Minha esposa viciou no ex

Como descrito em contos anteriores, somo um casal naturista e adepto ao swing. Minha esposa adora transar com outros homens. Eu gosto de participar e fotografar.
Já fizemos muitas festas e quase todos os meus amigos de infância já saíram com minha esposa, inclusive 3 ao mesmo tempo.

Minha esposa é uma morena de pele branquinha, baixinha, peituda e muito bucetuda. Completa, goza muito dando o cusinho e adora que gozem na sua buceta.
Eu fui o primeiro homem dela, e antes de mim ela teve um namoradinho que nunca chegaram aos finalmente. Segundo ela, só rolou punheta e chupeta nele.
Mas recentemente ela encontrou esses rapaz no mercado e se reconheceram. Conversaram e trocaram ZAP.

Ela chegou em casa e me contou que encontrou esse rapaz. Confesso que fiquei com um pouco de ciúmes, mas tesão foi mais forte.
Então começaram a conversar via ZAP, eu sempre acompanhava as conversas. Percebi que havia um interesse conjunto entre os dois. Este rapaz, Guilherme, estava separado, morando sozinho em uma cidade vizinha a nossa.
Perguntei a ela se estava com vontade de sair com este rapaz, ela me disse que tava com vontade e que se podia ir dar pra ele. Com um certo receio, disse que sim, mas que gostaria de acompanhar tudo.

Então as conversas começaram a ficar mais picantes no ZAP, chegando ao ponto dela enviar foto da buceta dela pra ele, perguntando se ele lembrava ainda.
Ele respondeu que não lembrava mais, mas que ela estava muito gostosa e que nunca esqueceu como ela chupava gostoso.
Nisso, vendo as conversas, fui descobrindo de fato o que havia acontecido entre eles.
Numa dessas conversas ele perguntou se ela tinha coragem de me trair e sair com ele.

Ela fez um charminho e disse que poderiam armar um esquema.
Conversamos a respeito, ficando nítido a vontade dela de sair com ex namoradinho de infância. Combinamos dela falar pra ele que iria fazer um curso em um sábado, mas na verdade ela iria encontrar com ele. Ele topou a armação e num sábado a tarde marcaram e se encontraram.

Ele pegou ela e levou pra casa dele. O acordo era eles saírem e ela voltar embora, mas o que ocorreu e que ela acabou dormindo na casa dele.
Ela, foi toda arrumada e perfumada, de vestidinho e como sempre sem nada por baixo.

Como não estava presente, o relato é a partir das informações dela.
Quando se encontraram, ele estava um pouco nervoso. Mas logo se soltou e no caminho pra casa começou a passar a mão nas pernas dela e percebeu que estava sem calcinha. Nisso ela perguntou se ele queria ver se ela chupava igual antes. Ele então tirou o pau pra fora e ela chupou enquanto dirigia.

Chegando na casa dele já foram pro quarto, ele tirou o vestidinho dela, ficando impressionado com o bucetão dela. Ele disse a ela que não lembrava que era grande e que ela tinha uns peitões. Não demorou e ela estava cavalgando nele. Logo quando ele disse que ia gozar, ela saiu de cima e chupou até ele encher a boca dela que engoliu tudo.

Tomaram um banho, conversam a respeito do passado e da vida e logo já estavam metendo de novo. Só que dessa vez ela resolver dar o cusinho pra ele que adorou, ele meteu bastante até gozar dentro.
Depois de 2 seções de sexo, tiveram que dar um bom tempo para o rapaz se recompor. Saíram no começo da noite para comer algo e voltando embora já começaram a brincar no carro novamente. Pararam em loteamento em construção, ela saiu peladinha do carro e começaram a foder no capô do carro, ambos pelados, antes de terminar. Voltaram pra casa para continuar a foda. Chegando na casa, ele

perguntou se ela era muito safada assim mesmo e se me traia muito? Ela respondeu e abriu o jogo, dizendo que não era traição, que eu estava sabendo de tudo, pois éramos swinguers. Ele ficou mais despreocupado já não estava correndo risco. Começaram a foder novamente até ele dizer que ia gozar novamente. Desta vez ela pediu pra ele encher a buceta dela, já que ela adorava. Ele gozou sem pestanejar.
Dormiram e no outro dia cedo ela já quis de novo, pois teria que ir embora. Foderam bastante, ele comendo o cusinho falou que ia gozar, ela pediu para tirar do cu e colocar na buceta para gozar, já queria chegar em casa com a porra de outro macho escorrendo pra mim ver. Ele fez isso.
Terminando ela pediu para levar ela embora pra casa. Ele ficou meio desconfiado, mas acabou indo. No caminho ela me ligou dizendo que estava chegando e que era para esperar ela. Logo que chegaram, fui receber eles.

O Guilherme estava com uma cara de apreensivo, mas logo o acalmei. Perguntei se havia gostado da noite, ele disse que sim. Brinquei com ele, dizendo que faltou trazer a cerveja, ele riu e disse que na próxima tomávamos uma. Se despediu dizendo que minha esposa era muito boa e gostosa e que tinha sorte de ter uma esposa assim.
Entramos eu e ela e logo fui conferir o estrago. Quando coloquei a mão em sua buceta percebi que estava escorrendo porra de outro, então meti naquela buceta toda gozada enchendo ela mais ainda com minha porra também.
Depois disso ganhei mais um sócio que tem frequentado nossa casa rotineiramente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.