Fodendo meu primo

Olá, meu nome é Alexandre. Eu tenho 39 anos, sou moreno claro, alto, peludo, não sou magro e nem sou gordo, tenho uma mulher e não tenho filhos. Eu tenho um primo chamado Luís ele tem 17 anos, magro, branco, e bem atraente, ele sempre teve um jeitinho de gay afeminado mas nunca assumiu pra família. Conheço ele a vida toda, quando ele era mais novo ele era feio e estranho, mas ao passar dos anos ele começou a ficar bonito, encorpado, barbudo, peludo, começou a puxar a mãe e

ficou bonito. Enfim, ele sempre dorme aqui em casa porquê a filha da minha mulher sempre faz noite dos amigos com o pessoal da escola dela, e ela sempre chama o Luís, os dois são melhores amigos. Sempre tive certeza que o Luís queria algo comigo, porquê eu sempre passava sem camisa e de cueca do lado dele e ele sempre ficava olhando pro volume do meu pau, pro meu peito peludo, nunca senti desejo por ele, e nem por outro homem, mas como ele tem a bunda bem grande e empinada, eu começei a ficar olhando e eu sempre batia umas punhetas pensando

em meter meu pau lá no cú virgem dele, então um dia ele estava lá na cozinha da minha casa ouvindo musica esperando a filha da minha mulher sair do banho, então resolvi chamar ele para ir comigo pra eu ir lavar meu carro, então ele se sentou na calçada e ficou olhando, então só pra tentar eu tirei a camisa, fiquei só de bermuda, comecei a coçar o pau e ficar olhando para ele, e realmente, ele ficou olhando com um olhar de tesão para meu pau que estava duro no momento. Então confirmei que ele gostava de homem.

Depois de alguns dias minha enteada fez a tal “noite dos amigos” e chamou uns amigos e principalmente o Luís, eles faziam brigadeiro, pipoca, e pediam pizza e ficavam vendo filme, então quando foi umas 4:00 da manhã todos foram dormir e eu continuei acordado, eu estava em outro quarto, pois eu queria assistir uns filmes e minha mulher não gosta de barulho de noite, morrendo de tesão, então para minha felicidade Luís passou pelo lado do quarto só de cueca e foi para o banheiro, então

levantei correndo e fui atrás, quando comecei a ouvir o barulho do xixi na água da privada já me excitei todo… Quando cheguei na porta ele estava com toda a cueca abaixada e com metade daquela bunda redonda e linda virada para mim, na hora meu pau ficou duro igual pedra então não aguentei eu só estava de cueca e abaixei minha cueca e fui logo atrás dele, na hora ele tomou um susto e falou “Você é louco sai daqui, agora!” então sussurrei para ele “Xii, Eu sei que você quer, então fique

bem quietinho” e ele ficou, fechei a porta do banheiro e então comecei a passar meu pau na bunda peludinha dele, colocando e roçando o cúzinho dele, me esfregando nele todo, segurando pela cintura e ele ali, quietinho rebolando aquele rabão no meu pau, estava meio escuro, então virei ele de frente e disse pra ele pegar no meu pau, que estava muito duro e babando, peguei no pau dele também que estava uma pedra de duro e os dois ali se punhetando e se encarando, ele passava a mão nos meus pelos do meu peito, matando a curiosidade de pegar em um homem, aquele

cheiro de pau no ar, os dois super tesudos, ele lambeu meu mamilo e os meus pêlos, nossa foi muito tesão. Pedi baixinho pra ele dar uma chupada no meu pau… Então ele concordou e se abaixou ali no chão do banheiro e começou a chupar, chupava igual uma puta, chupava só a cabeça e depois começou a ele engolir inteiro, até o talo, o putinho engoliu tudo e eu fiz ele dar uma engasgada segurando a cabeça dele e soltei, saiu aquele fio de baba e meu pau todo babado e então ele voltou a mamar mais, chupava meu saco, lambia meus pentelhos, as vezes só punhetava e batia com meu pau duro no rosto sujando de baba o rosto todo, nossa nunca tinha sido chupado daquela maneira, depois disso levantei ele e já fui virei ele de costas e falei: “Deixa eu te comer todinho e é pra rebolar”. Ele mudo concordou e se virou de

costas e curvou o corpo empinando a bundona. Cuspi no meu pinto duraço e então enfiei a cabecinha e vi que ele deu uma gemidinha, então enfiei tudo, bem devagar até entrar tudo, então pedi pra ele rebolar, ele começou a rebolar nos meus 18cm e eu fiquei louco sentindo aquele cuzinho peludo quentinho, apertando meu pau, parecia que fazia pomporismo com o cu no meu pau, fudi ele tanto que levantava ele no pau, abraçando aquele corpo gostoso dele, a putinha gemia baixinho. Depois falei pra irmos fomos pro quarto que eu iria assistir o filme e lá tranquei a porta, sentei na cama e mandei ele mamar no meu cacete, logo após coloquei ele pra

sentar, ele sentou de frente pra mim, gemendo, enquanto sentava eu chupava os mamilos dele e o encarava dando pra mim, no calor do tesão lasquei um beijo de língua naquela boca carnuda dele, depois fodi, fodi o cu dele até suar, Coloquei ele de frango assado no tapete do chão e comi mais ainda beijando ele, beijando o pescoço dele e ele gemendo baixinho e se masturbando. Quando estava quase gozando, o dia estava amanhecendo, tirei o pau do cuzão dele mandei ele se ajoelhar bati uma punheta e espirrei umas 8 jatadas de porra na cara e na boca dele e mandei ele tomar tudo e depois levantei ele e enfiei o pau dele duro e grosso na boca e chupei igual ele fez comigo, enfiei o dedo no cu dele e comecei a bater pra ele, até ele gozar um monte de porra no chão mandei ele se limpar e ir deitar, dei mais um beijo na boca e falei que iria na casa dele de tarde no meio da semana fuder ele.

Acordamos tarde e a minha esposa já havia ido trabalhar, o pessoal estava indo embora eu mesmo fui abrir o portão para eles, eu e o Luis no olhamos como se nada tivesse acontecido.

Na quarta feira cheguei lá na casa dele sem camisa apertei o interfone, ele veio atender, assim que entramos já virei ele e larquei um beijaço de língua na boca dele fui tirando a roupa dele a minha e já joguei ele no sofá e comecei a fuder a boca dele com meu pau duro, ele engasgou e eu comecei a dar tapinhas na cara dele e ele adorava, dizia – chupa bem gostoso que eu to cheio de tesão por você e então

transamos a tarde toda. Comecei a comer ele toda quarta, pois eu não trabalho neste dia, me apaixonei por este menino, já comi ele na rua de madrugada, no motel, dentro do carro, sempre to fudendo com ele, minha super putinha, comer priminhos viadinhos é a melhor coisa que tem outro dia conto mais das nossas aventuras com meu primo safado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.