Coroa casada se exibindo para outros

Tenho 45 anos e apesar de me achar ainda muito gostosa, o meu marido acho que perdeu um pouco o interesse em mim. Nunca o pensei trair, mas os meus desejos reprimidos me estavam deixando louca.

O meu marido viaja muito em trabalho e foi numa noite que me inscrevi num site de adultos. Aí escolhi um negão na classe dos pirocudos. O meu marido tem uma rola pequena e talvez por isso sempre me excitou ver rolas grandes.

O cara se chamava Marcelo. Começamos falando. Gostei da conversa dele. Disse-me que gostava de mulheres brancas maduras e que se excitava mais com as casadas. Disse-lhe que era casada. Ele me pediu para me mostrar. Estava com um vestido curtinho e bem decotado. Ele parece que gostou e me elogiou bastante o meu corpo. Perguntei-lhe se tinha mesmo a rola grande e se era por isso que estava na classe do site dos pirocudos. Ele sorriu e disse que me mostraria a rola, se eu me mostrasse um pouco. Tirei o vestido e fiquei em frente da cam de calcinhas e soutien, em cima de umas sandálias de salto alto. Ele pediu para eu dar uma volta. Aí elogiou a minha bunda e só nesse momento percebi que estava com as calcinhas super curtinhas, todas enfiadas na bundinha, ficando com as nádegas de fora. Foi um pouco confrangedor. Aí ele baixou os calções. Estava com umas cuecas apertadas e tinha a rola dura. De facto parecia enorme. Senti fogo na buceta.

Pedi-lhe então para me mostrar a rola e aí ele respondeu, que só se eu mostrasse a buceta primeiro. Não sei onde estava com a cabeça, que obedeci. Afastei o elástico das calcinhas e deixei a buceta escancarada em frente da cam. Eu sou bem bucetuda e acho que isso excitou o cara, que então tirou a rola para fora. Estava dura e era enorme. Era um verdadeiro monumento. Um pouco de gala derramava da sua cabeça. Ele bateu uma breve punheta, me deixando louca. Senti fogo na buceta. Eu não devia fazer isto, afinal era uma mulher casada, mas não aguentei. Tirei as calcinhas, que estavam encharcadas e depois as lambi lentamente.

Aí o cara começou a masturbar-se para a cam. Eu não me contive, tirei primeiro o soutien, apertei os seios e lambi os bicos negros, deixando-os duros de tesão. Depois comecei com um dedo a massajar os lábios da buceta, deixando-os inchados, aí peguei na minha escova e enfiei o cabo nela. Devagar, fui enfiando o cabo todo até ao talo. O cabo era grosso e parecia que rasgava a minha buceta. Gosto de me sentir rebentado, coisa que não sinto com o meu marido. Nessa altura, pude observar o negão a se masturbar com uma força e velocidade descomunal. Ele me perguntava se o meu marido era viado e porque deixava a esposa assim tão louca para dar para outros homens. Eu enfiava o cabo da escova do cabelo na minha buceta, imaginando ser a rola do negão me fodendo. O cabo da escova entrava e saia da minha buceta com tal intensidade, que me estava deixando louca. Aí o cara me perguntou se eu alguma vez tinha sido duplamente penetrada. Respondi que não, que nunca tinha traído o meu marido. Aí ele disse para eu enfiar dois dedos no cuzinho, mantendo o cabo da escova a entrar e a sair da buceta. Quando enfiei os dedos no cuzinho bem fundo, senti um prazer inexplicável. Tinha os dois buracos preenchidos. O Marcelo continuava se masturbando para a câmera e me dizendo como gostaria de me rebentar a buceta, como o meu cuzinho era gostoso e como o excitava saber que eu era casada. Ouvi algum barulho. Aí percebi que o Marcelo estava acompanhado de outros dois caras que apareceram na câmera se masturbando e me chamando de gostosa. Eram também bem roludos e super malhados. Riam-se e me chingavam, me chamando de puta. Pude reconhecer um deles. Era o Marcos, um rapaz que tinha trabalhado na nossa fazenda e que me olhava sempre com a maior cara de tarado. Um dia o meu marido com ciúmes o despediu. O Marcos estava agora, observando pela tela a ex patroa nua se mostrando para ele e para os seus amigos, se masturbando que nem uma puta. Acho que isso ainda me excitou mais. Eu estava tão excitada, que já nem me importava com o que eles pensassem de mim ou me dissessem.

Podia ver pelo ecrã do meu computador os três caras com rolas enormes, se masturbando, me desejando. Isso me deixava louca de tesão. Imaginei o que eles me fariam se me apanhassem. Eles continuavam me chamando, de cadela safada, cadela sem dono, que se me pudessem rebentavam a minha bunda. Nessa altura eu já me tinha posto de joelhos em cima da cadeira e enfiava agora o cabo da escova na minha bundinha e com a outra mão bolinava o meu grelo. Aí fui às nuvens e gozei um duplo orgasmo que quase me provocou o desmaio. Ao mesmo tempo os caras se vinham, urrando que nem uns animais e soltando jatos de porra como eu nunca tinha visto. Nunca tinha visto tanta porra.

Enraivecida por o meu marido não me ligar nenhuma, à uns dias contei-lhe tudo. Esperava que ele ficasse furioso, mas estranhamente ele gostou e se masturbou enquanto eu lhe contava todos os detalhes. Depois fizemos amor como nunca tínhamos feito. Sem saber acho que dei novo fôlego à nossa vida sexual.

1 Reply to “Coroa casada se exibindo para outros”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *