Exibição e Gosada gostosa na estrada

Minha esposa comprou um daqueles famosos vibradores com mil funções e que ainda tem um adendo nele que vibra encostando no clitóris. Mas devido a correria da semana, e a festa de casamento que teríamos de amigos no interior, no fim de semana, acabou com que não experimentamos o tal brinquedo. Na sexta dia que viajaríamos mandei uma mensagem para ela:


– É o seguinte. Hoje você vai experimentar seu brinquedo novo. Mas no carro no caminho do hotel. Vai ter que brincar com ele até gosar o gostoso e quero ver o banco do carro melado! Vamos ver se este brinquedo é bom mesmo! Ah… depois que gosar, vai me chupar gostoso até eu gosar na sua boquinha, e quando chegarmos no hotel, minha língua vai limpar sua bucetinha lambuzada! Quero ver o banco de couro de nosso carro ensopado hein!!!! Rs
Ela adorou a ideia e topou na hora. Chegada a hora, nos arrumamos. Escolhi a roupa dela enquanto ela estava no salão. Uma saia curta sem calcinha, e um top sem sutien. Prontos, partimos para nossa brincadeira e destino. Já na marginal, dei o brinquedo a ela e falei para que levantasse a saia e tirasse o top. Confortável por conta do vidro do carro ser muito escuro e não dar para ver nada de fora para dentro, ela atendeu e nua, com a saia apenas como um cinto, colocou as pernas abertas no painel, segurou o brinquedo e começou a se tocar. Quando entramos na estrada ela já estava molhada o suficiente para partir para a segunda etapa. Então ela ligou ele e começou a penetrar o brinquedo em sua bucetinha até o vibrador tocar em seu clitóris. Passados alguns segundos ela soltou um suave gemido e exclamou:
– Nossa, que brinquedinho deliciosoooo!!!! Caraca!!!
Eu dirigia apertando seus seios e atento a cada movimento. O Tesão dela aumentava a cada segundo, até que resolvi tentar discretamente incrementar a brincadeira. Perguntei se ela não queria continuar brincando enquanto fumava um cigarro, que eu poderia ascender para ela. Claro que minha ideia era que ela abrisse o vidro para ficar exposta aos olhos de motoristas mais atentos. Até imaginei que ela não toparia. Mas acho que por estar entregue ao tesão que o brinquedo estava lhe proporcionando, ela aceitou o cigarro. Abriu o vidro, e com uma das mãos fumava e com a outra controlava os movimentos do brinquedo. Nessa hora não me contive e brinquei:
– Será que algum motorista esperto vai conseguir ver minha delicia nua, gosando dentro do carro?
Para meu espanto, ela respondeu:
– Tomara! Você gosta de me exibir mesmo! Tomara que alguém veja eu gosar bem gostoso, por que isso aqui está uma delícia!!!
Nessa hora abri o vidro inteiro, que estava apenas entreaberto até então e sorri para ela. Ela sorriu de volta e não se opôs. Seu tesão aumentava mais e mais, e sua bucetinha já vertia seu mel a ponto de começar a molhar o banco. Nisso um motorista de uma carreta emparelha conosco e de acordo com ela, percebeu a situação e começou a sorrir, fazer sinais e bater palmas para ela. Ela me olhou com carinha de safada e falou:
– Já que você gosta de sacanagem meu amor, vou deixar esse motorista louco!
Se colocou ainda mais aberta no banco de forma, de forma que ele pudesse ver bem sua bucetinha sendo penetrada pelo brinquedo. jogou o cigarro fora e começou a passar uma das mãos em seu corpo, apertar os seios e até chupar seu dedo como se fosse um cacete. O motorista estava endoidando de tesão, e os dois andávamos a 60km por hora sem nos importarmos com o resto. Ela acabou entrando tanto no clima, que logo estava gemendo e dizendo que não ia aguentar muito tempo, que logo o motorista iria vê-la gosar muito forte. O banco do carro já estava como eu havia pedido. Todo melado de seu delicioso mel. Eu estava adorando ela entregue à nossa aventura e ao tesão. Até que minha gata começou a gemer forte e se contorcer. Quando de repente, pela segunda vez na vida, ela gosa a ponto de esguichar. Claro… Não estou dizendo que aquele esguicho é gozo. É xixi mesmo. Mas uma mulher gosar a ponto de esguichar é a coisa mais fantástica do universo. E o jato foi para fora do carro, molhou porta e o banco. Eu quase fui a loucura, o motorista então nessa hora começou a buzinar. Ela continuou se penetrando mais alguns segundos enquanto seu corpo ainda tinhas espasmos, ate conseguir se recompor. Então ela mandou um beijinho para o motorista, me olhou com carinha de putinha:
– Agora é a sua vez de gosar, seu safado!
E a coisa ficou mais gostosa ainda. Arriei minha calça, ela se colocou de quatro com sua buceta virada para o motorista que ainda nos acompanhava. Antes de começar ela olhou para o banco do carro e me mostrou ele completamente lambuzado. Tinha uma poça de seu mel:
– Era assim que você queria safado?
Que loucura. Ela passou a mão na poça pegando o máximo que pôde e direcionou á minha boca:
– Toma o melzinho de sua esposa seu puto! Olha como a buceta da sua esposa é gostosa!!!
Suguei tudo quanto podia enquanto ela já abocanhava meu pau e sugava ele feito um sorvete. Chupava ele inteiro, babando nele todo, alternava com chupadas em meu saco. E eu que já estava louco com tudo aquilo, obviamente não iria me aguentar por muito tempo. Ela não parava e continuava sugando e babando nele, até que explodi no goso espetacular. Não parava de lançar jatos em sua boquinha, que a quantidade era tão grande, que ela não dava conta de engolir tudo, que minha porra começou a escorrer pelos cantos da boquinha dela. Quando finalmente terminei, ela me surpreendeu de novo. Enfiou sua boca cheia de porra em minha boca e começou a me beijar. Que loucura! Depois desse beijo lambuzado, ela passou a mão no goso que estava acumulado em volta do meu pau ainda duro e começou a passar em seu seio. Nessa hora perguntei se ela estava querendo me endoidar! Ela simplesmente responde:
– Sim…MUITO! Não viu nada ainda! Agora chupa esse peito melado de porra chupa!
Enfiei minha boca naquele peitão e chupei ele até deixa-lo brilhando. O tesão era tamanho que nem me dei conta que a carreta ainda nos acompanhava. Só percebi quando ela voltou para o banco dela, o viu e começou a mostrar seus seios lambuzados de saliva. E pior que ela não perdeu tempo. Cuspiu sensualmente em seus peitos e começou a esfregar a saliva neles, mostrando para o atônito motorista. Então ela ascendeu um cigarro, e disse para acelerar que ele já tinha visto o suficiente. Atendi e deixamos o felizardo para trás que nos saudou com diversas buzinadas. Alguns quilômetros adiante, ela perguntou se eu estava gostando da brincadeira. Disse que estava amando e perguntei para ela se estava gostando também e se tinha gostado do brinquedo. Ela respondeu que também estava adorando a brincadeira e que o brinquedinho era espetacular. Completou me mostrando sua bucetinha que ainda escorria. O banco estava uma papa de tão melado. Fumamos um cigarro, nos olhando e namorando em silêncio por alguns momentos, até que ela o quebrou dizendo:
– amor, o vidro esta sujo. Para num posto par limpar e por gasolina!
Não entendi e respondi que o tanque estava cheio e o vidro limpo. Ela retrucou:
– Para no posto para amor! Faz o que estou pedindo!
Foi quando me toquei que ela iria continuar a brincadeira. Me animei e corri para o posto mais próximo. Chegando lá ela pediu para eu para na bomba que estava mais afastada e sem movimento. Atendi e parei o carro. Do jeito que ela estava de pernas abertas, continuou; fingindo estar no celular. Quando fui pedir ao frentista para encher o tanque e lavar o vidro, ele bateu o olho em minha mulher e quase não conseguiu me responder. Deu para perceber ele se tremendo como se não acreditasse no que estava vendo. Ele foi encher o tanque e percebi que le ia tentar fazer sinal para um amigo enquanto olhava pelo retrovisor. Fiz sinal com a mão para ele ficar quieto. Ele entendeu o recado. Terminou de encher o tanque e descarado, veio do lado dela pedir para fechar os vidros para poder lavar o para brisa Nesse momento ela olhou para ele com carinha de safada:
– Gostou do que viu?
Ele gaguejando respondeu que sim. Ela sem pudor falou:
– Pode encostar!
Ele colocou a mão para dentro do carro. Ela segurou e guiou-a até seu seio. Ele começou a apertar primeiro um, depois o outro. Ela com carinha de safada:
– Tá gostoso?
Muito! Respondeu ele ainda gaguejando. Ela então pegou a mão dele e foi descendo por sua barriga até chegar em sua rachinha.
– Meche nela! Olha como está molhada!
Ele começou a masturbar minha mulher ali na bomba, enquanto ela me olhava com cara de safada. Logo ela soltou um gemido forte:
– Ahhhhhh…não para!! Eu vou gosar!
Ele acelerou os movimentos, e ela simplesmente teve um orgasmo nas mãos do frentista! Eu olhava em êxtase aquilo. Ela tremendo de tesão, tirou a mão do rapaz vagarosamente, e falou para ele:
– Pões na boca! Me diz se o gosto é bom!
Ele atendeu e falou:
– Desculpe senhor mas sua esposa é deliciosa! Que tesão! Posso tirar uma foto?
Olhei para ela, que safadamente respondeu:
– coloca a mão nela e me da o celular que eu tiro!
Ele atendeu, entregou o celular e ela focou dos seios até sua xota e bateu a foto! Rapidamente editou a foto para esconder as tatuagens e apagou o arquivo original:
– Pronto. Para guardar de lembrança! Agora pode lavar o vidro.
E quando saímos do posto ela me olhou e perguntou:
– Gostou? Achou que eu seria capaz de fazer isso um dia? Rsrs
– Ameeeeei, e jamais poderia imaginar!
Então seguimos pela estrada com ela se exibindo para os caminhoneiros, até chegarmos no hotel, onde infelizmente ainda tínhamos coisas para resolver, e só pude ver seu mel que escorria por suas pernas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *