Brincando de ser Puta

Oi pessoal, bora ouvir mais um conto….esse é pra todos os safadinhos que mandaram e-mails pedindo a continuação do conto anterior…gente, vcs não fazem idéia do tanto de fotos de pika que recebo.. rsrs…tem muito taradinho aqui…bom gente, vou contar hj mais uma aventura como puta de mentirinha rsrs…

Pra quem está chegando agora nos meus contos, eu sou a Amanda. Sou do interior de Santa Catarina, e trabalho como enfermeira e cuidadora de idosos. Tenho 27 anos, sou loirinha e tenho a pele clara, mas adoro pegar um solzinho pra ficar com aquelas marquinhas sabe? Modéstia à parte, meu corpo é muito bonito, pois adoroo ir à academia. Minhas coxas são bem torneadas, e minha cinturinha fininha. Além disso eu tenho silicone nos seios, o que os tornam bem durinhos e empinado. Mas o que realmente o pessoal gosta em mim, é minha raba..rsrs..ela é bem grandinha gente, uma delícia de bunda, redondinha e empinada. Kkk…

Eu namoro um cara a três a anos, mas de vez em quando, apronto algumas coisas por fora. Recentemente, eu tive minha primeira experiência como garota de programa, que já relatei no conto anterior, e apesar de não precisar do dinheiro, confesso que adorei…a sensação de um macho me tratando como uma mercadoria, e mandando em mim como se fosse meu dono, me deu muito tesão. Então outra dia, saí com minha amiga Roberta novamente, pra atender alguns clientes dela. Assim teria uma foda bem gostosa, e ainda ganharia um dinheiro por isso..rsrs.

Nós fomos para um posto de gasolina onde esperaríamos um clientes com quem ela já tinha marcado. Eu estava vestida num shortinho branco bem curto e um pequeno top rosa que mal cobria meus peitos na parte de cima. também usava uma jaqueta por cima, por causa do frio. Meu shortinho branco marcava toda minha calcinha, dava para ver bem ela toda enterrada na minha bunda. Aliás, meu rabo tbm engolia o short quase todo, deixando as polpinhas da bunda pra fora. Na parte da frente fazia um belo volume na minha bucetinha inchada, que eu deixei bem depiladinha, só com um bigodinho rsrs, pra enlouquecer quem me fudesse aquela noite. Minhas pernas grossas ficaram todas de fora com aqueles pelinhos loiros brilhantes. Também dava pra ver toda minha cinturinha fina com um piersing no umbigo. Já a Rô estava mais escandalosa, usava um mini vestido tomara-que-caia branco, que mal cobria seus peitos e seu cuzão guloso. Ela estava de botas pretas e tbm usava um colar que mais parecia um coleira, o que deixava ela bem cachorra msm..rsrs.. éramos uma dupla perfeita, uma loira e uma morena prontas para dar prazer em troca de dinheiro.

Como tenho namorado, fiquei muito nervosa com medo de ser vista por alguém conhecido. Muitos carros paravam e muitos taradinhos assobiavam e perguntavam o preço, mas a Rô desconversava, pois já tinha compromisso.

Finalmente o cliente chegou, era um empresário de meia idade aqui da cidade. Entramos no carro dele, e fomos direto pro motel. A Rô havia me falado que ele tinha uma fantasia de comer duas mulheres ao mesmo tempo, por isso ela tinha me chamado. Quando chegamos no motel ele nos mandou tirar a roupa e ficar só de calcinha e sutiã, depois mandou que começassemos a nos tocar. Essa foi a melhor parte, já havia pegado a Roberta uma vez, ou melhor ela havia me pegado kkk, e ela é muuuito gostosa, seria uma delícia percorrer todo aquele corpinho novamente com minhas mãos a minha língua.

Começamos nos beijando bem de leve…ela lambia meus lábios com aquela linguinha mágica, e eu correspondia colocando minha linguinha na boca dela. Ao mesmo tempo acariciava aquela bunda deliciosa, dando tapinha de leve enquanto ela apertava meu rabo com força, deixando meu cuzão todo vermelho cheio de marcas. Depois começamos a chupar os peitos uma da outra. As tetas dela eram muito durinhas e bicudas, eu mordia os mamilos bem de leve passando a linguinha pelas aureulas rosadas daquela deusa morena, ao mesmo tempo que ela apertava meus seios siliconados a ponto de quase arrancar-los fora. A safadinha começou e enfiar os dedos na minha bucetinha ainda por cima da calcinha, enquanto mamava minhas tetas como uma bezerrinnha..rsrs… estava uma delícia aquela pegação. Aos poucos eu fui descendo devagar, percorrendo todo o corpo dela, até me ajoelhar completamente e enfiar a língua naquela buceta inchada e completamente molhada. Que gostinho maravilhoso!!! ela já estava bem babadinha e eu consegui sentir todo gosto daquele melzinho que saia da sua grutinha. a Robertinha ia ficando cada vez mais molinha com a minha língua enfiada em sua buceta, comecei também a tocar o seu cuzinho de leve fazendo ela gemer de prazer…enquanto isso o coroa safado ficava só se masturbando, batendo punheta com aquele pauzão já duro, louco para participar da brincadeira também. Antes, porém, ele pediu para que nós fizéssemos um 69 uma na outra, o que prontamente obedecemos, passamos uns dez minutos se chupando e lambendo da bucetinha até o cuzinho uma da outra, enfiando os dedinhos em nossos buraquinhos, e nos deixando completamente ensopadas, prontas para receber aquele mastro que aquele velho safado ia enfiar em nós sem a menor piedade.

– Agora as duas cachorras vão mamar o meninão aqui…e eu quero um serviço bem babadinho.. estão ouvindo cadelas?

O velho já estava com um pau balançando na nossa frente, não era tão grande nem tão grosso, mas era um pau bem bonito, e com tesão que a gente tava, com certeza a gente ia devorar aquela pica como se fosse a última rôla da terra..rsrs..ele chegou no meio de nós em cima da cama colocou a vara em nossas caras, e mandou que nós duas começamos a fazer um boquetinho bem caprichado nele. Nós pegamos a cabecinha do pau dele e começarmos a dar um banho de língua, lambemos a rola dele inteira até os ovos sugando cada gotinha do melzinho que saia, quando chegavamos na cabeça começarmos a nos beijar ao mesmo tempo que ele socava o pau no meio do nossos lábios. Estava muito gostoso, principalmente para ele kkkk, devia ser maravilhoso ter duas mulheres lindas fazendo um boquete ao mesmo tempo, e nós estávamos famintas por pica, e faziamos um trabalho perfeito para aquele velho safado, filho da puta..

Depois de quase 20 minutos sendo chupado, ele pegou uma camisinha encapou o seu pau, e pediu para que ficassemos de quatro. A primeira a levar rolada foi a Roberta, o canalha colocou forte na bucetinha da Rô, fazendo ela gritar que nem puta. Eu também estava de quatro, do lado dela, e ele começou a meter os dedos na minha buceta e a bater na minha bunda. Nós duas começamos a nos beijar de novo, enquanto éramos penetrada pelo pau e pelos dedos daquele safado. A Rô já estava rouca de tanto gemer, e para ser sincera eu já estava louca para ele tirar os dedos da minha buceta e colocar aquele mastro em mim. E não demorou muito, ele fez. Sem trocar de camisinha, ele me segurou pela cintura e começou a me comer de quatro colocando com mais força ainda do que na Rô, fazendo eu praticamente me deitar em cima da cama, pois as estocadas eram tão fortes que eu não conseguia mais ficar de quatro. A Roberta só ria do meu desespero, e o velho, todo cheio de si, botava até o talo na minha cona encharcada.

O safado não gozava nunca, tirou de mim começou a comer a Roberta de novo dessa vez de ladinho. Ele começou a come-la por trás, e eu, pela frente, comecei a beijá-la, e acariciar seus seios, a Robertinha ficava louca de tesão com aquele velho comendo sua bucetinha e sua amiguinha usando suas tetas a sua boca para lhe dar prazer. Em seguida o coroa começou a pincelar o pau no cuzinho da Roberta. Eu achei que ela não fosse deixar, mas para minha surpresa, ela liberou o cú pro coroa de boa… e ele, que não era bobo, começou a meter sem pena, abrindo as preguinhas da Rô, e fazendo ela gritar e a chorar de prazer… Apesar de não ter planejado dar o cú aquela noite, eu comecei a ficar com tesão vendo a Roberta ser enrrabada, e ouvindo os gemidos deliciosos daquela morena. meu cuzinho começou a piscar de tesão e comecei a desejar que aquele velho me enrrabasse também…

-Tá gostando de ser rabada vadia, tá gostando da minha vara na tua bunda tá pede para mim meter mais pede sua puta!!

-mete seu cachorro filha da puta…ahhhh! come meu cu caralho arregaça ele todinho vai… vai que eu tô louca para gozar no teu pau!!!

Ele metia com muita força na raba da Roberta, o barulho das bolas deles batendo na bunda da Rô era tão alto, que acho que todo mundo no motel ouvia. E o gemidinho dela..noooossa… é muito gostoso gente rsrs.. parece que ela tá morrendo enquanto o cara come ela por trás kkk..eu ficava cada vez com mais vontade de dar meu cuzinho, quando um homem sabe fazer sexo anal, não existe nada melhor.. e aquele macho sabia foder um cu, dava para ver pela cara de tesão que a Robertinha fazia…

Quando eu já tava toda molhadinha, louca para receber aquela tora na minha raba, o filho da puta tirou o pau no cu da Roberta, apontou para minha cara, e esguinchou que nem um cavalo, todo aquele sêmen no meu rosto… Devem ter sido pelo menos umas cinco bombadas de porra na minha carinha, gozou no meu cabelo e no meus peitos também, o filho da puta esporradmva muito kkk… fiquei bem sujinha. Depois ele ainda pediu para Rô me limpar com a boquinha dela, e a safadinha obedeceu, lambeu todo o esperma que tinha na minha cara e no meus peito também, e depois, com toda aquela porra na boca, começou a me beijar… nós duas nos lambuzamos toda com aquele esperma bem grosso, mas bebemos cada gotinha… deixando o velho bem satisfeitos e recebemos um bom pagamento por isso kkk. Pena que eu não dei meu cú, acabei ficando na mão, com o cuzinho todo molhadinho louco para foder, mas eu decidi que aquela noite não acabaria assim.

Depois da transa eu pedi para que eles me deixassem no posto de gasolina que dali pegaria um Uber. Na verdade meus planos eram outros, não voltaria para casa com a com meu cuzinho louco para receber pica rsrs… Eu ia dar o cu aquela noite, ia ser que nem uma puta profissional.

Depois que eles saíram, eu fui literalmente rodar bolsinha…rsrs fiquei lá no posto fazendo ponto msm, que nem garota de programa, tinha decidido que ia dar para o primeiro que aparecesse. E não demorou, nem 10 minutos.. apareceu um caminhão, o motorista baixou o vidro perguntou se eu podia entrar para gente conversar. Eu topei na hora. Ele era um caminhoneiro gordinho, devia ter menos de 40 anos, e parecia faminto por buceta. Qnd eu entrei, foi logo perguntando quanto era o programa. Eu falei que dependia do que ele ia querer. Só uma punhetinha era 50, boquete 100, bucetinha era 150, e se quisesse cuzinho, era 200..kkkk coloquei os preços bem baixos que era pra ele não desistir. Ele então me pediu para eu bater uma punheta para ele.

– claro que bato amor.. com prazer, hoje eu vou te dar prazer como a nenhuma mulher te deu a vida.

Comecei a beijar de língua e acariciar seu pau por cima da calça. A boca dele fedia um pouco, acho que estava muitos dias na estrada e não estava cuidando muito bem da higiene..rsrs.. mas continue beijando que nem uma namoradinha. Acho que ele jamais imaginaria que pegaria uma mulher que nem eu, então ficou muito animadinho… aos poucos fui sentindo seu pau endurecer, então abrir o zíper baixei suas calças e sua cueca e um pau grosso e muito cabeludo apareceu na minha frente. O cheiro também não era muito, bom sério gente, fedia muito à urina kkk.. quando eu tirei a pele de cima da cabeça, aí que fedeu mesmo… dava pra ver umas sujeirinhas brancas debaixo da cabeça do pau dele. Nossa fiquei com muito nojo, mas do jeito que ele tava excitado eu não poderia nem pensar em sair dali, acho que ele me mataria… Então comecei a bater uma punhetinha pra ele bem devagar, pegando na pica de leve e fazendo movimento de vai e vem… o gordinho uivava de prazer só em sentir minhas mãozinhas no pau dele…rsrs..

-chupa meu pau vadiazinha..chupa vai, eu dou o que você quiser cai de boca nessa pica sua cadela!!

-calma amore…gluppp!!! (Beijo na boca) ahhh!!! deixa eu bater punheta para você gozar na minha mãozinha vai…

Kkkk, eu tentava evitar ao máximo chupar o pau dele, estava com muito nojo, mas é claro que não deu certo, ele não resistiu, me pegou pelos cabelos e me forçou a fazer um boquete nele..genteee!! Que cassete azedo!! Kkk… nunca tinha pegado uma piroca tão nojenta…mas fiz o que ele queria.. não queria ser tratada como puta? Então tive que aceitar.

Ele me pegou pelos cabelos e começou a cadenciar o boquete….às vezes forçava minha cabeça me fazendo engolir tudinho, as vezes aliviava e mandava ficar lambendo a cabeça do pau dele.. tirei toda sujeirinha branca com a língua, e engoli tudinho. Depois fiquei beijando seu pau e decia até as bolas cabeludas.. eu babei bem gostoso e lubrifiquei aquela pica como uma puta de verdade. Apesar do nojo, babei ela inteira e deixei bem lisinha no ponto dele me comer… Eu ainda estava louca para dar o cu, e como o pau dele não era muito grande senti que era hora de atacar kkk….

-tá gostoso o boquete amor?

-tá uma delícia gata, você chupa como profissional..

-quer meter em mim? Quer me comer bem gostoso?

-ah.. putinha não tenho dinheiro…vou ficar só com um boquete mesmo e gozar bem gostoso na sua boquinha..

-Não se preocupa amor…é brinde para você.. come meu cuzinho?

Gente o que vocês acham que ele respondeu? kkk….O Gordinho pirou na hora…pegou uma camisinha no porta-luva e mandou eu encapar o pau dele. Como uma putinha obediente eu obedeci… coloquei a camisinha com a boca chupei mais um pouquinho para deixar ele bem babadinho e duro. Depois fiquei de quatro em cima da poltrona.. fiz uma carinha de puta bem safadinha e pedi novamente para ele me comer…

-vem amor…vem botar nesse cuzinho vem… me pega com força vai..me come como uma vadiazinha!!! Aiiiiiii!!

Ele entrou com tudo… de uma vez só…não quis nem saber de chupar meu cu..rsrs. Me segurou pelos buraquinhos na meu quadril, e socou forte no meu rabo até o talo. senti as bolas cabeluda dele roçarem nas minha coxas..

– vai amorrr….com forçaaaa…mais forte seu safado filho da putaa!!!

– toma pica sua piranha!!! toma pica nessa cuzão loiro vai… aguenta até o talo sua vadia do caralho!!

-mais forte amor…mais… mais…mais forteeee!!! Ahhhhh caralhoooo!!

Nossa… eu estava muito piranha naquele dia gente.. tava com um tesão incontrolável no rabo. O gordinho tava me fodendo na cabine do caminhão dele, e quem passava por ali poderia ver aquele gordo enrabando uma loirinha linda como eu. Eu estava adorando a pica dele, tinha o tamanho certo para o meu cú, preenchia todas minhas preguinhas e me dava um prazer incontrolavel.. acho que gozei umas três vezes com o pau dele atolado no meu cú. Ele me fodia com muita força, como um animal no cio. Arrombava meu cuzinho e eu sentia toda aquela rola cabeçuda dentro do meu intestino…

Quando eu vi que ele não estava mais aguentando, eu comecei a travar meu cuzinho, fazendo ainda mais pressão na rôla dele… usava toda a musculatura do meu rabo para pressionar aquele cacete e dá o máximo de prazer para aquele gordinho filho da puta…. Mas ele não queria gozar no cu, queria gozar na minha boca e foi o que ele fez. Por mais que eu travasse aquela pica dentro de mim ele tirou, me colocou de joelhos na sua frente e esporrou na minha cara. Era a segunda gozada que eu levava na cara naquela noite, e dessa vez saiu bastante leite viu… era uma porra muito amarelada e azeda. Já bebi bastante esperma nessa vida, mas aquele realmente estava nojento… Era uma porra aguada sei lá… bem fina e bem fedida, mas eu bebi bastante só para garantir… Rsrs…Eu também gozei bastante na pica dele, então não custava nada agrada-lo. Limpei aquele cacete inteiro na minha boquinha, deixei bem limpinho. Depois vesti as calças dele, e me vestir também e fui embora. Estava tão grogue da gozada que nem sequer peguei o dinheiro kkkk… Que puta desastrada que eu sou né?…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *