Minha esposa com dois amigos na praia

Fomos passar o fds na casa de um amigo que mora na praia, eu já havia falado com minha esposa sobre minha vontade de vê-la com outro, mas por algum tempo isso não passou de fantasia.
Eu sempre a incentivava a usar roupas que chamem atenção pro seu corpo q é um espetáculo, ela é toda grandona, bunda grande e gostosa, peitão, e muita safada na cama. Ela gosta muito de sexo e isso que acabou me fazendo gostar da idéia de dividi lá, já que eu sozinho não dava conta de satisfazer ela. Eu sempre a imaginei com outros caras em diversas situações. Uma vez fomos a praia com uns amigos e um deles não tirava o olho dela, dava pra ver q ele estava imaginando ela na cama, estava comendo ela com os olhos.
Eu lógico que fiquei morrendo de tesão imaginando a cena, até comentei com ela a situação e ela ficou toda excitada, mas falava q nunca faria nada do tipo, como sempre. Claro q eu vendo tal situação, fazia de tudo pra ficarmos próximos, pelo menos eu ficava com tesão sabendo que minha esposa estava sendo desejada e q ela sabia disso e se excitava também. Em uma conversa com esse amigo, eu acabei falando q gostava da idéia de realizar um ménage, já q minha esposa era muito fogosa, isso deixou meu amigo mais instigado. Não deixei nada claro q ele poderia ser uma opção, mas ele entendeu q havia uma possibilidade.

Aumento Peniano

Bem, surgiu a oportunidade de voltar a casa desse amigo, e dessa vez sem tanta gente pra atrapalhar. Claro q ele nos chamou com o intuito de poder apreciar minha gostosa novamente, e sabendo da minha vontade, ele estava esperando conseguir alguma coisa.
Nas conversas com minha esposa antes de irmos, eu já estava incentivando ela a realizar minha fantasia, e pela primeira vez, ela disse q topava, então nós já fomos morrendo de tesão, tanto q paramos na estrada pra transar dentro do carro.
Chegando lá, só meu amigo (Gustavo) e um amigo dele (Sergio) q não conhecíamos, mas era muito parceiro também.

A idéia era que ela transasse com meu amigo, então no mesmo dia em que chegamos, eu falei q iria ao mercado e chamei o Sergio pra ir comigo, assim, o Gustavo ajudaria a Re a se ajeitar na casa, e eles estariam sozinhos pra criar alguma afinidade.
Até aí não tinha nada combinado com o Gustavo, ele sabia da minha vontade, mas não sabia q já havíamos planejado fazer algo com ele.

Bem, indo pro mercado com o Sergio, ele logo solta alguns elogios pra Re, falando q eu sou sortudo e tals, nessa já imaginei q o Gustavo comentou com ele do nosso papo. Nessa hora senti muito tesão, comecei a imaginar minha gostosa em um ménage e eu só olhando. Respondi os elogios dele assim: -Obrigado, verdade, ela é muito gostosa, e me dá uma canseira, não aguento o pique dessa mulher, ela quer todo dia. Não falei da minha vontade pra ele, mas deduzi q ele já sabia.
No mercado, entre outras coisas, peguei umas camisinhas e falei:

-Tenho q me preparar né.
Só pra ele ficar instigado.
Na volta quando chegamos na casa o Gustavo e a Re já estavam tomando cerveja na varanda e conversando muito. Fizemos um churrasco e sempre bebendo.
Como já havíamos comido e estávamos só bebendo e conversando, eu propus um jogo, pra ver o q poderia acontecer, peguei uma garrafa e começamos a jogar verdade ou desafio.

Já no começo eram perguntas sobre relacionamento e sexo, todos estavam pensando na mesma coisa, após algumas perguntas e respostas q revelaram bastante sobre nós, começaram os desafios, o primeiro desafio foi meu para o Sergio, o desafiei a fazer uma massagem na Re, ele fez a massagem nela sentada mesmo, logo depois, o desafio foi da Re para o Gustavo, ela o desafiou a continuar o jogo sem camisa, ele logo tirou e continuamos, foram alguns desafios até todos estarem só de cueca e a Re de calcinha e uma blusa soltinha sem sutiã, até q um desafio foi o Sergio ter

pedido pra Re dançar no meu colo, todos curtiram muito ver a cena, quando caiu o desafio do Sérgio pra Re de novo, ele desafiou ela a dançar no colo novamente, mas dessa vez no colo do Gustavo q já estava só de cueca. Nessa hora o clima ficou ainda mais quente, ela subiu no colo dele sem relutar, rebolou bastante esfregando sua bucetinha no pau dele q já estava duro, esfregou os peitões na cara dele, nós três não conseguimos esconder o pau q estava quase estourando a cueca de tanto tesão, a Re viu isso e estava tão excitada quando nós. Como o desafio anterior foi pra Re, ela tirou a garrafa e parou em mim, eu aceitei uma verdade no lugar do desafio, ela então perguntou:

– É verdade que vc aceitaria q eu transasse com outro cara e ainda gostaria de assistir?
Todos se olharam e eu respondi:
– É claro q sim meu amor, vc viu como eu fiquei aqui vendo vc no colo do Gustavo
Como a pergunta foi pra mim, eu aproveitei o clima e mesmo sem girar a garrafa um desafio pra ela, pra ela dançar uma música inteira no colo do Sérgio, já q ele ficou com vontade olhando ela no colo do Gustavo. Ela falou pra eu colocar a música q ela dançava, ela mais q ligeira subiu no colo do Sérgio e ficou olhando pra mim enquanto eu buscava a música no celular, ela falou: -pode colocar um funk bem

agitado q eu quero rebolar gostoso nesse pau aqui, e meteu a mão no pau do Sérgio por cima da cueca quando disse isso. Eu aproveitei a situação e falei: -então o desafio é duplo, vc vai rebolar no colo do Sérgio sem cueca e ele não pode gozar, quero só ver.
Ela me olhou com uma cara de safada, vendo o que estava prestes a acontecer e levantou do colo dele pra ele tirar a cueca. Quando ele tirou, revelou aquela rola grande, grossa e dura que já víamos o volume na cueca. Ela então pegou no pau dele e falou: -olha amor o tamanho disso, minha mão nem fecha. E ela ficou apertando por algum tempo aquele pau até eu colocar a música, então ela sentou no colo dele e começou a rebolar, ela roçava a bucetinha na pau dele com vontade, parece q queria q ele perdesse o desafio, pegou a mau dele e colocou em sua bunda, ele alisava, apertava e dava tapas, era uma cena inesquecível, ela esfregava os peitos na cara dele mesmo de blusinha, pois era bem soltinha. A música acabou e ela não saiu do

colo dele, começou outra e ela continuou rebolando e roçando, ela olhou pra mim meio q pedindo permissão e eu acenei com a cabeça q sim, ela então começou a beijar o Sérgio, ficaram um tempo nesse amasso e eu acenei pro Gustavo ir junto, ele chegou nela por trás pegando nos seus peitos por baixo da blusa, ela se curvou pra trás e começou a beijar o Gustavo tbm. Começou, o que eu só imaginava estava acontecendo, minha esposa estava entre dois homens no maior amasso e eu estava com o maior tesão q já senti na vida.
O Sérgio tirou a blusa dela e começou a chupar os peitos dela com muita vontade enquanto o Gustavo beijava ela, o Gustavo pegou no outro peito dela e desceu pra chupar tbm. Minha esposa gostosa estava no colo do Sérgio e cada um com um peito

dela na boca, ela estava se deliciando.
Ela colocou a mão no pau do Gustavo por dentro da cueca e esfregava a bucetinha no pau do Segio, o Gustavo começou alizar a bucetinha dela por traz, puxou a calcinha de lado e começou a dedilhar ela, ela começou soltar uns gemidos, mostrando q estava gostando, estava toda melada de tesão já. O Gustavo levantou ela deixou ela de joelhos pra começar o boquete, os dois ficaram de pé com o pau pra fora e ela começou, ela segurou os dois paus e olhou pra mim, querendo dizer q agora não tinha mais volta, eu estava só curtindo, então ela engoliu o pau do Gustavo e não largou o do Sérgio, ela começou a revezar entre os paus, eu estava em êxtase. Ela

chupou por um tempo e ela mesmo levantou e foi até o sofá chamando eles, ela falou assim: – hj eu quero dar de 4, pq meu marido não aguenta me comer de 4, ele goza na primeira bombada. Quem pegou primeiro ela foi o Sergio, ela apoiou os joelhos no sofá e a mão no encosto e ficou com a bunda empinada, com a bucetinha toda arreganhada pra traz, só esperando a rola dele, o Sérgio ficou pincelando o pau nela, ela adora isso, daí começou a penetrar, bem de vagar, até ela se acostumar com a grossura, ele apertava os peitões dela enquanto enfiava a vara, daí ele começou a meter com força, ela estava gemendo muito, só nessa ela deve ter gozado umas 2 vezes, ele bombava com vontade, dava tapa na bunda, puxava pelos cabelos e ela

gemendo alto, o Gustavo sentou no encosto do sofá e deu o pau pra ela chupar, ela engoliu com gosto aquela piroca, agora ela gemia com o pau do Gustavo na boca, eu nunca fiquei com tanto tesão na vida, eu gozei quase sem relar no pau. Ela ficava me olhando sempre, então ela viu quando eu tinha gozado, falou assim: nossa amor, já gozou? A gnt aqui acabou de começar e vc já gozou, ainda bem q tem os dois aqui hj, pq se não ia ficar na vontade.
Puta merda, nessa hora percebi q além de corno, eu gostava de ser humilhado, mesmo tendo acabado de gozar, meu pau continuava duro.
O Sérgio tirou o pau e o Gustavo sentou no sofá embaixo dela, ela só se ajeitou pra sentar em cima do pau do Gustavo, foi descendo devagar, até o pau dele preencher toda a bucetinha dela, ela começou cavalgar, ele dando tapa na bunda dela, o Sérgio ficou de pé no sofá e deu o pau pra ela chupar, eu fui atrás dela e comecei a lamber

seu cuzinho, pra ver se ela ficava com vontade de liberar, eu tava alí com a cara enfiada na bunda dela, enquanto meu amigo socava o pau nela. Eu comecei a colocar um dedo no cuzinho dela, e ela foi deixando, fui deixando acostumar e coloquei mais um, eu fiquei socando dois dedos nu cuzinho dela até ela falar que queria no cuzinho tbm, eu falei: hj vc é do Gustavo e do Sérgio, eu só vou olhar, o Sérgio já veio na hora tomar meu lugar atrás dela, deu umas lambidas no cuzinho, colocou o dedo tbm e logo apontou o pau dele nela. Eu nem tava acreditando, no meu primeiro chifre já teria uma DP, a gnt só tinha feito assim com o vibrador junto. Como eu sou previnido, levei o Lis Inn pra facilitar o anal, já peguei na bolsa e eu mesmo passei no cuzinho dela, o Sérgio começou a enfiar bem devagar, deixou ela ir

se acostumando aos poucos, ele tinha as manhas de comer um cuzinho, após um tempo ela estava cavalgando com um pau na bucetinha e outro no cuzinho, ela gemia como eu nunca tinha visto, ela falava pra eu olhar ela sendo fudida, ela estava muito safada, quando ela bebe fica assim.
Depois de muito sexo em todas as posições, eu pedi pra eles gozarem nos peitos ou na cara dela. Na hora ela falou q queria na cara, o Sérgio gozou primeiro, ela estava deitada levando rola do Gustavo então ele gostou em cima da cara dela, ela com a cara melada chupou até a última hora de porra do Sérgio, depois foi o Gustavo, ele tirou o pau e puxou ela pra sentar e esperar ele gozar, ele jorrou tudo na cara dela,

espirrou pelo pescoço e pela cara, ela fez o mesmo com o Gustavo, chupou até sair a última gota. Depois disso ela levantou veio até a poltrona onde eu tava sentado e subiu no meu colo, pegou minha mão e colocou em sua bucetinha, pediu pra eu ver como ela tava, toda melada e arreganhada, ela me deu um beijo de língua delicioso, nós fomos para o banheiro pra eu dar um banho na minha esposa puta, eu chupei ela todinha no banho, foi uma delícia.
Nós outros dias nós aprontamos mais, vou contar tudo em um próximo conto.
O relato a seguir é verídico e aconteceu este ano.
Fomos passar o fds na casa de um amigo que mora na praia, eu já havia falado com minha esposa sobre minha vontade de vê-la com outro, mas por algum tempo isso não passou de fantasia.
Eu sempre a incentivava a usar roupas que chamem atenção pro seu corpo q é um espetáculo, ela é toda grandona, bunda grande e gostosa, peitão, e muita safada na cama. Ela gosta muito de sexo e isso que acabou me fazendo gostar da idéia de dividi

lá, já que eu sozinho não dava conta de satisfazer ela. Eu sempre a imaginei com outros caras em diversas situações. Uma vez fomos a praia com uns amigos e um deles não tirava o olho dela, dava pra ver q ele estava imaginando ela na cama, estava comendo ela com os olhos.
Eu lógico que fiquei morrendo de tesão imaginando a cena, até comentei com ela a situação e ela ficou toda excitada, mas falava q nunca faria nada do tipo, como sempre. Claro q eu vendo tal situação, fazia de tudo pra ficarmos próximos, pelo menos eu ficava com tesão sabendo que minha esposa estava sendo desejada e q ela sabia disso e se excitava também. Em uma conversa com esse amigo, eu acabei falando q gostava da idéia de realizar um ménage, já q minha esposa era muito fogosa, isso deixou meu amigo mais instigado. Não deixei nada claro q ele poderia ser uma opção, mas ele entendeu q havia uma possibilidade.
Bem, surgiu a oportunidade de voltar a casa desse amigo, e dessa vez sem tanta gente pra atrapalhar. Claro q ele nos chamou com o intuito de poder apreciar minha

gostosa novamente, e sabendo da minha vontade, ele estava esperando conseguir alguma coisa.
Nas conversas com minha esposa antes de irmos, eu já estava incentivando ela a realizar minha fantasia, e pela primeira vez, ela disse q topava, então nós já fomos morrendo de tesão, tanto q paramos na estrada pra transar dentro do carro.
Chegando lá, só meu amigo (Gustavo) e um amigo dele (Sergio) q não conhecíamos, mas era muito parceiro também.
A idéia era que ela transasse com meu amigo, então no mesmo dia em que chegamos, eu falei q iria ao mercado e chamei o Sergio pra ir comigo, assim, o Gustavo ajudaria a Re a se ajeitar na casa, e eles estariam sozinhos pra criar alguma afinidade.
Até aí não tinha nada combinado com o Gustavo, ele sabia da minha vontade, mas não sabia q já havíamos planejado fazer algo com ele.
Bem, indo pro mercado com o Sergio, ele logo solta alguns elogios pra Re, falando q eu sou sortudo e tals, nessa já imaginei q o Gustavo comentou com ele do nosso

papo. Nessa hora senti muito tesão, comecei a imaginar minha gostosa em um ménage e eu só olhando. Respondi os elogios dele assim: -Obrigado, verdade, ela é muito gostosa, e me dá uma canseira, não aguento o pique dessa mulher, ela quer todo dia. Não falei da minha vontade pra ele, mas deduzi q ele já sabia.
No mercado, entre outras coisas, peguei umas camisinhas e falei:
-Tenho q me preparar né.
Só pra ele ficar instigado.
Na volta quando chegamos na casa o Gustavo e a Re já estavam tomando cerveja na varanda e conversando muito. Fizemos um churrasco e sempre bebendo.
Como já havíamos comido e estávamos só bebendo e conversando, eu propus um jogo, pra ver o q poderia acontecer, peguei uma garrafa e começamos a jogar verdade ou desafio.
Já no começo eram perguntas sobre relacionamento e sexo, todos estavam pensando na mesma coisa, após algumas perguntas e respostas q revelaram bastante sobre nós, começaram os desafios, o primeiro desafio foi meu para o Sergio, o desafiei a fazer uma massagem na Re, ele fez a massagem nela sentada mesmo, logo depois, o desafio foi da Re para o Gustavo, ela o desafiou a continuar o jogo sem camisa, ele logo tirou e continuamos, foram alguns desafios até todos estarem só de cueca e a Re de calcinha e uma blusa soltinha sem sutiã, até q um desafio foi o Sergio ter

pedido pra Re dançar no meu colo, todos curtiram muito ver a cena, quando caiu o desafio do Sérgio pra Re de novo, ele desafiou ela a dançar no colo novamente, mas dessa vez no colo do Gustavo q já estava só de cueca. Nessa hora o clima ficou ainda mais quente, ela subiu no colo dele sem relutar, rebolou bastante esfregando sua bucetinha no pau dele q já estava duro, esfregou os peitões na cara dele, nós três não conseguimos esconder o pau q estava quase estourando a cueca de tanto tesão, a Re viu isso e estava tão excitada quando nós. Como o desafio anterior foi pra Re, ela tirou a garrafa e parou em mim, eu aceitei uma verdade no lugar do desafio, ela então perguntou:
– É verdade que vc aceitaria q eu transasse com outro cara e ainda gostaria de assistir?
Todos se olharam e eu respondi:
– É claro q sim meu amor, vc viu como eu fiquei aqui vendo vc no colo do Gustavo
Como a pergunta foi pra mim, eu aproveitei o clima e mesmo sem girar a garrafa um desafio pra ela, pra ela dançar uma música inteira no colo do Sérgio, já q ele ficou com vontade olhando ela no colo do Gustavo. Ela falou pra eu colocar a música q ela dançava, ela mais q ligeira subiu no colo do Sérgio e ficou olhando pra mim

enquanto eu buscava a música no celular, ela falou: -pode colocar um funk bem agitado q eu quero rebolar gostoso nesse pau aqui, e meteu a mão no pau do Sérgio por cima da cueca quando disse isso. Eu aproveitei a situação e falei: -então o desafio é duplo, vc vai rebolar no colo do Sérgio sem cueca e ele não pode gozar, quero só ver.
Ela me olhou com uma cara de safada, vendo o que estava prestes a acontecer e levantou do colo dele pra ele tirar a cueca. Quando ele tirou, revelou aquela rola grande, grossa e dura que já víamos o volume na cueca. Ela então pegou no pau dele e falou: -olha amor o tamanho disso, minha mão nem fecha. E ela ficou apertando por algum tempo aquele pau até eu colocar a música, então ela sentou no colo dele e começou a rebolar, ela roçava a bucetinha na pau dele com vontade, parece q queria

q ele perdesse o desafio, pegou a mau dele e colocou em sua bunda, ele alisava, apertava e dava tapas, era uma cena inesquecível, ela esfregava os peitos na cara dele mesmo de blusinha, pois era bem soltinha. A música acabou e ela não saiu do colo dele, começou outra e ela continuou rebolando e roçando, ela olhou pra mim

meio q pedindo permissão e eu acenei com a cabeça q sim, ela então começou a beijar o Sérgio, ficaram um tempo nesse amasso e eu acenei pro Gustavo ir junto, ele chegou nela por trás pegando nos seus peitos por baixo da blusa, ela se curvou pra trás e começou a beijar o Gustavo tbm. Começou, o que eu só imaginava estava acontecendo, minha esposa estava entre dois homens no maior amasso e eu estava com o maior tesão q já senti na vida.
O Sérgio tirou a blusa dela e começou a chupar os peitos dela com muita vontade enquanto o Gustavo beijava ela, o Gustavo pegou no outro peito dela e desceu pra chupar tbm. Minha esposa gostosa estava no colo do Sérgio e cada um com um peito dela na boca, ela estava se deliciando.
Ela colocou a mão no pau do Gustavo por dentro da cueca e esfregava a bucetinha no pau do Segio, o Gustavo começou alizar a bucetinha dela por traz, puxou a calcinha de lado e começou a dedilhar ela, ela começou soltar uns gemidos, mostrando q estava gostando, estava toda melada de tesão já. O Gustavo levantou ela deixou ela de joelhos pra começar o boquete, os dois ficaram de pé com o pau pra fora e ela começou, ela segurou os dois paus e olhou pra mim, querendo dizer q agora não

tinha mais volta, eu estava só curtindo, então ela engoliu o pau do Gustavo e não largou o do Sérgio, ela começou a revezar entre os paus, eu estava em êxtase. Ela chupou por um tempo e ela mesmo levantou e foi até o sofá chamando eles, ela falou assim: – hj eu quero dar de 4, pq meu marido não aguenta me comer de 4, ele goza na primeira bombada. Quem pegou primeiro ela foi o Sergio, ela apoiou os joelhos no sofá e a mão no encosto e ficou com a bunda empinada, com a bucetinha toda arreganhada pra traz, só esperando a rola dele, o Sérgio ficou pincelando o pau

nela, ela adora isso, daí começou a penetrar, bem de vagar, até ela se acostumar com a grossura, ele apertava os peitões dela enquanto enfiava a vara, daí ele começou a meter com força, ela estava gemendo muito, só nessa ela deve ter gozado umas 2 vezes, ele bombava com vontade, dava tapa na bunda, puxava pelos cabelos e ela gemendo alto, o Gustavo sentou no encosto do sofá e deu o pau pra ela chupar, ela engoliu com gosto aquela piroca, agora ela gemia com o pau do Gustavo na boca, eu nunca fiquei com tanto tesão na vida, eu gozei quase sem relar no pau. Ela ficava me olhando sempre, então ela viu quando eu tinha gozado, falou assim: nossa amor, já gozou? A gnt aqui acabou de começar e vc já gozou, ainda bem q tem os dois aqui hj, pq se não ia ficar na vontade.
Puta merda, nessa hora percebi q além de corno, eu gostava de ser humilhado,

mesmo tendo acabado de gozar, meu pau continuava duro.
O Sérgio tirou o pau e o Gustavo sentou no sofá embaixo dela, ela só se ajeitou pra sentar em cima do pau do Gustavo, foi descendo devagar, até o pau dele preencher toda a bucetinha dela, ela começou cavalgar, ele dando tapa na bunda dela, o Sérgio ficou de pé no sofá e deu o pau pra ela chupar, eu fui atrás dela e comecei a lamber seu cuzinho, pra ver se ela ficava com vontade de liberar, eu tava alí com a cara enfiada na bunda dela, enquanto meu amigo socava o pau nela. Eu comecei a colocar

um dedo no cuzinho dela, e ela foi deixando, fui deixando acostumar e coloquei mais um, eu fiquei socando dois dedos nu cuzinho dela até ela falar que queria no cuzinho tbm, eu falei: hj vc é do Gustavo e do Sérgio, eu só vou olhar, o Sérgio já veio na hora tomar meu lugar atrás dela, deu umas lambidas no cuzinho, colocou o

dedo tbm e logo apontou o pau dele nela. Eu nem tava acreditando, no meu primeiro chifre já teria uma DP, a gnt só tinha feito assim com o vibrador junto. Como eu sou previnido, levei o Lis Inn pra facilitar o anal, já peguei na bolsa e eu mesmo passei no cuzinho dela, o Sérgio começou a enfiar bem devagar, deixou ela ir se acostumando aos poucos, ele tinha as manhas de comer um cuzinho, após um tempo ela estava cavalgando com um pau na bucetinha e outro no cuzinho, ela gemia como eu nunca tinha visto, ela falava pra eu olhar ela sendo fudida, ela estava muito safada, quando ela bebe fica assim.
Depois de muito sexo em todas as posições, eu pedi pra eles gozarem nos peitos ou na cara dela. Na hora ela falou q queria na cara, o Sérgio gozou primeiro, ela estava deitada levando rola do Gustavo então ele gostou em cima da cara dela, ela com a cara melada chupou até a última hora de porra do Sérgio, depois foi o Gustavo, ele tirou o pau e puxou ela pra sentar e esperar ele gozar, ele jorrou tudo na cara dela,

espirrou pelo pescoço e pela cara, ela fez o mesmo com o Gustavo, chupou até sair a última gota. Depois disso ela levantou veio até a poltrona onde eu tava sentado e subiu no meu colo, pegou minha mão e colocou em sua bucetinha, pediu pra eu ver como ela tava, toda melada e arreganhada, ela me deu um beijo de língua delicioso, nós fomos para o banheiro pra eu dar um banho na minha esposa puta, eu chupei ela todinha no banho, foi uma delícia.
Nós outros dias nós aprontamos mais, vou contar tudo em um próximo conto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *