A Casada Evangelica

O fato aconteceu na cidade de Paulínia. Vou chamá-la por Dani….

Ao entrar na agencia do Banco do Brasil no centro de Paulínia, deparei-me com uma mulher clara, bonita, mais ou menos, 1,60, 65 kg..

Ao vê-la, percebi logo que era evangélica da CCB.(quem conhece sabe o que significa)

Procurei cumprimentá-la quando passei ao seu lado…

Entrei na agencia para fazer um deposito na conta da minha filha. Precisava fazer direto no caixa…

Ao sair da área interna do banco, a Dani estava no balcão do auto atendimento tentando fazer um deposito para o irmão dela que estava no Sul mas estava com problemas pois precisava fazer através de um CNPJ e nao estava conseguindo os dados.

Eu me propus a ajuda-la… consegui pela Internet o número que ela precisava e resolvemos o problema…

Ao me despedir, olhei bem nos olhos dela e bem direto, pedi o número do telefone… ela disse que não podia… que era casada…. mas eu insisti.. ainda falei, você não pode ou não quer?? disse que precisávamos conversar…. ela me questionou o porquê eu havia pedido o número do telefone dela e eu disse que percebi que ela nao estava bem e coisas assim… Foi quando ela pediu o meu numero e iria pensar…
Sai do banco aproximadamente as 12:00 horas e fui para uma empresa onde eu prestava consultoria e.. quando ja chegava perto das 15 horas… recebi uma mensagem dela…. falando que queria conversar comigo..

Marcamos um local no Portal de Paulínia..

Conversamos ate quase 18 horas.. naquele dia so rolou um beijo de despedida.

Ela mora em uma cidade próxima a Campinas.

No outro dia, liguei para ela e fomos conversando…e acabamos marcando um local para nos encontrarmos mas tive que me comprometer a respeitar os limites dela… ela foi clara que não queria transar comigo… e que era evangélica e casada…

Nos encontramos em um local próximo à casa dela e fomos para um local um pouco distante para não representar riscos para mim nem para ela.
Paramos em uma rua no carro…. e ficamos conversando… Naquele dia nos beijamos bastante e eu fui acariciando o corpo dela ate cheguei a acariciar o seios dela por cima da roupa…
Naquele dia eu estava estourado de tesao… mas fiquei na minha….

Nos dias que se passaram, nos falávamos pelo Watszapp, as vezes por telefone, respeitando sempre o horário que o marido dela nao estava em casa.

Fomos nos falando e esquentando as conversas por fone e Whatzapp.

Lembro-me que ela precisava ir a uma entrevista em Campinas mas nao conhecia o local… me pediu para ver onde ficava..

Neste dia nos encontramos nas proximidades da Av Aquidabã e como estava cedo, parei em uma rua atras do Bosque dos Jequitibás ficamos ali… Meu carro tem película em todos os vidros… naquele dia chupei os seios dela… bem clarinhos, rosadinhos… e ele me retribuiu com uma chupeta deliciosa…

O tempo foi passando e eu desejava cada dia mais aquela mulher… foi quando em um dia, ela me ligou falando que estaria no centro de Campinas… me propus a encontra-la.

Peguei-a no centro da cidade na Av Benjamin Constant. e fomos a um lugar ali perto do piçarrão.

Tem um estacionamento de uma igreja que fica a semana toda vazio… parei o carro e começamos a nos beijar…. fui tirando a blusa dela… chupei os seios… desci beijando o corpo dela todo…. ela falava para eu parar… mas quando eu parava ela vinha e pedia mais um pouquinho…. eu estava louco de tesao….
Voltei a beijar ela e fui ate chegar na bucetinha dela bem rosadinha… e chupei… ela se contorcia… me chamava de safado….e eu adorando aquilo… abri o ziper… ela comecou entao uma chupeta MARAVILHOSA..

Desci um pouco mais a calca e…. puxei ela pra cima de mim… ela veio e comecou a esfregar a minha pica na entrada da bucetinha dela e falava… “EU NAO POSSO… É MELHOR A GENTE PARAR…PÁRA….’ rss… … saía de cima… depois voltava… esfregava rss.. e eu bem safado… nao estava aguentando… quando ela entao veio em cima de mim de novo…. esfregou meu cacete na entrada da buceta dela.. toda molhada ja… entao eu segurei ela pela cintura.. e comecei a colocar meu cacete dentro da buceta dela.. ela ainda falava eu nao posso.. eu não posso mas foi descendo meio tensa ainda… depois comecou a rebolar e ai ei fiquei parado…. quando então ela começou a forçar e fopi colonado ate entrar tudo…a comecoi cavalçgar…

Naquela hora, eu perguntei pra ela o que o marido dela era rss .. ela disse que nao queria falar mas aos poucos foi falando… perdeu o pudor rs.s.. chamava ele de corninho rs…

Parece que o mundo tinha parado… eu segurando para não gozar… e ela cavalgando… que visão linda aquela mulher. loirinha… subindo e descendo no meu cacete moreno.. não demorou muito ela foi aumentando o ritmo.. e quando percebi que ela ia gozar me preparei… Gozamos juntos… detalhe… a camisinha estourou… quando ela viu que eu tinha enchido ela de porra, ficou preocupada pois poderia engravidar. mas eu tranquilizei-a e contei que sou vasectomizado.

Depois disso saímos mais algumas vezes. mas ai eles se mudaram e nosso caso ficou quase impossível…

Perdemos o contato. Mas fica o recado @Dani.. se você ler este conto me procure ou se voce, evangelica casada ou solteira quiser algo interessante, adoraria conhecê-la…

adoraria receber contatos.. sigilo total…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *