Sendo a Sub Pra Um Cara do Tinder

Venho escrever meu primeiro conto, me chamo Joyce, sou comprometida, tenho 28 anos, sou branca, tenho cabelo castanho até a altura dos seios, seios médios, minhas pernas são um pouco grossas e bunda média, sou baixinha, tenho 1,56 e tenho 53kg.

Primeiramente, este conto é verídico, se não ficar bom, deixem os comentários para eu melhorar.

Tudo começou na última Quinta, eu trabalho na área da saúde, e tenho direito a uma folga por mês, como o era o último fim de semana do mês, programei minha folga para Sexta. Eu moro no interior e meu namorado é da Capital, na Quinta, combinei de entrar às 7 para sair às 16, marquei pé e mão às 16 mesmo, que é de frente pro serviço, e iria para a Capital, fazer uma surpresa para o meu namorado.

No decorrer do dia, estava conversando com minha cunhada, e ela disse que meu namorado, tinha o aniversário do amigo dele para ir, e perguntou se eu tinha esquecido, eu fingi que tinha, porém, eu não sabia do aniversário, fiquei muito puta, pensei em mandar mensagem, mas, deixei para lá, fiquei imaginando um monte de coisa, que ele iria me trair, ou algo do tipo.

Enfim, na hora do almoço, eu já estava pra lá de puta, e acabei baixando o Tinder.

Fui bem direta no meu perfil, coloquei uma única foto, que não aparecia meu rosto, apenas meu corpo, estava de biquíni na foto, e coloquei na bio, sou comprometida, quero homem de 35-50 anos, procuro uma única noite casual, capital ZN ou ZO.

Até às 16 acabei recebendo alguns likes, enquanto fazia minhas unhas, escolhi esmalte vermelho tanto para a mão quanto para o pé, nesse meio tempo dei match com um homem de 42 anos, meio grisalho, corpo normal, alto de 1,85.

Passei meu whats, excluí o Tinder e fomos conversando, ele foi super educado, mesmo com a minha bio bem direto, não ficou falando besteiras, e só me chamou pelo nome, ele só fez uma pergunta, se eu era submissa, eu prontamente respondi que hoje eu seria, e perguntei se ele tinha algum pedido, ele disse que não.

Terminei a manicure às 17, peguei o carro e fui pra casa, às 17:20 eu já estava no banho, interior é tudo pertinho, rs.

Dei uma geral nos meus pelinhos e fui escolher uma roupa, minha mochila já estava pronta, pois eu ia pro meu namorado, então coloquei um vestidinho preto de brilhinho que só cobre até o final da bunda, ele é bem apertadinho e curto, coloquei a minha menor calcinha que tenho, passei um perfume, coloquei uma gargantilha shocker e uma pulseira, peguei uma sandália de salto 10cm que tem umas tirinhas que vão até o tornozelo, ainda sim eu ia ficar baixinha, mas, era o que tinha, fiz uma make básica, e fui pro carro, isso já era umas 18:40.

Tirei o salto para dirigir, pedi o endereço dele, coloquei no gps e disse que chegaria por volta das 21hrs.

Era 20:50 quando cheguei no apartamento dele, ele pediu pra eu passar a placa e o carro que ele ia liberar na portaria, estacionei na vaga de visitante.

Me olhei no espelho, meu cabelo estava ok, minha make tb, passei um batom vermelho pra combinar com minhas unhas e minha pele, coloquei meu salto de novo, peguei minha bolsa e desci, peguei o elevador até o décimo primeiro andar, toquei a campainha a fui recebida pelo F. Ele sorriu, me convidou para entrar, foi super simpático e educado, eu entrei, tirei minha máscara, ele fechou a porta, se aproximou, colocou uma mão na minha cintura e me deu um selinho, nessa hora eu tremi, fiquei nervosa, pensei, o que estou fazendo aqui? Estou traindo meu namorado e na casa de um estranho…

Ele olhou para mim, perguntou se podia colocar minha bolsa no sofá, eu disse que sim e entreguei para ele, ele perguntou se eu estava com fome e se gostava de comida japonesa, respondi que sim novamente. Ele notou meu nervosismo, eu ainda estava parada no meio da sala, ele deu um riso, disse que eu podia relaxar, foi até a geladeira e pegou uma garrafa de vinho veio com duas taças, colocou na mesa e puxou uma cadeira para eu sentar.

Ele me serviu, ficamos conversando por uns 40 minutos até a comida chegar.

Eu já estava ficando molhada, estava mais solta, pelo vinho, e por que eu esperava outra atitude dele, pensei que eu ia chegar e já ser levada pra cama, mas não, ele estava sendo legal, pagou um jantar, conversou comigo, todos esses pensamentos foram me deixando excitada, a comida chegou e ele foi buscar, nesse momento, como eu já estava meio molhada, resolvi tirar a calcinha e coloquei na mochila, voltei pra minha cadeira e continuei com minha taça.

Ele chegou com a comida, me serviu novamente e comemos, quando terminamos de comer, ele pegou as taças e levou para a pia, eu também levantei e fiquei na cabeceira da mesa ajeitando as coisas, como fiquei de.costas pra cozinha, não percebi ele voltando.

Ele me encoxou conta a mesa, senti seu cacete duro nas minhas costas, eu sou baixinha, rs.

Eu fui me virar pra dar um beijo nele, mas, ele empurrou com força as minhas costas, me fazendo ficar debruçada na mesa, aquilo me deu um tesão enorme, minha cara estava na toalha, tive que ficar com o rosto de lado, na sala dele tinha um espelho, no qual eu conseguia ver tudo, como sou baixinha, mesmo de salto, acabei ficando bem na pontinha do pé, meus ossinhos da cintura estavam bem na quina da mesa, ele sem falar nada, subiu a mão pela minha coxa e foi até minha bucetinha, que estava lisinha e ensopada, ele deu umas 3 alisadas nela, e depois enterrou dois dedos em mim, eu não gemi de começo, eu suspirava, baixinho, não sei se isso provocou o F, mas, ele usou um pé para abrir mais as minhas pernas, juro, fiquei suspensa, estava apoida na mesa meu pés já não tocavam o chão, fiquei bem abertinha, ele colocou mais pressão nas minhas costas, e enterrou mais um dedo em mim, nessa hora eu dei um ai, de desconforto mesmo, era uma pressão muito forte em mim, os dedos eram meio grossos, e isso realmente me rasgou um pouco, e como ele começou a me dedar muito forte, o atrito do meu ossinho com a mesa começou a machucar, eu pedi pra me ajeitar, foi quase instantâneo, ele tirou a mão da minha buceta e deu um tapão na minha bundinha branca, nossa, como ardeu.

Nesse momento eu entendi, agora eu era a submissa, eu tinha que ficar quieta, quando ele voltou pra minha buceta, ele enfiou os 3 dedos de novo e com o dedão, começou a massagear meu cuzinho, eu já estava gemendo alto nessa hora, eu nem consegui mais olhar pro espelho, eu fechei os olhos, gemia e sentia cada dedada, passou um tempo, ele colocou o dedão no meu cú, de uma vez, doeu eu gritei de dor e tesão, aí veio meu primeiro gozo, eu nem consegui tremer, só gozei…

Ele continuou com o dedo no meu cú, tirou os três da minha buceta, virou a mão, ele enganchou no meu cú e com o restou da mão apertou forte minha bunda, nisso ele tirou a mão das minhas costas, ouvi ele abaixando a calça, olhei pro espelho e na hora pensei, que rola grande!

Não era grossa, mas era grande, depois constatei que deve ter uns 22 centímetros, ele encaixou só a cabecinha, voltou passando a mão nas minhas costas até o meu cebelo, ele pegou firme na raiz, e puxou, meu tronco arqueou, precisei usar as mãos pra me apoiar na mesa, nessa hora, com a mão que estava no meu cú, ele puxou, escorrendo todo aquele cacete enorme na minha bucetinha, caralhooo, foi gostoso, eu senti, literalmente bater no meu colo, eu gozei de novo!!

Cada estocada que ele me dava, eu sentia bater no meu útero, gente isso era uma delícia, eu nem sabia mais o que estava acontecendo comigo, eu sentia meu olhos virarem, meu corpo estava quente, ele estocando, forte e rápido, meu ossinho estava gritando de dor, mas, meu prazer gritava mais forte, ele me puxou um pouco mais pra trás, consegui colocar os pés no chão, ele tirou a mão do meu cú e começou a me dar tapas na bunda, eu estava ardendo, literalmente, ele apertava, dava tapas, e estocava, eu já nem gritava mais, eu estava com tanto prazer que estava ofegante, me faltava ar, eu estava arranhando a mesa.

De repente ele parou, soltou meu cabelo e parou de estocar, eu estava mole, baixei a cabeça tentando me recompor, doce ilusão, ele me pegou forte pelos ossinhos da cintura, forte mesmo, fiquei com os roxos dos dedos dele, e me puxava contra aquele cacete delicioso, ele estou umas 10x e gozei de novo, eu não aguentava mais, mas não podia falar, ele só gemia e suspirava, ele não falava nada, já fazia uns 15 minutos desde a hora que ele começou a me foder, ele não gozava, ele estava num vai e vem bem rápido, eu já estava pedindo arrego, ele me soltou e pegou no meus, por cima do vestido, eu ainda não tinha tirado, ele envolveu meus peitos e apertou os biquinhos, ele voltou a bombar em mim, me puxou pelos peitos, fazendo eu ficar com as costas no peito dele, ele era muito alto pra mim, mesmo na pontinha do pé, eu estava sendo encavalada pela rola dele.

Então ele apertou um pouco meu pescoço e começou a tremer, finalmente ele ia gozar, ele estava sem camisinha, pedi pra gozar fora, tomei um tapa na cara por isso, e confesso que gostei.

Quando ele gozou, ele me abraçou forte na.cintura e continuou com a mão no meu pescoço, nessa hora minhas pernas ficaram meio cruzadas, ele forçava sua rola pra cima, enquanto o braço forçava meu quadril pra baixo.

Senti seu gozo entrando no meu útero, senti ele preenchendo todinha, e gozei pela quarta vez, tremi muito dessa vez.

Quando ele terminou, ele saiu de mim e me soltou, eu praticamente caí sentada no chão, minhas pernas não tinham forças, eu estava literalmente exausta e mole.

Essa foi a primeira parte.

Me contem o que acharam, comentem o que posso melhorar, se tiver um bom retorno, posto a segunda parte até amanhã.

Meu e-mail: [email protected]

Vendo conteúdo pra quem estiver interessado

1 Reply to “Sendo a Sub Pra Um Cara do Tinder”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *