paulo procurando seu pau e pedindo pra ser fodida. Ela estava louca pra levar pau na boceta. Esta até parecendo uma disputa pra quem daria pra ele, mas Marcia como uma boa mãe disse pra ele comer a filha. Paulo a pegou de quatro e passou a foder na boceta, Bia gemia alto, Márcia se aproximou beijando Bia na boca e passando a mão em todo seu corpo . Bia dizia que adorava ser puta e queria dois paus. Márcia provocava. – quer dois que sua putinha ? quer um pau nesse cuzinho lindo?

– quero e muito aiii que delicia vem papai vem me comer também vem.

Paulo deitou na cama já puxando Bia pra sentar no seu pau, Bia logo fez aquele pau enorme sumir na sua bocetinha rosa empinando sua bundinha pra mim. Paulo já sabia que Bia preferia dar o cu pra mim, apesar dele ter comido também ela preferia assim quando fazia DP. Márcia me chupou antes também preparando o cuzinho de nossa filha enquanto ela gemia no pau do nosso amigo, Márcia cuspia e enfiava um depois dois dedos no cuzinho de Bia que já pedia pra por o meu pau. – vem paizinho safado vem coloca esse cacete no meu cuzinho vem. Fui colocando devagar com ajuda de Márcia que abria aquela bundinha de putinha pra mim, Bia estava bem puta pedindo pra socar forte eu delirava sentindo aquele cuzinho apertando meu pau, com aquela ninfetinha no meio de nós dois tomando rola gemendo pedindo pra ser tratada como puta que ela era. Márcia incentivava beijava ela na boca chupava seus peitinhos. Paulo também estava louco com aquilo, xingava Bia de puta safada, filha de puta cadela mandava eu soca forte no cuzinho dela e pediu pra Márcia sentar na sua cara pra chupar a boceta. Aquilo foi o máximo Márcia esfregava a boceta na cara dele beijando nossa filha que gemia feito uma louca sentindo nossos paus arrombando ela toda. – aiii seus putos safados isssoooo me arromba toda adoro esses paus em mim, ta vendo mãezinha puta como eu gosto de pau aiiiiiii to gozaaaaaado que deliiiiiiciaaaa.

Estávamos todos molhados de suor Bia amoleceu deitando do lado de Paulo, Márcia estava louca de tesão dizendo que agora ela que iria gozar nos nossos paus. Se não tivéssemos gozado antes com certeza já teríamos gozado com Bia, ela sempre nos deixa louco com aquele corpinho gemendo em nossas picas.

Márcia pediu que Paulo comesse seu cu, ele logo se levantou dando lugar pra mim com o pau ainda apontado pro teto Márcia foi sentando nele e começou a se mexer empinando a bunda chamando Paulo pra comer ela. – vem meu gostoso agora faz o que você queria fazer no banheiro, mostra pro meu marido como se come o cu de uma puta. Márcia sabia que eu gostava de ouvir provocações. – você gosta de comer mulher casada então aproveita e come a mulher do seu amigo. Paulo já com o pau todo melado da boceta da Bia que estava do meu lado já passando as mãos nos seios da mãe e me beijando. Enfiou todo seu pau no cu da minha esposa que recebeu com um gemido gostoso sentindo a diferença provocada pela grossura daquele pau enorme que invadia seu cuzinho de esposa puta. Márcia gemia e pedia pra ir devagar até se acostumar, Bia acariciava seu rosto falando besteiras pra mãe de como é bom tomar no cu. Eu já estava louco pra gozar era difícil segurar com todo aquele clima entre a gente. Mandei Paulo socar com força. – soca nessa puta soca ela merece muita pica nesse cu, vem amor fode nossos paus fode , não era isso que você queria ?

– isso aiii como é bom me fode assim, fode essa puta gostoso, quero dar pra vocês sempre me fazendo de puta isso vai.

Paulo judiou do cuzinho socando forte anunciando que ia gozar. Márcia pedia pra encher o cu dela de porra ela gemia muito eu também estava prestes a gozar. Márcia sentia o jatos de porra invadindo seu cu pedindo pra ele não tirar de dentro que ela já ia gozar mexendo mais rápido seu quadril entre nós dois. Acabamos gozando juntos senti sua boceta quente e encharcada no meu pau enquanto seu corpo tremia junto com o pau de Paulo enfiado todo no cu.

Ficamos exaustos na cama por um tempo. Márcia estava muito feliz abraçava e beija Paulo como se fossem namorados e Bia também trocava carinhos com a mãe e eu estava realizado em poder aproveitar aquele prazer vendo elas felizes.

E assim foi nossa primeira de muitas transas compartilhando as delicias das minhas mulheres com meu amigo. Depois fomos comer a pizza que estava fria.

Mais uma vez demorou pra sair mas agradeço os comentários e emails.

Mandem comentários criticas também são bem vindas alguém de MS quiser me conhecer melhor mulheres casais fiquem a vontade rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *