Comendo a amiga da minha mãe

Olá novamente senhores e damas, hoje eu contar mais uma de minhas aventuras, dessa vez com uma amiga da minha mãe, Carla. Para quem não me conhece vamos lá de novo; sou moreno, olhos castanhos claro e gostoso, acho que está bom rsrs… Vamos ao que interessa…

Carla é morena, e que morena…Cabelos cacheados, tem peitos tamanho médio e o rabão grande.. Ela sempre visita minha mãe e em uma dessas visitas, minha mãe me pegou olhando pro rabo dela e falou:

— Eu vi essa olhada que você deu pra bunda da carla, seu safado, quer comer ela é?

— Se ela me desse.

— Vou falar pra ela — Disse ela sorrindo.

— Fala uai.

O pior é que minha mãe falou mesmo, para minha surpresa. Como o marido dela viaja as vezes, assim que ele viajou ela nos convidou para um almoço de domingo já que não tinha ninguém em casa e sua filha gostosinha estava passando o fim de semana com o namorado.

Quando ela foi lá em casa nos chamar eu só perguntei se podia levar cerveja, já que eu gosto da minha cervejinha nos domingos. Ela não se importou já que também adora uma gelada, então eu e mamis partimos para a casa dela.

Lá na casa na hora que a vi com aquela saia curta vermelha já pensei na hora qual seria a cor da sua calcinha, minha mãe percebendo minha cara de safado já disse:

— Se controla .

Eu tava assando uma carne e pensando naquela coisa gostosa que ela tem no meio das pernas, pra piorar minha mãe estava de saia também, lá está eu no meio daquelas duas gostosas.

Almoçamos e depois começamos a beber, minha mãe bebe muito pouco, algumas cervejinhas e ela já está bêbada. Quando ela começou a fica bêbada ela parou e disse que ia pra casa:

— Olha eu já vou indo.

— Vamos então — Falei

— Não termina sua cerveja ai e depois você vai, trouxe esse tanto de cerveja para não beber — Disse ela.

— Tá bom então.

Carla e eu ficamos sozinho bebendo, conversamos um pouco lá no quintal e por causa do sol, ela me chamou para sala, na qual sentamos no sofá e continuamos a beber ali.

Aquela morena sentada perto de mim, e de saia eu tava pra explodir de tesão, demos muita risada até que do nada ela perguntou brincando:

— Tua mãe disse que você queria me comer, é verdade?

— Oque você acha ? Perguntei colocando a mão em sua coxa.

Ela me deu uma olhada e disse :

— Então vem pegar o que você quer?

Aquilo foi o gatilho, na hora começamos a nos beijar intensamente, minha mão entrou pela parte interna de suas coxas indo ao encontro daquela buceta, na hora vi que estava meladinha, meus dedos logo começaram a brincar ali.

Ela tava com muito fogo, tirei minha camisa, e ela foi se abaixando, desceu meu short e a cueca para baixo começou a engolir meu pau. comecei a bater com o pau em sua cara, ela segurou, cuspiu nele e voltou a por na boca, foi na direção do meu saco e ficou ali sugando:

— Que pau gostoso é esse .

— Chupa gostosa, é todo seu.

— Delicia, hoje eu sou sua safado.

Ficamos em pé e começávamos a nos beijar, joguei a no sofá, tirei sua blusa, o sutiã e comecei a mamar naqueles peitos, enquanto suas mãos punhetava meu pau. Subi sua saia e comecei a beijar aquela buceta por cima daquela calcinha branca que a essa altura tava encharcada.

Ela tava com muito tesão parecia que não dava a meses, puxei a calcinha para baixo e comecei a chupar aquela buceta carnuda e suculenta, ela se contorcia toda. Peguei meu pau e comecei a brincar, colocando a cabecinha na entrada da sua xota, o que estava deixando ela doida, fiquei batendo na buceta dela com o pau varias vezes.

Subi suas pernas pra cima Segurando firme e penetrei na buceta da safada, fique socando bastante ela daquele jeito. Coloquei ela de quatro bem empinada e lá estava para mim uma das melhores imagem que se pode ver, ela de quatro implorando por pau. Abri bem aquele rabo e meti minha língua, apertava aquele bucetão dela, meti dois dedos no cú dela, na hora ela gritou mas deixou.

Comecei a fuder ela de quatro segurando firme em seus cabelos, ela virou-se mandou eu sentar e veio pra cima, sentou gostoso. Virou de costas encaixou o pau na entrada e deixou o corpo cair.

Eu coloquei ela de quatro de novo, encachei o pau na portinha do seu cuzinho, ela já com muito tesão só disse:

— Eu quase não dou o cú pro meu marido, mas mete, arrebenta ele.

— Pode deixar putinha gostosa.

Cuspi no cu dela, e meti a cabecinha , passou a cabeça pronto, tava lá meu pau todo atolado naquele rabo, ela berrava com as estocada, mas não saia, ela quase chorava de dor, mas aguentou tudo.

Tirei o pau de dentro e me sentei no sofá , ela veio de costas segurou ele e encaixou no seu cú novamente e foi deslizando ate entrar tudo. Levantei suas pernas para cima e continuei descendo a vara no cu daquela gostosa, quando eu falei que ia gozar, ela pediu na boca. Abaixou- se e abriu a boquinha para tomar leitinho.

Nesse dia eu passei a tarde enrabando ela, depois ela me contou que tinha combinado com minha mãe que daria para mim aquele dia. Ela viciou em dá o cu, sempre que ia lá para casa, íamos pro quarto e vara nela. Minha mãe não se importava deu comer ela lá, como eram muito amigas, as vezes até ela participava das brincadeiras… Mas enfim, espero que tenham gostado…Abraços, Valew…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.