Peguei minha prima e minha tia juntas

Meu nome é Ted, tenho 28 anos, 1,80, moreno, corpo atlético, e estou dentro do padrão que as mulheres geralmente acham bonito, já fui modelo, estudei e resolvi mudar de area, mas a aparência sempre me ajudou bastante, digamos que tudo ficava bem mais fácil.

Vou chamar minha prima de Thais ( nome fictício), ela era baixinha, moreninha, corpo cheio de curvas, cabelos cacheados, magrinha mas toda definida e com olhar de angelical, ela tinha seus 18 anos.

Quando eu estava namorando ela veio me visitar na minha casa, não notei nada demais, só que depois que fiquei solteiro ouvi pelos meus pais que ela tinha gostado de mim e que ficaria comigo se eu estivesse solteiro.

Na mesma hora liguei para meu primo que tinha vindo junto com ela e perguntei sobre isso, e ele confirmou tudo, que inclusive ela tinha dito para ele isso sobre mim.

Pedi o número dela e começamos a conversar pelo WhatsApp até que marquei de um dia a ver na casa desse meu primo que era primo dela também ( eles não eram irmãos).

Chegando lá, estava eu ele, a mãe desse primo e ela, a Thais estava

de vestido preto colado no corpo, já fiquei com tesão intenso na hora, tentei despistar, conversamos bastante, toda hora que eles se afastavam eu abraçava ela e ela retribuía de forma tímida, até que eu falei que ia embora e mencionei que poderia levá-la pra casa de carro.

Todo mundo concordou, mas meu primo quis ir também por que tinha sido ele que havia pedido permissão para ela vir ( ela sempre tinha que pedir permissão para sair, seu pai era linha dura).

Aceitamos assim mesmo ( por mais que eu estava louco de vontade de conversar com ela a sós para beijar o corpo dela inteiro) não tínhamos escolha.

Quando entramos no carro convidei eles para ir na minha casa( queria arrumar uma forma de aproveitar a oportunidade única) logo de primeira aceitaram, meu primo não estava percebendo que queríamos ficar a sós, por isso foi todo feliz visitar a sua sua querida tia ( minha mãe) que morava embaixo da minha casa.

Assim que chegamos nos três descemos e ficamos conversando com minha mãe por um tempo que serviu café e ficou relembrando a época que moravam em minas, em um curto momento em que todos estavam em silêncio eu arrisquei.

– Querem ver como está minha casa lá em cima? Reformei elaEu pensei que ele iria recusar, mas ele aceitou e fomos nos três novamente, eu já estava achando que ia dar tudo errado por causa dele mas logo que subimos e mostrei a casa toda eu já deixei tudo o mais transparente possível.

Perguntei na mesma hora na frente dos dois.

– Então Thais … É verdade que você ficou afim de mim? O meu primo que disse pra mim – eu so disse isso para ele se tocar.

Logo nos dois olhamos para ele e ele já disse que não queria se meter nem responder por ela … Essa foi a deixa para eu pedir que conversassemos sozinhos e ele desceu para nós esperar lá no primeiro andar.

Quando ele saiu eu não perdi tempo e já ataquei ela com muita atitude por que sabia que ela não iria ter coragem de tomar a atitude, ela me disse que me disse que havia começado a namorar a pouco tempo e que ela não traia.

Ela disse isso mas já beijava o meu corpo, eu já tinha tirado a camisa e já tinha jogado ela na cama, ela disse que não queria fazer penetração e eu lógico aceitei numa boa, mas beijei todo o seu corpo… Ela ia cedendo aos poucos… Até que ela me pediu para me chupar que isso iria acalmar o tesão dela e o meu…

Na mesma hora aceitei, ela me chupou enquanto me masturbava, em menos de dois minutos gozei dentro da boca dela e ela engoliu tudo.

Logo que terminou de saborear tudo ela chamou nosso primos e fomos para a casa dela.

Chegando lá o pai dela me recebeu muito bem, insistiram para eu entrar e eu queria logo acabar aquele rolê tão inusitado, mas insistiram tanto que aceitei.

Fiquei conversando com o pai dela ( que era meu primo de sangue, ela era minha prima de segundo grau) a conversa durou horas até que a mãe dela ( que era separada já e solteira) apareceu para visitar a filha, já era a noite, logo que me viu ela já lembrou que tinha me conhecido quando eu era criança, ficou muito feliz ao me ver. e me passou seu número para combinarmos dela visitar minha mãe.

Depois disso eu resolvi ir embora por que já estava cansado de tantos acontecimentos.

Passou se uma semana mandei mensagem para a mãe da minha prima e ela me chamou para visitá-la … Não deu outra.

Não falei dela .. seu nome era Sandra ( nome fictício também) ela era branquinha, mas alta pouca coisa que a filha mas tinha muito mais corpo que ela, seios fartos, bunda empinada, tinha seus 45 anos, cabelos igualmente cacheados.

Ela morava sozinha pois a filha morava com o pai, logo que cheguei ela me serviu café e começou a conversar comigo dizendo que era muito sozinha e que precisava de uma companhia …

Eu fui aos poucos levando o assunto para temas sexuais e ela disse que fazia tempo que não fazia ..

Eu falei que poderia ajuda-la nisso ( falei já cara dura mesmo, já estava com um tesão intenso com a ideia de receber um boquete de filha e mãe).

Nesse momento ela riu e disse que se não tivesse me conhecido quando eu era uma criança ela aceitaria sim … Eu não perdi tempo e roubei um beijo dela de leve.. um beijo cativante e até romantico, tudo para acalma-la … E funcionou, ela se entregou toda e eu comecei a beijar com mais pegada, passando a mão pelo corpo dela, tirei meu pênis de 20 cm para fora e ela assustou, disse que nunca tinha visto tão grande, seus olhos brilharam e automaticamente ela desceu para chupa-lo, e antes de começar me chupar pediu autorização igual sua filha tinha pedido … Eu aceitei e ela me chupou tão bem quanto a filha …

Eu estava no sofá sentado e ela de quatro ajoelhada no tapete me chupando… Quando eu estava prestes a gozar me levantei rápido para até mesmo me recuperar e ela ainda estava se levantando da posição de quatro quando eu abaixei seu short junto com sua calcinha de uma vez só, ela iria negar com toda certeza, mas eu simplesmente comecei a esfregar meu pau muito duro na sua buceta por trás, massageando seu clitóris, ela estava muito molhada e eu disse que não o iria penetrar se ela não me autorizasse … Se ela não me pedisse.

Ela olhou pra trás com muito tesão e falou:

– Coloca tudo vai … Nesse momento eu bem devagar fui introduzindo cada centímetro chegou depois da metade era um lugar totalmente novo pra ela, nunca tinha feito sexo com um homem bem dotado.. fui começando com movimentos leves, até que quando percebi que ela estava já a vontade e muito molhada eu fui aumentando a velocidade e aos poucos colocando mais fundo…

Chegou em um momento que ela não sentia mais dor, era só prazer, eu enviava tudo e fazia um barulho bem alto, bati na bunda dela bem forte, ela pedia mais …

No momento em que ela soltou um grito de orgasmo seu corpo ficou mole e sem Coordenação entregue a mim .. no mesmo instante a culpa bateu nela e paramos na hora, ela conhecia minha mãe, me viu quando eu era criança, ela sentou no sofá depois e colocar a roupa e ficamos falando sobre isso

.. que era errado e tudo mais, eu já tinha a feito gozar .. estava mais do que satisfeito mesmo que eu não tivesse gozado

E foi quando eu estava indo quase embora que ela perguntou se eu queria ir pra cama do quarto com ela que eu era um tesão de homem, nesse momento percebi que a culpa dela já tinha passado, ela estava louca pra gozar denovo.

Nem respondi, a peguei no colo e a levei pro quarto e comi ela de várias posições, ela sentou em mim igual uma vadia, me arranhou, eu enfiei tudo nela com ela de quatro toda aberta pra mim… Fui até o talo e ela gozando, teve um momento que ela gozou múltiplas vezes e a perna dela ficou bamba…

Nesse momento eu me levantei e me masturbei de frente a boca dela e gozei no rosto dela inteiro…

Deixei ela na cama enquanto eu tomava banho.

Depois disso ela me levou na porta da sua casa e nos despedimos como se nada tivesse acontecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.