A esposa do colega de trabalho

Quando eu tinha 32 anos, trabalhei em uma grande empresa em um departamento onde trabalhávamos eu e mais um colega O Leo, também de 32 anos, éramos ambos cheios de energias e tesão. todos os dias na hora de ir embora do trabalho tomávamos banho juntos, e em geral cheios de tesão, estimulados pela leitura dos relatos, à época, da revista Ele e Ela. Eu sempre com pau muito duro,
Leo adorava comentar que achava bonito meu pau bem duro!! mas sem qualquer

insinuação de tesão gay, falávamos de trepadas e desejos!! batíamos boas punhetas, sem qualquer tentação entre nós mesmos. Ele era casado e eu também!! Mas nunca incluímos nossas esposas nas fantasias reveladas.
No entanto um certo dia ele me disse que teria uma semana de folga, e que tinha comprado um presente para mim, e que eu passasse no apartamento dele na terça a tarde para pegar.

Fui sem imaginar o que poderia estar acontecendo. cheguei subi ao ap, toquei a campainha, e pela minha surpresa atendeu a Laura, nome fictício como o dele, uma morena clara muito sensual e simpática que vestia um vestido tubinho preto que mostrava as curvas do seu belo corpo.
Ela me disse que Leo havia viajado para visitar os pais em outra cidade e havia me deixado um presentinho.

Me entregou um pacote dizendo que era umn calção para caminhadas, sugeriu então que eu o provasse, caso não servisse poderia ser trocado na loja. Quis ir ao banheiro para provar, ela disse imagina troca aqui! eu quero ver se de fato seu pau é tão bonito como o leo diz quando a gente esta trepando! ele diz que preciso conhecer seu pau, embora nunca tenha afirmado que quer que eu te conheça!!
Eu, meio sem jeito tirei a roupa alí, pra experimentar o calção!

Para minha surpresa, ela disse olha, seu pau é mais bonito e gostoso do que ele diz, e veio em minha direção, me deu um grande beijo na boca, e começou a alisar o já duro pau, se ajoelhou na minha frente e mamou gulosamente!!
Acabamos dando uma deliciosa trepada alí mesmo na sala depois de um delicioso 69.
Ela jura que ele nunca soube de nossa transa, e dalí em diante saimos várias vezes, fomos a vários motéis, ela adorava fazer anal comigo, dizia que adorava gozar muito com meu pau no seu gostoso cuzinho.

vivemos deliciosas experiências, inclusive uma particularmente engraçada, pois, certa vez eu estava muito gripado, mas acabamos indo ao motel, havia lá uma banheira de hidro massagem, entramos e trepamos muito intensamente dentro da banheira com a hidro ligada, gozamos muito, e dei-lhe um tremendo susto, pois desmaiei dada a fraqueza da gripe.
Enfim fizemos ótimas farras. e Leo voltou da viagem, sem confessar que a desculpa do presente era para que eu comesse sua gostosa esposinha! continuamos nossa rotina de trabalho, e banhos juntos, leituras de contos, e punhetas, e ele dizendo a mesma coisa que achava muito lindo meu pau duro, mas jamais comentou que a esposa adorava brincar com meu pau!!

depois de alguns anos ele mudou de empresa e eles mudaram de cidade!
Perdi o contato deles, mas nunca esqueço das nossas conversas e das metidas que dei com a Laura, e de um desejo que sempre tive de realizar com eles, e nunca tive coragem de propor que ele chupasse minha rola dentro da bucetinha gostosa dela.
Desejo que realizei com outros casais!! mas espero encontrá-los de novo para realizar essa fantasia!!
Por favor votem no meu relato e façam contato casais que curtam histórias como essa
beijos a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *