Ganhei a fama de boqueteira

Olá tudo bem com vocês? Sou eu de novo aqui, Nina, branquinha, cabelos pretos e magrinha
Depois de ter chupado o marido da insuportável da síndica, que convenhamos fiz no calor do momento, não pensei em nada na hora, mas enfim
A Paty ficou me perguntando:
– como vc teve coragem? Era só pra dar uma provocada no tio, nunca conheci ninguém tão doida igual vc

LibidGel

Eu acabei enrolando ela, falei que foi por causa da bebida, que me empolguei e pra ficar só entre nós a história e tal
Mas como eu já devia ter imaginado que ela ia contar pra alguém (é por isso que eu sempre digo, homem é muito mais confiável do que mulher)
Continuei indo pra pracinha com o pessoal, e percebi que os garotos já estavam me tratando diferente, puxando assunto, jogando conversa fora, aquele papinho que eu já conheço né

Aumento Peniano

Mas nunca dei muita bola, até que esses dias tô aqui em casa com o Raul, meu namorado, e discutimos por um motivo besta, mas acabou virando uma briga feia e ele me deixou falando e foi embora, eu odeio quando alguém faz isso, fiquei com ódio dele e depois que ele saiu fui pra pracinha do condomínio mas não tinha ninguém, voltei pra casa com raiva ainda e fiquei sem fazer nada, mandei um monte de mensagem pro Raul e ele me ignorou, visualizava e não respondia nada, fiquei insistindo, e nada

Então resolvi fazer besteira rsrsrs
Comecei a mandar msg pras meninas do condomínio mas ninguém queria fazer nada
Então apelei, resolvi mandar msg pros meninos, e pra piorar a maioria não me respondeu ou os que responderam falaram que não podiam, eu comecei a ficar sem opções, o único que eu não tinha enviado msg era pro Ricardo, que é tipo namorado da Paty, eles dão uns pegas mas não assumem, o problema é que não gosto muito dele, ele é filhinho de papai, todo convencido e se acha pq tem carro, moto, tudo bancado pelo pai

Mas eu tava com vontade de fazer alguma coisa e queria sair de casa, pensei um pouco e resolvi manda um oi pra ele, que na hora respondeu, nunca tinha falado com ele então ficamos sem assunto, vi que não ia dar em nada, mas ele era a única opção então mandei perguntando se ele estava em casa e ele disse que sim, resolvi que seria ele mesmo

Mandei:
-Não tem ninguém na pracinha posso ir aí?
Ele mandou:
-se quiser pode vir
Eu não pensei duas vezes, sai e fui pra casa dele, bati e ele saiu, ficamos conversando uns assuntos nada a ver, ele é bem chato, ficava falando dos carros, de moto, só ficava contando vantagem, eu já nem prestava mais atenção, e quando olhei no celular vi uma msg do Raul dizendo que eu era louca
Nisso não pensei duas vezes, agarrei o Ricardo e beijei ele
Quando terminou ele disse:

– Que isso Nina? Vc sabe que eu fico com a Paty e vc tem namorado
Eu falei:
– os dois que se fodam
E continuei beijando ele, nisso ele parou e falou:
– a gente não pode fazer isso aqui, qualquer um ode passar e ver, vão me queimar com a Paty
Eu falei:
– então vamos entrar na sua casa
Ele falou:
– não dá, meus pais estão na sala, vamos entrar no carro
Eu topei, entramos no banco de trás e começamos a dar uns amassos, ele é bem bonitinhos, tem 18, é branquinho, meio loiro, fortinho
A gente ficou dando uns beijos e ele começou:
– caralho Nina, vc é bem gostosinha hein
Eu com raiva do Raul só queria trair ele, e deixei o Ricardo aproveitar um pouco, também tava meia brava com a Paty pq até então achei que ela tinha espalhado a história do meu boquete no Marido da síndica
Entre os beijos e amassos o Ricardo falou:
– sua boca é uma delícia hein Nina
Eu passei a mão de leve no pau dele por cima do short e vi que estava duro, nisso ele segurou meu queixo segurou minha mão no pau dele e falou:
– meu pau tá estralando de duro, vc não vai me deixar na mão agora né
Eu olhei com cara de safada e falei:
– quero ver se seu pau tá duro mesmo
Na hora ele abaixou o short, eu peguei e comecei a masturbar a rola dele, a gente se beijou até que ele disse:
– se não tivesse ninguém em casa eu te comia fácil hoje
Quando eu fui responder só senti a mão dele na minha nuca me descendo pra chupar o pau dele, eu nem resisti, já comecei lambendo a cabeça, dei uma babada e comecei o vai e vem, ele empurrou os bancos bem pra frente e eu consegui me encaixar ajoelhada no assoalho do carro, ele com as pernas aberta e fiquei ali mamando o pau, babei bastante, e fiquei chupando com força a cabeça da rola, foi aí que ele começou:
– porra Nina, agora tô vendo que os boatos são de verdade, boquinha de veludo do caralho, hein
Olhei pra cima, ele quase deitado no banco e falei:
– que boatos?
Mal terminei de falar e ele pegou na minha cabeça e enfiou minha boca no pau dele, engoli de uma vez só
Ele falou:
– essa boquinha é pra mamar, não pra ficar falando, mas já que perguntou, vou te falar, tá geral sabendo que vc é boqueteira
Olhei pra ele de novo e falei:
– que história é essa?
De novo ele afundou o pau na minha boca e falou:
– ah ninguém sabe direito de onde saiu isso, mas agora tô sabendo que é verdade
eu falei:
– nada a ver isso aí
Nisso ele abriu mais as pernas e me colocou pra chupar as bolas dele, e falou:
– tô vendo que não tem nada a ver
Deu risada e completou:
– chupa as bolas do pai aqui vai, tô sem comer sua amiguinha faz tempo, então tô com as bolas cheias de porra
Eu fiquei lambendo e engolindo o saco dele, eram bem grandes e eu nem conseguia colocar tudo na boca, não sei se tem a ver com ele não transar, mas realmente eram muito grandes
O moleque é tão insuportável que não parava de falar:
– eu gosto de putinha assim, vem na minha casa me mamar, nem preciso sair
Eu fiquei meia brava, parei de chupar o saco dele e falei:
-A Paty deve tá dando pra outro também
Ele:
– aquela é outra cachorra, como ela direto, mas ele não sabe fazer boquete, não chega nem perto de vc, olha isso, engole meu pau sem nem engasgar
Nisso ele afundou sem dó o pau inteiro na minha boca, eu aguentei firme, mas foi difícil, o pau dele é médio, mas ele socou com tudo, as bolas bateram no meu queixo e quase entraram junto
Eu nem consegui fazer muita coisa, ele começou a comandar todo meu boquete, segurou cima as duas mãos meu cabelo e ficou fazendo o vai e vem devagar, socava tudo e tirava, socava tudo e tirava, quando ele levantou meu rosto olhei pra ele com a boca toda babada e falei:
– goza logo menino
Ele:
– Que nada, eu demoro pra gozar, mesmo com esse seu boquetão precisa de muito pra sair porra
Eu voltei a chupar com vontade pra ver se fazia ele gozar logo, mas nada de sair porra
Nisso olhei pra cima e ele estava com o celular na mão, falou rindo:
– tô mandando mensagem pra sua amiguinha dizendo que tô com saudade dela
Eu falei:
– vc é muito filho da puta mesmo né
Ele:
– não posso fazer nada se as minas igual vc não resistem a rola do pai aqui
O Moleque se acha demais, da até raiva, mas eu já tinha ido até lá, beijei ele, me ajoelhei no chão do carro dele, e estava mamando o menino, não podia reclamar muito ne
Enquanto eu me esforçava engolindo a rola dele, ouvi alguém batendo no vidro e falando:
– Filhão vc não vai vir jant… eita, é a Paty?
O Ricardo:
– é ela sim pai, jaja eu vou
Eu fiquei de cabeça abaixada com o pau dele inteiro na boca pra o pai dele não ver meu rosto, quando o pai foi embora ele falou:
– quase hein Nina, ainda bem que ele não te vou direito
Eu pensei comigo, poxa, eu chupando o garoto ainda me passei pela namorada que é minha amiga???
E o filho da puta não gozava de jeito nenhum, resolvi apelar pra acelerar o negócio, parei de chupar, segurei o pau e fiquei masturbando e olhando pra ele falei:
– Goza pra mim Rick, vim aqui só pra beber sua porra, goza gostoso pra mim vai
O moleque ficou todo feliz e falou:
– caralho Nina, com essa carinha de atriz pornô pedindo porra é golpe baixo hein
Adorei que ele me chamou de atriz pornô e falei:
Então aproveita e enche a boquinha da sua atriz pornô particular vai, vim aqui só pra te mamar
Finalmente ele começou a gozar, continuei batendo pra ele e coloquei a boca na cabeça do pau pra não sujar tudo, foram vários jatos bem fortes, o gosto era bem ruim, acho que ele toma bomba de academia sei lá, mas era um esperma muito grosso, nem parecia líquido, e era muito gosmento, ficou todo na minha boca, nos últimos jatos e desceu minha boca me fazendo engolir o pau todo e gemendo falou:
– Caralho boqueteira, que delícia, deixou meu pau todo babado e ainda deixou eu gozar na sua boca
Ele urrava comigo com o pau dele entalado na garganta e ainda pulsava dentro da minha boca, ele tirou devagar e puxou minha cabeça pra cima fazendo eu olhar pra ele, eu sei que homem adora ver o esperma na nossa boca então já abri mostrando pra ele e falou:
– Nossa Nina, puta boquetão gostoso vc paga hein, engole o pau inteiro, chupa minhas bolas e ainda engole porra, caralho, pode engolir agora que eu quero ver isso
Foi foda pra engolir, era muito grossa a porra, não consegui engolir tudo não, a maioria parte ficou grudada na boca
Saímos do carro me despedi dele ainda levei um tapinha na bunda e ouvi:
– voltei sempre hein boqueteira
Fui pra casa meia arrependida pq ele é um babaca, mas confesso que foi gostoso, ainda me vinguei da Paty e do Raul que me irritou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *