Na oficina de bicicleta com o mecânico

Como de costume vou me apresentar, quem já conhece vai direto pro conto, quem não conhece me chamo Alex, sou de Vitória – ES. Tenho 23 anos, 1.70m, 60kg, uma bunda grande e bem feminina e um cuzinho rosinha. Quem quiser conferir chama no insta: menino.contoseroticos

Não sei se vou conseguir passar o tesão que foi esse dia apenas falando aqui no conto, mas essa foda está entre as 3 melhores que eu já tive na vida.

Bom, eu tenho costume de pegar a minha bicicleta e dar umas voltas na praia de noite depois de sair da faculdade. Eu coloco minha legging (masculina) e aquelas blusa que os maromba usa, cavadona dos lados, pego minha bike e vou andar no calçadão da praia. Já tinha uns 3 dias que eu tava percebendo que tinha que encher o pneu da bicicleta mais de uma vez por dia, mas nesse dia ele esvaziou muito rápido e foi aí que eu me toquei que estava furado.

No bairro onde eu moro é muito difícil arrumar um lugar que conserte, por ser bairro nobre só encontramos lojas pra vender bicicleta.

Já iam dar 23h da noite e eu resolvi sair do bairro e ir andando bairros a dentro procurando alguma oficina que ainda estivesse aberta. Vou eu passando em um bairro muito estranho quando vejo em cima da marquise escrito Oficina, na hora pensei que fosse de carro mas chegando mais perto era uma oficina de bicicleta mesmo, fui pedalando até lá e não tinha ninguém aparentemente. Quando eu chamei me apareceu um menino magrelo, moreno, menor do que eu e com uma pinta de bandido do jeito que policial gosta de dar batida. Bigodinho, corte chavoso, aqueles óculos juliete. Expliquei o problema pra ele e ele perguntou se eu podia voltar no outro dia pela manhã porque estava fechando a oficina já. Eu falei que sim e perguntei se ele podia pelo menos encher o pneu pra eu poder voltar pra casa, ele me levou até a bomba, apertou o pneu e viu que tava muito vazio, aí ele perguntou aonde eu morava, quando eu falei ele disse que achava que eu não ia conseguir chegar em casa com o pneu daquele jeito, ele falou que ia fechar a porta da oficina pra não aparecer mais ninguém e ia resolver o problema do meu pneu. Não sei ele, mas eu já estava com o cu piscando e louco pra ser feito de putinha por aquele moleque.

Papo vai, papo vem ele tirou a câmara do pneu encheu, depois colocou em uma bacia grande de água e falou que ia procurar o furo. Nisso que ele disse que ia procurar o furo eu falei que eu tinha um atrás de mim e ri de nervoso. Ele deu um sorrisinho daqueles bem safados e continuou mergulhando a câmara na água. O celular dele tocou e pelo que eu entendi da conversa alguém tinha desmarcado alguma coisa com ele, quando desligou ele disparou a xingar, comecei até a ficar com medo, mas mesmo assim de enxerido perguntei se tinha acontecido alguma coisa e ele respondeu que a “mulé” dele ligou falando que não ia esperar ele pra dar aquela trepada gostosa.

No impulso perguntei se era pq ele tava demorando pra chegar, visto que desde a hora que ele ia fechar até o momento já havia se passado meia hora mais ou menos, e ele respondeu que sim mas que não tinha problema pq ela tinha que entender que ele tava trabalhando e tals.

Comecei a maquinar umas coisas na minha cabeça, eu tinha que dar o cu pra aquele menino ou pelo menos pagar um boquete até ele gozar.

Sentei de frente pra ele e comecei mexer nas ferramentas da caixa. Peguei uma chave phillips e fiquei fazendo movimentos de masturbação bem discreto, depois falei como aquela chave era grossa, ele olhou pra mim sério e disse que pelo visto eu já estava acostumado com coisa grossa. Eu respondi que não, e mesmo correndo o risco com aquela ferramenta suja e coloquei na boca e comecei a chupar. Demorou um pouco pra ele ver o que eu tava fazendo, mas quando olhou começou a falar que eu tava atiçando, que se me pegasse ia rasgar meu cu de tanta raiva que ele tava da menina que desmarcou com ele. Do jeito que ele tava sentado eu não ia conseguir chupar ele enquanto ele procurava o furo, então continuei chupando a ferramenta.

De repente ele levantou, e dava pra ver no moletom que ele tava com a rola em ponto de bala, ele levantou indo em direção a algum lugar, mas eu puxei ele pela cintura, comecei a lamber a pica por cima do moletom olhando pra ele, abaixei o moletom e subiu aquele cheiro de pica suada misturada com mijo e baba. Parecia uma cachoeira de tanto que babava. Primeiro cheirei e acho que ele pensou que eu tava com nojo, mas quando comecei a chupar só a cabeça da rola ele relaxou, arregacei a pele que cobria ele e fiquei só na cabecinha, passava a língua nela, deixei toda babada, depois abocanhei ela toda até sentir meu nariz encostando nos pentelhos raspados. Ele segurava minha cabeça forte, empurrava com força e quando eu engasgava ele falava que era assim mesmo. Ele abaixou o moletom todo ficando peladinho, uma visão maravilhosa. Ele encostou em um baú que tinha lá e eu fiquei de quatro chupando ele, nisso ele pegou a chave phillips que eu tava chupando, mandou eu babar ela, abaixou minha legging e devagarinho na velocidade que eu chupava ele foi enfiando a ferramenta no meu cu. Ele tirava e colocava, falou que meu cu tinha um cheiro gostoso, não era cheiro de bosta nem de cu sujo, era um cheiro natural. Ele tirava a ferramenta do meu cu e cheirava, parecia estar em ecstase. As bolas dele eram muito grandes, quase nem cabia na minha boca.

Ele levantou, me colocou apoiado no baú de quatro pra ele e caiu de boca no meu cu, chupava que parecia que ia arrancar fora, ele chupava e cheirava meu cu e aquilo ia me deixando com tanto tesão que na hora que ele posicionou a cabeça e empurrou o pau eu não senti mais nada que não fosse prazer. Ele puxava meu cabelo com tanta força, segurava meu pescoço sufocando e metia com raiva. Era tão forte que eu comecei a peidar no pau dele e ele parecia que ia a loucura, apertava minha bunda, dava cada tapa forte e eu nem gemia, só respirava fundo. De repente ele levantou, puxou meu cabelo e meteu o pau na minha boca mandando eu sentir o gosto do meu cu.

Depois me arrastou pelos cabelos até a uma mesa, ele batia na minha cara e empurrava a rola com força na minha garganta, batia na minha cara e empurrava a rola, eu tava no céu, era cachorra de vagabundo mesmo.

Ele tirou minha legging, me colocou de frango assado, metia e chupava meus mamilos, deu um chupão tão sinistro que fiquei com o mamilo sensível uns 4 dias, andava com band-aid nele pra quando encostava na blusa doía. Ele batia na minha cara, metia numa velocidade que nem eu sabia que dava pra meter. Nisso começou a me dar dor de barriga e eu avisei a ele, ele bateu tanto na minha cara ameaçando me dar porrada se eu cagasse no pau dele que eu fiquei na dúvida mas segurei. Estávamos suados igual dois porcos, mas ele começou a feder, quando senti cheiro de cecê caí de boca nas axilas dele. Ele é um macho incontrolável, ele pegava o pau, segurava forte pra cima e puxava do meu cu, como se tivesse cavando meu cu com o pau. O sexo tava tão freak que eu comecei a pedir pra ele cuspir na minha boca e ele começou a me beijar, mordia minha boca era um beijo bem babado mesmo, com o suor escorrendo..

Meu cu já estava tão, mas tão fodido que comecei a gozar pelo cu horrores, chegava a espumar.

Não demorou muito e ele gozou, apertou meu pescoço com força enquanto gozava que eu quase desmaiei.

Ele jogou o corpo em cima de mim depois e ficou uns 5 minutos deitado com o pau ainda dentro de mim, eu fiz carinho nele, dava uns beijos no pescoço, depois nos beijamos muito, muito mesmo. Ele guardou o pau melado de porra mesmo, levantou e falou que ia continuar a consertar a câmara, perguntei onde era o banheiro, tomei uma ducha pra sair o calor mas guardei o esperma dele todo dentro de mim. Demorou uns 10 min pra ele colocar um adesivo no furo da câmara, colocar na bicicleta e encher. Trocamos WhatsApp e quando fui pagar ele disse que era por conta da casa, eu insisti e paguei o dobro do que ele falou que era o valor.

Eu mal conseguia pedalar com o cu aos frangalhos, mas cheguei em casa e fui direto pro banheiro. Não consegui soltar a porra normal pq deu dor de barriga, estamos marcando de dia 20/06 que é feriado ele vim aqui pra casa pq meus pais vão viajar, ele disse que vai trazer um amigo.

No mais, é isso. Vou postar foto dele no instagram que pra quem não leu no início é: menino.contoseroticos

Fui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *