Minha cunhada querendo transar comigo

Conforme eu prometi, a cada trinta votos que eu receber no conto, publicarei um outro, por isso você que gosta dos meus relatos, leia-os, mas também votem e se quiserem comentem. Vamos ao que interessa. Este fato ocorreu faz uns quatro ou cinco anos, não lembro-me bem, mas na época eu vinha saindo com um amigo e ficante chamado Val (nome fictício) que tinha duas irmãs e dentre as quais, uma (a mais linda) que podia ter o homem que quisesse aos seus pés, tinha uma queda por mulheres e eu já sabia que ela havia se envolvido com algumas amigas de colégio e colegas de trabalho, pois por ser clarinha, loira, olhos azulados, corpinho perfeito com belos seios, pernas e bundinha, não

havia quem resistisse a ela e eu acabei sendo uma dessas ‘umas’, pois numa certa tarde de um sábado, fui fazer uma visita surpresa ao meu namorado e chegando na casa dele, onde morava com os pais e as irmãs, a Clara (vamos chamá-la assim) foi quem me recebeu à porta trajando uma camisetinha amarela e um minúsculo shortinho jeans que deixava sua belas pernas a mostra mandando-me entrar o que fiz de imediato. Já dentro da casa, ela me disse que Val havia viajado após o almoço com os pais e a irmã para levá-los na casa do tio que estava completando aniversário em Niterói. Disse que ele tentou me avisar, passando inclusive na minha casa pela manhã mas eu não estava e como eu estava sem celular (havia perdido o meu) não teve como contatar-me e apenas deixou recado com ela pra caso me encontrasse transmitir, o que ela acabara de fazer. Sendo assim eu disse que ia embora, mas ela pediu-me pra ficar mais um pouco pois queria minha opinião sobre umas roupinhas que tinha comprado. Como eu não tinha nada pra fazer resolvi ficar e depois de fazermos um lanche na cozinha, fomos pro quarto dela, onde eu sentei-me na cama e ela passou a despir-se, livrando-se do short e da camiseta ficando só de calcinha e com os belos seios desnudos à minha frente, passando então a experimentar as roupas que havia comprado. Começou por um vestido e passou por algumas sainhas e shortinhos que confesso me deixaram bem molhadinha ao vê-la experimentando-as. Depois que mostrou-me todas as roupas no seu belo corpo, passou a experimentar as calcinhas novas que havia comprado, cada uma mais sexy que a outra e nesta hora vendo-a com a bucetinha totalmente a mostra a cada troca que fazia, elogiei-a pelo belo corpo e pela linda bucetinha e bundinha que ela tinha e creio que foi a deixa que ela estava querendo, pois neste instante ela olhou-me nos olhos, ergueu uma das pernas colocando-a sobre a cama do meu lado e arreganhando a buceta disse para eu enfiar o dedo e ver o quanto ela estava molhada, pois desde que me conheceu quando passei a ficar com o irmão dela, me desejava e sentia um enorme tesão por mim e antes que eu falasse qualquer coisa, segurou minha mão, enfiou um dos meus dedos dentro da buceta dela, retirou-o e levou-o na minha boca. Fiquei sem reação e deixei-me levar pelo momento e ao provar o gostinho da buceta dela, ela perguntou-me se eu gostei e eu instantaneamente disse que sim, que tinha um gostinho muito bom e ela então perguntou-me se eu não gostaria de chupar a buceta dela que ela saberia muito bem como retribuir. Sem fazer-me de rogada e por já ter chupado outras bucetas de algumas amigas e alguns casos que tive, disse-lhe que eu também estava molhadinha e cheia de tesão por ela e ali mesma sentada na cama, puxei-a ao meu encontro e cai de boca naquela bucetinha que já estava bem suculenta de tanto melzinho que escorria e passei a chupá-la com muita vontade, com muito tesão fazendo-a gemer e pressionando minha cabeça contra a rachinha dela, gozar sucessivas vezes na minha boca. Depois ela fez-me deitar, levantou minha saia e foi retirando minha calcinha, deixando minha bucetinha totalmente exposta pra ela que começou a beijá-la e depois chupá-la, me arrancando gemidos e mais gemidos de prazer. Não tardei e também gozei na boquinha dela. Levantei-me e retirei toda minha roupa e ambas ficamos peladinhas e nos dando os maiores amassos e chupadas alternadas em nossos seios e bucetinhas. Logo estávamos fazendo um delicioso sessenta e nove onde acabamos gozando simultaneamente uma na boca da outra. Foi uma gozada tão espetacular que quase apagamos uma do lado da outra. Minutos depois levantamos e fomos tomar um banho juntas onde passamos a nos beijar e acariciar novamente e quando saímos do banheiro voltamos para cama, onde nos chupamos novamente e ela sacando alguns brinquedinhos eróticos na mesinha de cabeceira, passou a utilizá-los no meu corpinho, penetrando-os na minha boca, na minha bucetinha e até no meu cusinho, fazendo-me gemer e gozar muito. Depois foi a minha vez de brincar naquele corpinho lhe proporcionando grande prazer. Gozamos inúmeras vezes e deste dia em diante eu além de ficar e meter gostoso com o meu namorado (irmão dela), passei a transar em segredo com ela também, o que acontece até os dias atuais quando nos encontramos e temos oportunidades. Gostaram? Votem então, pois o próximo relato acontecerá quando este atingir pelo menos trinta votos. Beijinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *