Liguei pro meu namorado enquanto trepava com outro

Fazia já algum tempo que eu vinha me enroscando com um cara do meu trabalho. Eu adoro muito provocar um macho que demonstra interesse por mim, e como nunca tinha dado para ninguém no trabalho, resolvi me empenhar em abrir minha bundinha para ele. Depois de ser incentivada pelo Fernando, as coisas ficaram mais interessantes e para mostrar para ele o quanto eu sou safada resolvi fazer de tudo para que os dois ficassem enloquecidos.

Aumento Peniano

Primeiro a conversa era meio indireta, os dois estavam meio que sondando as intenções um do outro, mas eu logo percebi que ele queria me comer mesmo, o que me deixou louca de vontade. Era só chegar no trabalho e eu já estava molhada só de saber que tinha um macho que poderia me encoxar. Em uma ocasião subimos a escada de incêndio e ele falou que eu não precisava ficar preocupada que ele não ia me agarrar…Ele realmente não tinha noção de como eu sou safada na verdade, e então eu virei e disse que ele devia ter me agarrado logo. Eu estava já tão excitada que daria ali mesmo logo.

Disk Sexo

Até então eu nem tinha pensado direito no pau dele, ficava tão excitada só com as coisas que ele falava que eu nem tinha imaginado como devia ser sua rola. Foi então que entre muitas provocações a gente resolveu marcar de fazer alguma coisa. Até ai, talvez os dois achassem que só ia rolar uns amassos, pq ninguém tinha falado diretamente de trepar. Eu ficava provocando dizendo que ele ia ter muitas surpresas no dia que a gente saísse. E ele perguntou se era uma roupa. Eu disse que não, que era sem roupa, que eram coisas que eu ia fazer pra ele. É claro que ele ficou curioso e ficava me perguntando se eu podia falar e eu dizia que não dava pra falar em público.

Neste dia eu estava com uma calça branca, bem justa e fininha. Ele é lógico ficou me secando um todo o tempo, e por sorte ficamos sozinhos no escritório. Ele então ligou no telefone da minha mesa e eu fiquei vermelha de susto, pq alguém podia aparecer, e ele ficou falando que eu estava muito gostosa e que tinha adorado minha calça, que ficava me olhando e olhando minha cinturinha, que ele adorava quando ficava a mostra. Eu comecei a pegar fogo e ele acabou indo lá perto da minha mesa. Nessa hora ele perguntou o que eu ia fazer com ele pq ele não sabia se era o que ele estava pensando. É claro que ele estava querendo saber se eu ia dar pra ele…E então eu disse no seu ouvido que ele sabia, que eu queria muito, e estava louca pra dar pra ele. Acho que ele ficou impressionado, pq até ali eu não tinha revelado meu lado muito puta pra ele…E ele só pôde sussurrar que me queria muito.

No dia seguinte, queria continuar colocando fogo na situação. Resolvi ir trabalhar de saia, sem calcinha é claro. A primeira coisa que eu fiz chegando no escritório foi chegar no seu ouvido e dizer baixinho que eu queria comunicar que estava sem calcinha. Nessa hora ele virou pra mim de olho arregalado e nem conseguiu perguntar direito se era sério…Depois o dia inteiro foi safadeza…Cada vez que eu passava por ele eu rebolava e me apoiava na mesa empinando a bunda pra ele olhar. Descemos pela escada de incêndio e demos os primeiros amassos e beijos…Eu estava fazia muitas semanas sem gozar, e estava cada vez mais enlouquecida pq além de ser provocada no trabalho, o Fernando me mandava mensagens no celular direto falando pra eu dar meu cuzinho logo, rebolar e chupar o pau do meu colega. Eu estava sofrendo de tanto tesão. Então o que ele fez comigo naquela escada me deixou quase de perna aberta ali mesmo, ele colocou a mão por dentro da minha saia, alcançou minha bocetinha, que de tão molhada e quente eu já nem sentia mais direito, e eu fui colocando minha língua na sua boca, virei de costas e fiz ele sentir minha bunda com seu pau….Ele dizia que queria ver minha boceta, mas eu estava tão nervosa que só consegui passar a mão na rola dele por cima da calça, e me dei conta que era realmente uma rola e parecia boa…Mas eu só ia ter o prazer de senti-la por completo no dia seguinte. Aquela noite eu fui me depilar e tirei tudo, deixando meu cuzinho totalmente lisinho e exposto.

Como combinado, saímos do trabalho e eu tomei uma carona com ele. Contei como estava todo esse tempo muito excitada e que estava toda depilada, tentei explicar que pra mim transar não é um hobby como para algumas mulheres, mas quase uma razão de viver, e que eu estava louca pra dar pra ele…No carro ainda, estava de vestido, com uma calcinha de um fiozinho só no meio da bunda. Ele dizia que estava louco pra ver, e eu levantei um pouco o vestido e mostrei a calcinha transparente que deixava ele ver a minha boceta. Percebi que seu pau ia ficando cada vez mais duro, não estava agüentando a curiosidade de ver. Finalmente chegamos no motel, no quarto já fomos nos agarrando. Eu estava muito quente e respirava forte de tesão, de tanto nervoso minha língua e minha boca percorriam rapidamente os lábios dele e de repente passei a beijar e lamber sua orelha. Isso o enlouqueceu e ele foi abrindo a calça, eu me adiantei e coloquei a mão no fecho para eu mesmo abrir e ver logo a pica que estava me esperando. Ele falava para eu ficar calma, porque eu respirava muito forte e nem conseguia abrir direito a calça. Eu sorri quando finalmente consegui sentir sua rola por dentro da cueca. Fiquei muito surpresa porque era muito grossa. Ele tinha comentado que não era muito grande, mas era só para eu me surpreender quando visse. Era um tesão, só me deixou mais louca para tirar tudo logo. Ele tentou tirar meu vestido, abrindo o zíper da frente, mas eu disse que ele não saia por baixo porque minha bunda era muito grande, ele olhou me vestida e disse que não parecia…Mal sabia ele. O vestido saiu logo e ficamos um pouco de pé sentindo os corpos, eu logo quis ver sua rola mais de perto, me abaixei e lambi um pouco, totalmente satisfeita por ter uma rola tesuda a minha disposição. Era bem para cima e ereta, e ficava colada no seu tórax, me fazendo delirar. Virei de costas e rebolei no pau, bem gostoso. Ele parecia impressionado e ia me agarrando meu quadril, roçando seu pau no meu corpo, dizendo que eu era gostosa. Fomos para a cama, logo fiquei por cima dele beijando bastante sua boca com a língua toda para fora, fui de novo até sua orelha suspirando bem de levinho enquanto me excitava roçando no seu tórax. Ele fechava os olhos aproveitando as lambidas. Começou a dizer que queria que eu sentisse seu pau por dentro e eu perguntei se sua esposa costumava chupá-lo, ele disse que de vez em quando, eu disse que ela deveria aproveitar mais então, uma pica tão boa. Fui para trás e fiquei lambendo e pegando no seu pau bem devagar para provocar e deixá-lo maluco.Voltei em seu ouvido e disse baixinho que tinha mais uma surpresa para ele, que era que eu adorava dar o meu cuzinho e queria que ele comesse. Ele suspirou e disse que queria, que queria muito. Depois disso não agüentou muito, disse que queria fazer eu sentir logo seu pau todo por dentro, meter em tudo. Eu então fui pegar as camisinhas e perguntei se podia ligar para o meu namorado, e deixar um recado em seu celular para ele ouvir como eu sou putinha. Ele não fez objeção. Ajudei ele colocar a camisinha. Então ficou por cima de mim, eu nem acreditando que eu tinha conseguido um cara com pau muito tesudo para me comer. Fechei os olhos para receber a rola penetrando, alargando, arrombando os lábios da minha boceta até entrar toda. Ele começou a meter, metia com força, me deixava louca, além de enfiar gostoso falava bastante, dizendo que queria que fosse inesquecível. dizia: goza para mim, quero te deixar louca, gostosa, sente todo o meu pau, pisca pra mim. Dizia que minha buceta era apertadinha, que era muito gostosa de entrar…E isso tudo me enlouquecia, eu me esfregava e gemia alto porque sua pica era muito grossa e pressionava muito. Depois de um tempo ele resolveu mudar de posição. Eu pedi para comer meu cuzinho, ele disse: fica de quatro então. Eu nem esperei já fui arrebitando e empinando bem para o alto minha bundinha a abri bastante. Ele ficou louco e começou a tentar enfiar, mas a cabeça dele era muito grande e não ia. Enquanto isso eu gemia no telefone para o Fernando ouvir tudo depois. Ele começou a meter na minha boceta. Foi uma loucura, perguntava se eu estava sentindo bem eu dizia que sim e pedia para ele enfiar mais fundo, e ele metia, fazia minha cabeça bater na cama e eu sentia o mastro penetrando o mais fundo que dava, ele falava se eu estava sentindo no útero, eu dizia que sim e nem conseguia falar de tanto que eu gritava. Ele metia sem dó. Suávamos sem parar e acabamos ele por cima de mim metendo na minha boceta e eu me esfregando em tudo, na cama, e no pau dele. Eu dizia, come meu cuzinho, pedia leitinho e dizia mete mais forte, e então eu tentei sentar no pau dele. No escritório tínhamos brincando de eu sentar nele, para provocar. Ele disse então vem sentar de verdade…E eu fiquei rebolando no pau dele, tentando fazer entrar…Mas não foi daquela vez que ele comeu meu cuzinho. Então ficamos de pé e ele ficou metendo na minha boceta em mim e me encoxando e depois me apertando contra a parede. Eu ainda fiquei de quatro fora da cama, apoiando na parede pra ele tentar meter no meu cuzinho de novo, mas não deu. Eu estava decidida a ver logo aquela pica jorrar, estava enlouquecendo de tanto tesão e disse que queria chupar. Fui então para cima daquela rola gostosa, de cabeça espumando e chupei com todo o capricho e tesão que tinha. Lambi com vontade e colocava até o fim da minha garganta e com a mão punhetava com força o cabo do pau fazendo ele gemer muito, até que ele gozou gostoso na minha boca, gritando e pedindo para que eu sentisse bem e disse que ele ia jorrar. Engoli tudo e depois fui sorridente deitar na cama. Aquele dia eu não gozei. A vontade, a excitação e a provocação eram tantas que eu não consegui deixar ele me fazer gozar. Depois de ter engolido e ele descansar um pouco fomos tomar um banho porque estávamos totalmente melados. Ele me esfregou com o sabonete e eu aproveitei para começar a rebolar molhadinha em seu pau. Continuava muito endurecido, quente e inchado, gostoso de roçar. Ele sorria e me encoxava com força, me pegou pela boceta e enfiou três dedos ali. Fomos de novo para o quarto e ele pediu para eu sentar em seu colo. Sentei e ficamos nos beijando. Sem estar satisfeita comecei a me esfregar de novo em suas pernas. Ele sorriu e beijou meus peitinhos e apertou minha bunda dizendo que não imaginava que fosse tão tesuda e que eu fosse tão safada. Comecei a me esfregar no cabo do seu pau para tentar gozar, rebolei bastante. Ele percebeu e pareceu se excitar e me disse: “você está se masturbando em mim né? Que gostoso.” Eu sorri e ficamos se roçando um pouco e ele mexendo na minha boceta com a mão. Mesmo assim não tínhamos muito tempo e resolvemos ir embora. Ele ainda foi apertando minha bunda pelos corredores do motel e mexendo na minha calcinha no carro. Foi uma trepada muito excitante e depois disso continuamos nos provocando no escritório e fazendo muitas sacanagens…Ainda não gozei com ele e isso que mais me excita, continuo louca para dar de novo e provocar aquela rola no meu cuzinho e na minha bocetinha…Fica para uma próxima história as provocações que se seguiram à foda…

Deixei dois recados aquela noite para o Fernando. Ele me ouviu gemer em outra rola e ouviu o macho que me fodeu falar como era gostoso me comer. Acabei gozando no dia seguinte com meu namorado depois e finalmente me satisfazendo temporariamente 🙂 . Pelo menos eu sei que naquele dia eu fui bem putinha e deixei duas rolas duras e gozando por mim…
Quem quiser saber mais sobre a gente pode visitar nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *