Trancando com meu sogro

O conto erotico que venho trazer para vocês aconteceu quando eu tinha 20 anos. Eu namorava um rapaz chamado Pedro na época, ele era uma pessoa bacana, sempre tentando me agradar e me ajudando sempre como podia, certo dia ele me pediu para ir até a casa dele e pegar um dinheiro e pagar uma conta dele, no dia eu estava de folga e pra mim não tinha problema algum, ele tinha me dito que o pai dele trabalhava de segurança 12 x 36 e estava no dia ele estava trabalhando, a mãe dele estava trabalhando na loja que ela possuí e sua irmã tinha ido ficar uns dias na casa da tia dela, e que por isso não teria ninguém em casa. Como eu tinha a chave da casa pra mim não tinha problema algum, ainda mais por que não teria ninguém lá. Tomei um banho vesti um vestido preto e um conjuntinho de lingerie, passei uma maquiagem de leve e fui.

Chegando na casa dele observei que o carro do pai dele estava na garagem, mas pensei que já que ele falou que não tinha ninguém em casa deve que o pai dele havia ido trabalhar de ônibus, abrir a porta com cuidado e subi as escadas direto para o corredor, o quarto dele era o último, passei e vi q a porta do quarto dos pais dele estava aberta. Na hora que olhei para dentro do quarto levei um susto, o pai dele estava pelado se masturbando assistindo um filme porno pelo computador, ele me viu e assustou também, tentou esconder tudo rápido mas eu cheguei a ver a ferramenta ( e que ferramenta ), deci a escada correndo, mas algo não me deixou sair da casa, então fiquei na sala recuperando o folego do susto.

Enquanto eu recuperava o folego não saia da minha cabeça a imagem do meu sogro, mas aqui pra nós ele é um sonho de homem, moreno alto, cabelo liso, barba, um rosto serio com um olhar sedutor, já havia visto ele sem camisa e vou falar pra vocês que corpo gostoso, todo definido, braços fortes, um homem e tanto para a idade dele que era 45 anos, mas também para o trabalho dele ter um corpo daqueles não seria nenhuma novidade. Ele vestiu um short e veio descendo as escadas, quando me viu disse:

– Meu deus Alice, como você conseguiu entrar aqui?

– Seu filho me deu uma copia da chave, pois quando fosse necessário eu fazer um favor para ele ou algo do tipo eu teria como entrar aqui, sua esposa esta ciente que eu tenho uma copia, mas me desculpe ter invadido assim, é que o Pedro falou que não tinha ninguém em casa.

Ata, entendi, e oque você veio fazer aqui mesmo?

– É que ele pediu para mim pegar um boleto e um dinheiro para ele, e pagar de uma vez, pois ele não iria ter tempo para fazer isso.

Ele acalmou um pouco e disse:

– Ah, então esta certo, me desculpe pela cena que você viu e pelo jeito que falei com você agora, é que não esperava chegar ninguém aqui agora.

– Não precisa se desculpar, a culpa foi minha, deveria ter me certificado de que realmente não tinha ninguém em casa.

– Você deve ter ficado muito constrangida com a cena que você acabou de ver né, me desculpe mesmo.

– Nada, a casa é sua, o Senhor tem a liberdade para fazer o que quiser aqui, então não precisa se desculpar, além do mais masturbação é uma coisa comum, todo mundo faz quando esta em casa “sozinho” e com vontade, até mesmo eu.

– Entendi, nossa, eu sou seu sogro e você fala que se masturba assim pra mim com uma naturalidade – ele disse enquanto dava uma risadinha.

– Bom, eu sou sua nora, o senhor deve me ver como uma filha, não é?

– Vou ser sincero com você, não tem como olhar para uma mulher como você, como se fosse uma filha, você é linda tanto de rosto quanto de corpo.

– Obrigada, você também é bem atraente – eu disse enquanto dava um sorrisinho.

Ele olhou pra mim e deu um sorriso também, então eu disse:

– Bom, acho melhor deixarmos esse acontecimento entre nos dois mesmo.

– Concordo, se não pode gerar problema para nos dois.

– Já que vamos deixar isso entre nós dois, vou te fazer uma pergunta é quero sinceridade, você já traiu sua esposa?

– Não, eu e ela estamos juntos a 19 anos, mesmo ela não dando muita “assistência” eu não trai ela, e você já traiu meu filho?

– Também não, se bem que seu filho merece, outro dia peguei o celular dele e vi umas conversas meio tortas, eu e ele até brigamos, isso tudo fora que direto ele sai com os amigos dele, vai saber oque ele faz la.

– Olhando por este ponto ele merece, mesmo sendo meu filho, se for este o caso, arruma um rapaz assim da sua idade e trai ele pra ele aprender.

– A não, se for pra trair eu prefiro que seja com um homem mais experiente, e de preferência casado, por que ele vai guardar segredo.

– Engraçado, meu perfil entra nessa vaga – ele disse enquanto dava uma risadinha.

Então eu subi meu vestido abri as pernas deixando visível minha calcinha e disse:

– O que você esta esperando então?

Ele levantou e veio na minha direção e começou a me beijar, nossa que pegada que ele tinha, aquelas mãos grandes e grossas iam passando pelo meu corpo, ele colocou a mão por baixo do meu vestido e foi pegando no meu bumbum, naquilo ele já me deixou encharcada, aquele projeto maravilhoso de homem ia me deixando maluca, oque me fazia pensar como a esposa dele conseguia fazer sexo apenas 1 ou 2 vezes por mês. Ele tirou meu vestido e foi desabotoando meu sutiã, foi pegando nos meus peitos e dizendo que morria de inveja do filho dele por ter aqueles peitos só pra ele, e eu respondi ele dizendo que naquele momento aqueles peitos eram só dele pra ele usar e abusar, ele já foi caindo de boca nos meus peitos, foi chupando eles e me deixando mais louca ainda, tirei seu pênis pra fora (nossa que pênis colossal aquele, deve que tinha uns 20 cm, diferente do pênis do filho dele que tinha uns 14 ou 15 +/- ) comecei a masturbar ele enquanto ele chupava meus peitos, abaixei e comecei a fazer um sexo oral nele, fui chupando ele todinho, em seguida ele fez uma espanhola nos meus peitos, ae que eu fiquei louca mesmo, nossa aquele pênis enorme, e ele ia passando no meio dos meus peitos de um jeito que até isso que não causa prazer a mulher estava sendo algo prazeroso, ele me deitou no sofá, tirou minha calcinha que estava toda melada e começou a me chupar todinha, fui no céu e voltei de tão gostoso, ele deitou no chão e eu deitei em cima dele e iniciamos um 69, depois eu virei e sentei em cima daquele pênis delicioso, nossa parecia que ele não tinha fim, eu ia sentando e nada de chegar no final dele, quando cheguei senti ele no meu útero, nossa que delicia que foi, fui cavalgando bem gostoso, depois ele pegava na minha bunda e ia metendo forte dentro de mim, fiquei louca, depois fiquei na posição de papai e mamãe e novamente fui no céu e voltei, ele me colocou de quatro e foi metendo tudo dentro de mim, estava machucando eu toda por dentro mas estava maravilhoso, ele estava quase gozando e eu pedi pra ele gozar na minha boca, mas ele queria gozar nos meus peitos, nossa que gozo farto, ele tinha tudo em excesso, me convidou para tomar um banho com ele e eu fui, fazemos de novo em baixo do chuveiro.

Quando terminamos combinamos que aquilo não aconteceria mais, e ele falou que era uma pena por que eu era maravilhosa, então para alegrar ele, eu peguei minha calcinha que estava toda meladinha e disse para ele ficar com ela como um presente de recordação, para se lembrar, e ele adorou.

Quando vimos já estava tarde e Pedro já estava quase chegando, sai da casa rápido e fui embora é foi dito e feito, eu sai e ele chegou, só teve um problema eu havia esquecido de pagar o boleto pra ele, mas aquilo não gerou nenhum problema pois inventei uma desculpa muito boa, algum tempo depois eu e Pedro terminamos, e depois de uns meses eu comecei a me encontrar de vez em quando com o pai dele, ate hoje fazemos algo só por prazer, pois ele ainda continua casado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.