Primeira Vez no Cine Pornô

Olá pessoal, faz tempo que não entro aqui, mas vamos com mais uma aventura, Saímos procurando um cine pornô, Ela se vestiu como sempre muito provocante: Estava com um vestido de oncinha, colado e muito curto. Sandalhas como sempre e pintura chamativa, entramos no carro e fomos a procura de um cine. Achamos um que estava passando o filme: mulher que procura acha. Havia mais homens que mulheres, compramos os ingressos e já na fila para entrar, começamos a provocar.

Nos beijamos provocantemente e nos acariciávamos sob os olhares indiscretos dos outros.Entramos no filme. Procuramos nos sentar onde pudéssemos ter um pouco de privacidade: Mal o filme começou; o tesão dela era tão grande, que ela sentou jogando a perna em cima da minha. Ela se tocava me provocando e provocando quem pude-se estar olhando. Eu sem perder tempo comecei a acaricia-la, passava a mão pelo corpo dela todo, quando cheguei na calçinha não resisti me abaixei e com a ajuda dos dentes rasguei sua calçinha. Ela levou um susto mais achou a idéia maravilhosa. Abriu mais as pernas para que eu pude-se aproveitar mais aquela buceta. Não demorou muito e começamos a chamar a atenção, Ela não conseguia segurar os gemidos, apertava minha cabeça para que eu enfia-se mais a língua. Eu quase ficava sem ar de tão dentro dela eu estava. Sua buceta escoria na minha boca. Mesmo não estando sentado na mesma fileira que nós, pude perceber ( como da outra vez), que alguém já se tocava pra ela ao em vez do filme. Falei pra ela que tinha um cara se masturbando para ela, Ela não resistiu e deu uma olhada, Como ela sabe que me excita ela fez um sinal com a mão , indicando que ele poderia se aproximar, O cara se aproxima e senta do lado dela. Ela tira meu pau da calça e começa a me punhetar, deixando o cara ao lado ainda mais excitado, a seguro pelo cabelo e a puxo em direção ao meu pau, ela mais que rápido cai de boca. O cara não tirava os olhos da buceta e bunda dela, pois estava virado para ele e sem calçinha pois estava rasgada no chão. Ele não resistiu e passou a mão sem saber se iria encontrar resistência ou não. Ela relaxou e deixou que ele a toca-se, Ele por sua vez vendo que ela não oferecia resistência enfiou os dedos na buceta dela e ficou mexendo. Eu falei: Agora que vc já viu o tamanho vou aproveitar o que é meu, peguei ela e fiz ela sentar em mim, enterrei ate as bolas naquela buceta grande gostosa. Ela gemia feito louca e cavalgava meu pau. E ao mesmo tempo pegou o pau do cara e começou a tocar para ele, A expressão dele era de extremo prazer, sentindo aquela mão quente e forte. Ela sabe tocar punheta como ninguém. Deixou o cara louco, Eu sentia sua buceta muito molhada e escorrendo nas minhas bolas, levei a mão nos seios dela e coloquei pra fora do vestido, caindo de boca neles, Depois que deixei eles bem durinhos de tanto chupar, apertava com a ponta dos dedos , mostrando os mamilos durinhos para o cara, Ela vendo que o cara estava prestes a gozar, tirou a mão e dize baixinho no meu ouvido: ainda é cedo vamos castiga-lo mais um pouquinho, achei graça mais não entendi o que ela quis dizer: ela se levantou mostrando aquela buceta arreganhada e escorrendo os olhos do pobre homem pareciam querer come-la. Ela chegou perto do rosto dele , para ele cheirar sua buceta, ele pois a língua pra fora com a intenção de lambe-la, ela rapidamente se enclinou para trás. E disse: Me desculpe mais esta é exclusividade, e me ofereceu de novo aquela delicia de buceta, Eu falei: não agora vou comer seu cú. Ela virou e sentou no meu casete e enterrou inteirinho dentro de seu cú. Rebolando e gemendo muito. Eu sentia a buceta de minha mulher escorrendo no meu saco e sabia que ela estava adorando pois adora levar um pau gostoso. Por sua vez sentia seu cú piscando e melado no meu pau. Ela já gozando pediu o cara para parar em sua frente, Ela tirou a sandalha e com os pés começou a punhetar o cara, ele não acreditava no que estava acontecendo mais tratou de aproveitar. Enclinou o corpo para trás oferecendo melhor seu pau para ela, ela tocava com verdadeira abilidade tirando gemidos longos. Ao ver aquilo anunciei que gozaria, Ela parou de rebolar no meu pau por um instante e acelerou a punheta com os pés, fazendo o cara jogar muita porra nos pés , coxas , barriga e peitos dela , ela ficou cheia de porra. Eu levantei e mandei ela ajoelhar e me punhetar com a boca, não agüentando mais jorrei muita porra na cara e boca dela. Ela abriu a boca recebendo toda aquela porra. Com a boca ainda aberta virou em direção do estranho, mostrando como estava satisfeita. Engoliu tudo mostrando como uma verdadeira vadia que gosta de pau. O filme já estava no final, no pouco que conseguimos olhar as cenas, vimos que nosso filme estava melhor. O cara agradeceu e saiu, e nos nos ageitamos e saímos também satisfeitos e realizados, comentem por favor, até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *