A vizinha me chamou pra foder e eu fui

Era o final da tarde quando voltei do futebol, entre 18:00 e 18:30, sentei em frente de casa e estava começando a tirar as chuteiras quando ouvi um psssssiuuu, olhei para os lados e não vi ninguém. Outra vez psssssiiiuuu. Levantei a cabeça e vi do outro lado da rua a vizinha na porta de casa com uma toalha branca enrolada em seu corpo e outra tolalha rosa em sua cabeça. Ela abriu a toalha branca e eu pude ver aquele corpo recém banhado nu, seios fartos e uma boceta totalmente lisa. Fique de

cacete duro na hora! Com o dedo indicador ela fez sinal me chamando, me livrei das chuteiras e meias mais que depressa parti em sua direção, a pika já soluçava. Ao entrar na casa ela fechou a porta rapidamente e me beijou sem fizer nada, depois de um longo beijo e amassos no meu cacete, minhas mãos percorrendo o corpo moreno e cheiroso daquela mulher de 32 anos. Eu disse, vou tomar um banho estou suado, em resposta ela exclamou. Quero vc assim mesmo, arrancou o meu shorte e abocanhou o meu pau em riste, o contraste entre o branco e o ébano sempre me excitou me atraiu… Chupava com a maestria de uma mulher sedenta por pica,

parecia uma criança feliz ao ganhar o melhor presente da sua vida, não sei de onde vinha pensamentos na minha cabeça, nossa meu pau deve tá fedido, suado e ela não tá nem aí, mamou por uns 6 ou 8 minutos, engolia minhas bolas e sugava a glande que chegou a doer. Eu anunciei o gozo e aí a danada acelerou uma ponheta com a cabeça do cacete dentro da boca. Eu explodi um gozo farto, urrava como um urso. Minhas pernas até tremeram eu bambiei e quase caí. Ela se levantou me puxou pelo braço, rebolava em minha frente me conduziu até o quarto tirou o turbante do cabelo, me jogou na cama e veio por cima como se quizesse vingança, passou a esfregar a boceta volumosa na minha cara, dizia chupa meu novinho, faz a sua dona

gozar e beba todo o suco da minha boceta. Eu obedeci prontamente, aquele caldo quente, salgado tomava conta do meu rosto vermelho e suado, ela gemia e alternava entre boceta e cu, minha língua saboreava ambos os sexos. Depois do primeiro orgasmo ela virou de costas pra mim, pincelou meu cacete na xoxota e desceu gemendo. Hummmmm, sssss ai que pica dura sssss ai que cacete gostoso, vem novinho, fote essa cona, arregaça. Virou de frente pra mim sem sair da pica, ficou parada e disse mete, por baixo dela eu metia freneticamente num vai e vem veloz e vigoroso. Sua respiração era profunda, ofegante, me beijava a boca, sugava meu

mamilo e gemia muito. Gozou de novo xiando, chorando e rindo de alegria… Depois dessa foda fomos pro banho, eu enttei no box liguei o chuveiro e conecei a me refrescar, ela veio logo em seguida me beijou olhou pro meu pau e perguntou, ele não fica mole não? Eu disse acho que ainda aguenta mais uma, ela riu me beijou gostoso e disse, você me fez nuito feliz, vou lhe dar o meu cuzinho de presente… Aí foi que minha pica ficou mais dura ainda. Desligou o chuveiro, pegou o condicionador e lambuzou meu pau, lubrificou o cuzinho, virou de costas pra mim e falou, vem nenem fode o meu rabo com carinho, faz tempo que não dou o cu.

Encostei nela pincelei o cu com minha vara tesa e forcei um pouco, a cabeça passou e deu pra ouvir o barulho gostoso do rompimento, ela xiou ssss calma bb, vai devagar ssss hummmm que delicia, devagar iniciei o vai e vem, eu comia com prazer, me deliciava a cada mordida que aquele cuzinho quente me dava, aos poucos aumentei o ritimo e ela jogava mais hidratante lubrificando ainda mais a nossa foda. Foram 15 minutos de uma vai e vem maravilhoso, eu metia e tirava, olhava o cu se fechando e metia de novo, ela estava em êxtase, esfregava o grelo e gozava repetidamente, anunciei o gozo e soquei com muita velocidade até que enchi o furico de gala. Minhas pernas tremiam, foi um prazer que eu não esperava depois de ter jogado futebol por uns 60 minutos.
Se gostarem desse relato deixa o comentário, até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *