Transando com o namorado do passado

Olá, me chamo Paula e tinha um amor desde novinha que sempre me recordava. Namoramos há um bom tempo atrás, mas um namoro inocente em que a mão não passava da cintura. Terminamos essas pegações há bastante tempo, mas não deixava de lembrar das pegadas. Depois de alguns anos, ao acaso em uma dessas redes sociais mais famosas de hoje em dia o reencontrei, lindão. Enquanto via suas fotos, aquele sentimento louco de paixão e tesão foi me tomando por inteira. Adicionei ele e em poucas mensagens percebemos que tínhamos a curiosidade de saber como seríamos na cama. Marcamos de nos encontrar, porque já não aguentávamos mais a espera.

Chegamos no local combinado por ele e ao entrarmos no quarto ele nem fechou a porta para me tomar em seus braços. Era um beijo louco, com fome, com urgência, com tesão! Nossos corpos se roçavam, se queriam, se conheciam, se caçavam! Comecei a me sentir molhada, inundada, escorregadia e já pedia por ele, que me castigava e dizia que ia fazer daquele dia o mais especial de todos os que eu já tive e que eu me arrependeria de não ter dado pra ele antes. Ele me deitou na cama, tirou primeiro a minha blusa e meu sutiã. Soprou meus seios com suavidade, dando lambidas no biquinho e qdo abriu a boca, senti seu hálito quente, mais um rio de sensações melou minhas pernas.

Chupou meu peito com vontade e eu já me contorcia querendo ele, que foi descendo, tirou o meu short e a minha calcinha e foi dando beijos na minha barriga, nas minhas coxas, na parte interna das pernas e eu só queria sentaaaar na cara dele, que castigo! Quando ele chegou lá, eu quase tive um treco. Ele lambia minha boceta beeeem devagar, enqto lambia de baixo pra cima e chupava meu clitóris fazendo aquela pressãozinha que é de chorar de tão gostoso. Choramingava alto, como uma gatinha no cio. Me comia com a língua, tirava e botava, chupava e lambia, fiquei louca e disse que não queria gozar na boca dele, que queria gozar no pau! Puxei ele com força pq não queria parar de me chupar, fiquei por cima e devolvi o trato com um boquete maravilhoso.

Lambia a base, qdo chegava na cabeça, passava a língua no cabresto, fazendo movimento de vai e vem e descia a boca quente deixando o pau tocar na minha garganta. Lambia e chupava o saco e embaixo dele. voltava pro boquete e qdo vi que ele não estava mais aguentando aumentando os gemidos, subi beijando o corpo dele todo. Cheguei na sua boca e falei baixinho que quem ia se arrepender era ele por não ter insistido em me comer naquela época. Comecei a pincelar o pau na minha xaninha. Passava ele de baixo pra cima pra ele sentir como eu estava molhada. Deixei a cabeça grossa na portinha e enquanto beijava ele, rebolava. Deixei entrar a cabecinha e ficava no sobe e desce só nela, estava gostoso demais e ele a essas alturas urrava de prazer. Depois de maltratar bastante, nesse vai e vem, sentei com gosto e pau deslizou pra dentro da minha xaninha desesperada de tesão e ele gritou!

Vai sua fdp, me fode sua gostosa! Que caralho de boceta é essaaaa??? Enquanto eu quicava, sentando gostoso, nosso suor se misturando, o coração acelerado, a boca seca, e o clímax chegando…Eu galopava como se não houvesse amanhã!

Só queria aquela pica dentro de mim e no momento que falei que ia gozar ele me implorou pra isso pq tbm precisava! Explodimos num gozo frenético, desesperado e longo! Gritamos como duas pessoas loucas e qdo td se acalmou, nos demos conta que realmente havíamos perdido tempo, que poderíamos ter sido felizes a mais tempo. Mas, embora apaixonada, já não era mais quem fui um dia e como mulher que sou, deixei de pensar em contos de fadas e segui minha vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *