Fiz meu corno feliz de novo

Olá meus amores, sou a Rafaela, esposa do Lucas, li os 2 contos do meu marido, ele retrata muito bem o que aconteceu e como enfim nos libertarmos para total realização de nossas fantasias.

Aumento Peniano

Já somos um casal acima dos 40, embora não aparente pois cuidamos bem de nossa saúde com consultas médicas, dietas e atividades físicas frequentes, até por que amor é sexo do jeito que curtimos, precisa ter um cuidado frequente com quem nos relacionamos.

Bem somos do Ramo imobiliário, somos ambos corretores e neste universo conhecemos muita gente, depois que decidimos manter um relacionamento aberto, nosso casamento ficou uma delícia, o respeito aumentou pois somos cúmplices um do prazer do outro. O Lucas ficou um marido muito melhor depois que assumiu que adora ser corno, de minha parte fico com tesão só de pensar quantos loucuras já fizemos e quantas ainda faremos, recomendo aos casais que abram suas mentes, pois prazer fortalece a relação, ficar com bloqueios por simplesmente ficar preocupado no que os outros vão pensar é bobagem, afinal ninguém tem nada a ver com sua vida e muito menos paga suas contas, por isso seja feliz, goze a vida, é assim que vivemos hoje.

Lucas me pediu para escrever nossa terceira aventura, em janeiro desse ano, estou aqui sentada no PC com um calcinha minúscula, seios de fora e com meu corninho ao lado, já de pau duro me ajudando a escrever, vamos terminar o conto para relembrar da aventura e foder bem gostoso, já estou molhadinha só de lembrar.

Bem nossa imobiliária é bem estruturada, tenho uma sala ampla e confortável para fechar nossos negócios, com a nossa relação aberta, disse para o Lucas que tinha um tesão enorme no Breno, dono da academia que frequento e que tem 3 imóveis em locação com agente. Breno sempre me elogiava, mas por ser casada e ele conhecer o Lucas, nunca deixei a coisa passar dos elogios, ele é gato, corpão talhado na academia, aparenta ter uma pegada forte.

Quando está na academia, fico observando, dependendo o equipamento que usa forma um lindo volume genital, minha cabeça fica a mil só de imaginar aquilo dentro de mim. Bem, alinhei com meu corninho que o local seria na minha sala, tipo último cliente do dia, com isso liguei para o Breno, ele confirmou presença, Lucas posicionou duas câmeras estratégicas, bem escondidas.

Na hora Marcada Breno chegou, como estava na hora de fechar a imobiliária, dispensei a secretaria e fechei tudo, expliquei para o Breno que ele é o último cliente do dia e fechei tudo por segurança, eu vim vestida para matar, blusinha vermelha valorizando mais lindos seios, um vestidinho preto solto, daqueles que sobem com qualquer ventinho, salto alto, perfume suave, micro calcinha e super bem intencionada, se é que vcs me entendem.

Com toda essa atmosfera convidativa Breno disse – Que privilégio ser atendido pela chefe assim, final de expediente estilo Vip – Breno, Breno eu que me sinto privilegiada com um cliente com vc na carteira, fiel a parceria, paga sempre em dia e de quebra gatāo assim – Rafaela não brinca comigo, vc é uma mulher linda, te juro que se não fosse casada já teria investido, com todo respeito – Nesse momento me levantei, caminhei em direção ao Bruno sentado na cadeira frente à minha mesa, passei a māo em seus cabelos, deslisei a outra māo do ombro em direção ao seu tórax e disse ao seu ouvido – Quem disse que não podemos nos divertir um porquinho?

Breno me puxou pelo braço me sentou em seu colo, segurou minha cabeça e me tascou um beijo de língua tão intenso, demorado e gostoso que umideceu a calcinha na hora. Ele me pegou nos braços e me levou para o sofá da sala, o ar condicionado estava no 18, mas mesmo assim subiu um calorão imenso. Seguiu me beijando, desceu pelo pescoço, tirou minha blusinha e com uma habilidade incomum soltou meu sutiã deixando amostra meus seios com bicos durinhos pela imensa excitação do momento, ele estava faminto, tirou sua camiseta e mostrou aquele peitoral lindo, todo liso, talhado em academia, aquele cheiro gostoso de Macho tomou conta da sala. Em seguida retirou minha saia, fiquei só com a minha micro calcinha preta que mau tapava minha xoxota. Ele levantou minhas pernas estilo frango assado, afastou a calcinha de lado e começou a saborear minha bucetinha, nossa como chupava gostoso, adoro ser chupada, aquela boca gostosa, lábios carnudos e língua grande bailavam freneticamente em minha buceta, segurei com força seus cabelos e forcei uma chupada mais forte, não resisti, gosei forte na língua do Breno, fiquei molinha no sofá.

Na sequência inverti as posições, quando levantei senti as pernas moles, tamanha a gozada que dei na língua dele, fiz ele sentar no sofá, hora de retribuir a gozada, tirei junto sua bermuda e cueca, saltou uma pica linda, uns 18cm, bem roliça, dura e cheia de veias, se tem uma coisa que faço bem no sexo é chupar um pau, na ponta já saia aquele líquido de lubrificação, salgadinho, que delícia, dei um trato caprichado no cacete do Breno, engoli inteiro, chupei as bolas e em um determinado momento ele segurou me cabelo e cabeça com as duas mãos e começou foder a minha boca, eu engasgava, escorria lágrimas dos olhos, borrei a maquiagem, mas ele não parava, até que enfim comecei sentir os jatos de porra dentro da minha boca, não pensei duas vezes, engoli tudinho.

Senti o pau dele ficar meia bomba, e resolvi mantê-lo em pé, voltei a lamber da base até a cabeça, fazendo cara de puta, segui lambendo e sugando cada gotinha de porra que ainda saia na ponta do pau, lambia a cabeça dava leves mordiscadas, deixei ele todo arrepiado, senti o pau crescer novamente aos poucos na minha mão, deixei meu cliente novamente de pau duro no sofá e fui ao frigobar pegar uma dose dupla de wisk com muito gelo, dei um bom gole para relaxar, passei o copo para ele que tomou em um gole o restante, levantou me pegou no colo, me colocou em cima da mesa do escritório, pegou duas pedras de gelo, colocou na boca e começou a chupar meus seios, nossa que sensação gostosa, foi baixando e começou a chupar minha xoxota com o gelo na boca, que delícia, uma sensação estranha mais deliciosa.

Na sequência ele aproveitou a altura da mesa, levantou minhas pernas, pincelou a rola na minha racha e sem camisinha foi entrando gostoso, eu estava melada de tesão, entrou fácil, segurei firme em seus braços fortes e ele começou a socar firme, um vai e vem vigoroso. Me subiu um tesão tão intenso que entrelacei meus dedos em sua nuca e falei – Vai Breno me fode, mais me fode com vontade, faça valer a pena essa nossa loucura – Ele veio com tudo, suas bolas e virilha estampavam alto na minha xota, a sensação é que iria entrar com as bolas e tudo, senti uma ardência mas segui provocando – Não para seu filha da puta, não para, fode essa cadela, me enche de porra, me mostra esse preparo físico todo caaaaraaalhoooo – Ele nao aguentou e gozou forte, menos porra pois já tinha enchido minha boca de porra a pouco, mas uma intensidade impressionante, me abraçou ofegante, suado e tremendo de tesão, claro que havia gosado junto com ele, beijei sua boca gostosa e demoradamente.

Relaxamos um pouco e assim como combinei com meu corninho que estava de carro esperando nas proximidades, precisei dispensar o Breno aí dei meu jeito – Breno meu Amor, vi no Whats aqui e meu marido está a caminho – Já entendi Rafa, tô saindo fora, mas quero repetir a dose, foi delicioso – Também vou querer minha delícia, adorei sua pegada, vou ficar mau acostumada, mas vamos marcar certinho para termos mais tempo – Breno se vestiu, eu tbém, ao colocar a calcinha tinha porra escorrendo em minha virilha, a calcinha enxarcou na hora que coloquei, ajustes sutiã, vestido e fui abrir a porta para ele.

Assim que ele saiu, dei sinal para o Lucas entrar, voltei para minha sala, quando meu corninho entrou a reação foi incrível – Rafa minha putinha safada, que festa vc fez com o garanhāo hein? – Sala bagunçada, cheiro de sexo no ar, subi de quatro na minha mesa, subi meu vestido e meu corninho veio como lobo faminto, viu minha buceta inchada e ensopada de porra, como bom corno assumido caiu de boca, ele adora o cheiro forte e o gosto de sexo, chupou, lambeu, esfregou a cara e até soluçou de tanto prazer, me reacendeu um fogo maluco em sentir a língua e a dedicação do meu corno nas sobras do meu macho. Em seguida ele tirou sua roupa, estava com o pau latejando, arrancou meu vestido e calcinha, me deitou no tapete de barriga pra cima, levantou minhas pernas tipo frango assado e me socou a pica feito um louco, me beijou de língua, senti o gosto da porra do Breno misturada com o sabor da minha xoxota, gente é selvagem e inebriante, precisa curtir, pois a vida tem sabores e cheiros marcantes e excitantes.

Gente como meu corninho me comeu gostoso, gozamos muito, saímos tarde do escritório, a filmagem ficou ótima, já assistimos umas 3x e sempre fazemos um amorzinho gostoso assistindo nossas aventuras. Teve várias outras loucuras, mas logo eu e meu corninho escreveremos mais, agora vamos trepar bem gostosinho pois contar essa história pra vcs me deixou subindo pelas paredes e o Lucas de pau duro, não posso ver um pau duro tchau!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *