O Ginecologista de minha esposa

Minha esposa havia trocado de ginecologista. O novo médico dela era um cara de seus quarente e poucos anos, moreno e muito bonito. Cheguei a ir com ela no consultório em sua primeira consulta. Então também o conhecia. Ele sempre foi extremamente profissional e já estava cuidando dela acerca de 2 anos. Quando o conheci até cheguei a brincar com ela para ela tomar cuidado pois o cara era realmente muito bem apessoado. Ela riu e falou para eu parar de graça. Chegou a época de seus exames anuais. Resolvi dar uma provocada mesmo sabendo que isso jamais daria em alguma coisa. Primeiro por ele, e por ele também, que era muito profissional. Brinquei dizendo:
– Cuidado com seu ginecologista hein amor! Gostosa do jeito que você é e ele com acesso a essa sua bucetinha, é perigoso hein!
Ela deu risada e respondeu:
– Larga de ser besta “homi”. Ele é bem gostoso mesmo, mas é super profissional! Ta doido é?

– Doido nada!!! Aposto o que quiser que quando você está lá de pernas abertas com ele examinado essa buceta deliciosa, que ele pensa: “como queria comer essa buceta”. Deve até ficar de pau duro.
Novamente ela riu mas se esquivou:

– Imagina amor, ele vê milhões de gostosas todos os dias!
– Você é diferente, é linda, sexy, tem sexy appeal, e exala sexo. Quem te ve quer te comer!
– Claro que não besta!
– Então vamos fazer a aposta ai a gente tira a prova! Quando for fazer a consulta joga a isca. Quando ele estiver te examinando, você pergunta para ele se sua buceta é bonita .
Ela pensou e perguntou:
– E se ele responder algo?
– Então você vai ter a certeza que ele quer sim te comer. Ai já terá perdido a aposta! Então a dívida será você fazê-lo te comer comigo olhando quando voltar lá para levar seus exames! E aí, topa? Tenho certeza que irei ganhar essa aposta!
Nesta hora ela me olhou, pensou, e entrou na brincadeira:
– Então tá fechado! Se perder e ele desviar o assunto, saindo do consultório, iremos no shopping e você vai me dar uma bolsa da LV de presente!
Topei na hora, rindo e dizendo que já tinha ganho essa aposta. Chegado o dia, Ela colocou um vestido curto tomara que caia, bem sexy, colado ao corpo e um par de salto. Estava bem deliciosa. Fiz questão de ir com ela. Mas desta vez ela mandou eu esperar por ela na recepção, pois queria entrar sozinha. Eu ali de frente para o corredor que dava para a sala dele, com o coração a mil por hora. Os minutos iam passando que pareciam horas. Era o último horário e o consultório já estava vazio. Apenas a secretária na sala de frente para a sala de espera onde eu estava. Passados uns quarenta minutos vejo-a abrindo a porta e vindo em minha direção com as bochechas totalmente coradas. Olho para com cara de safado, e ela percebendo que eu esperava uma resposta, se adianta:
– Falamos no carro!
Fomos em silêncio até o carro. Sentia meu coração bater na ponta dos dedos. Ela entrou, sentou, jogou os pedidos de exame no banco de trás enquanto eu já questionava:
– Bora, conte-me tudo!
Então ela mandou a bomba:
– Quer primeiro saber de todos os detalhes ou ver como sai daquela sala?
Não entendi o que ela quis dizer. Ela de imediato abriu as pernas e levou minha mão à sua buceta e começou a encostar meus dedos nela. Estava completamente lambuzada. Olhei para ela e pedi que me contasse tudo. Então ela soltou:
– Fiz como combinamos. Ele na lata respondeu que era uma das bucetas mias lindas que ele já havia visto. Então perguntei se ele já tinha saído com alguma paciente e ele disse que apenas com uma, que além de ter o provocado, tinha sido a única até então que tinha despertado tesão nele. Perguntei: Até então? E ele respondeu que sim, até me conhecer. Então perguntei, o que ele teria vontade de fazer comigo e ele respondeu na lata, que gostaria de amarrar minhas pernas naqueles apoios e me masturbar até eu gozar pois tinha muito tesão em ver minha bucetinha babando e que depois adoraria enfiar o pau dele nela toda melada e me fuder gostoso até encher minha bucetinha de porra. Nesta hora nem pensei amor. Apenas segui nossa aposta e falei para ele, que ele poderia fazer isso com duas condições. Que seriam hoje ele me masturbar e me fazer gozar gostoso para ver minha bucetinha melada. E que se ele me fizesse gozar gostoso, ele poderia me comer desde que fosse na frente do meu marido!
– E aiiiii, o que ele respondeu minha safada? Te falei que ganharia a aposta!!!!
Ela riu e disse:
– Ele não respondeu amor. Eu nua ali deitada na mesa ginecológica, ele apenas terminou o exame, amarrou minhas pernas abertas nos apoios. Se sentou de vota e começou a me masturbar. E conforme fui ficando excitada e comecei a babar, ele começou a me provocar perguntando se eu estava imaginado ele enfiando o pau dele na minha buceta com o corno olhando. Eu gemia baixinho e respondia que sim, que ele ia me comer bem gostoso na frente do meu corno. Ele continuou me provocando dizendo que iria me foder muito na frente do corno e deixar minha bucetinha toda laceada e inundada para você enquanto aumentava a intensidade com os dedos. E que dedos meu amor. Já tinha melado toda a maca nessa hora. Ele aumentou o ritmo e foi tão intenso que gozei um jato na cara dele. Ele endoidou. Enquanto eu estava ali toda tremendo, perguntei por que ele não me chupou, e ele disse que ia deixar para fazer isso na sua frente, mas que eu já tinha gozado e que teria que fazê-lo gozar também. Então ele soltou minhas pernas e me puxou e me guiou nua até cadeira dele. Me sentou nela enquanto desabotoava a calça. Sacou um pauzão lindo meu amor! Grande e grosso, uma delicia. Que pauzão meu amor!! Me fez cair de boca e chupar enquanto mandava eu babar bastante que ele queria ver meus peitos melados.
– E você safada?
Perguntei. Ela continuou:
– Eu? Eu chupava aquele pauzão me babando inteira. Chupava o saco dele para ele saber que aqui tem café no bule! Meus peitos já estavam cobertos de baba de pau, que pingava nas coxas, na cadeira e escorria entre eles até minha buceta e a cadeira. Continuei chupando e batendo punheta para ele bem gostoso, até que ele falou que ia gozar. Aí ele segurou minha cabeça, mandou eu abrir a boca e começou a se masturbar bem rápido. Amoooor…. ele começou a gozar que não parava mais. Quando encheu minha boca que fechei para engolir, já veio jato nos meus lábios, no meu queixo, aí ele mirou nos meus peitos e continuou a jorrar na sua esposa. Fiquei simplesmente coberta de porra. Quando ele terminou, me deu o pau dele. Ai chupei até deixar ele limpinho. Aí ele guardou o pau dele e me ofereceu papel toalha para me limpar. Aí como eu já estava bem putinha e cheia de tesão, olhei para a cara dele e disse que não precisava, que iria vir assim para casa para o corninho ver o que espera por ele na minha próxima consulta. Ele riu, e todo safado falou que era para eu marcar de novo no último horário e que era para você vir preparado para ver, por que ele vai foder muito minha buceta para você!
– Cachorraaaaa!!! Então quer dizer que ganhei a posta e que você está toda gozada!
– Estou! Olha isso!
E baixou o vestido até sua cintura ela estava completamente lambuzada. Me mostrando com carinha de safada. Na hora encostei o carro, cai de boca nos seus peitos e comecei a chupá-los e limpá-los.
Ela só me provocava:
– Você gosta né safado! Ama sua mulher cheia de porra! Chupa tudo que se me deixar limpinha vou deixar ele gozar na minha bucetinha e fazer você limpar com ele assistindo meu safado! Limpa gostos vai!
Fiquei ali uns cinco minutos chupando seus seios e passando a mão em sua buceta lambuzada de mel que até esqueci do risco de ficar com o carro parado no meio da rua. Fomos para casa, fizemos amor gostoso, e agora só esperando ansioso pelo retorno dela em seu médico!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.