Gozei muito com um conhecido de uma amiga

Em 2015, estava com 28 para 29 anos quando Kika uma amiga da pizzaria me perguntou se eu não gostaria de conhecer um rapaz de 26 anos da capital do estado, que estava na cidade à trabalho, ele era primo de um amigo dela, concordei que sim. No outro dia fui apresentada a Gilson na pizzaria, na conversa ele me falou que já tinha me visto e tinha me achado muito bonita, tinha se interessado por mim, trocamos nossos números e quando chego em casa ele me liga e combinamos de ir a praça, no outro dia fomos pra praça de frente ao hospital, lá ficamos conversando

com minha amiga Chaguinha que tbm estava lá, Gilson deu o celular dele pra ela ligar pro fica dela, depois chegou a irmã dela, conversou um pouco e saiu com Chaguinha, ficamos só nós dois, saímos de carro pela cidade, paramos em alguns lugares, ficamos de beijo no carro e fora dele, ele me falou que ia viajar, mas voltava, no outro dia ele foi se despedir de mim de lado do colégio, na rua da pousada que ele estava, me disse que estava nessa pousada em frente a uma loja e ia embora, mas

voltaria breve, na época eu estava trabalhando no lugar de uma pessoa que estava de férias, nos despedimos com um beijo no rosto. Gilson foi embora, mas manteve contato comigo, sempre muito simpático, falando que tinha gostado de mim, que eu era linda e estava com saudades, ficou certo de ele voltar à cidade na semana seguinte, mas não deu certo, dando só certo na semana posterior, ele me avisou que estava vindo. Logo fiz meus cabelos e dei um trato na minha buceta, deixei bem raspadinha, estava ansiosa pra nos encontrarmos. Ele me ligou falando que já tinha chegado e queria me ver, perguntou onde poderia me pegar, como eu já tinha ido pra

uma amiga no centro msm, então disse a ele pra me pegar na esquina de um colégio, perguntei onde ele estava e ele me falou que estava na mesma pousada da vez passada que ele tinha vindo, como era perto falei para ele que não precisava vim, eu mesmo iria até ele, o mesmo me passou o número do apartamento que ele se encontrava, chegando lá às 20:30 da noite, subi as escadas, bati na porta e ele abre com um sorriso me convidando pra entrar, eu estava muito nervosa. Perguntou se eu queria algo pra comer ou beber, falei que só queria água, ele foi pegar, me sentei na cama bebi a água. Conversamos mais, ele com papo que estava com saudades, eu

tbm e logo me beijou, ficamos um tempo nos beijando, depois nos levantamos, eu estava vestida de shorte jeans e uma blusa folgada, por de baixo estava com um sutiã salmón com detalhes pretos e calcinha preta bem pequena, fio dental. Pedi pra apagar a luz e fechar a porta do banheiro, ficou tudo no escuro aí disse a ele que podia ligar a tv, aí sim deu pra ver melhor. Dava pra perceber que ele tinha muita experiência, apesar de ser muito novo, já tinha saído com muitas mulheres. De pé ele tirou minha blusa e a camisa dele, depois tirou um pouco do meu shorte, mas na parte dos meus quadris fica bastante apertado aí tirei o resto, lembrando que eu

continuava nervosa, fiquei só de calcinha e sutiã em frente de um homem que mal conhecia e esse era apenas nossa segunda vez que ficávamos. Eu disse a ele que tinha vergonha porque minha barriga tinha estrias que adquiri após minha gravidez, ele disse que tinha nada, mulher é mulher de qualquer jeito, ele me deitou na cama e depois veio pra cima de mim, ficamos nos beijando por um tempo, ele falou no meu ouvido que iria me beijar toda, da cabeça aos pés. Ele saiu me beijando toda, chegando lá em baixo ele tira minha calcinha e tenta chupar minha buceta, eu imediatamente disse que não, ele veio pra cima de cueca e me perguntou porque,

falei que não gostava, ele ficou me beijando mais um pouco e depois desceu novamente pra minha buceta, chupou por uns minutos, um pouco mais de sete minutos acredito eu, ele não tinha jeito pra chupar, mas sabia fuder como ninguém, pedi pra parar e fui pra cima, ele perguntou se não estava gostando, respondi que não era isso, que estava bom, menti né pra agradar. Gilson foi pegar o pacote de camisinhas, quando ele voltou se sentou na cama e eu iniciei um boquete nele, ele gemeu e falou que estava uma delícia e que eu sabia trabalhar com a boca como ninguém, ele chamou pra ir para cima da cama, nos beijamos mais e me deitei na cama, Gilson veio por cima, colocou a camisinha e foi metendo sua rola lentamente

em mim e falando que eu estava cheirosa, linda e vários elogios, ele foi metendo, deu várias estocadas e foi aumentando a velocidade, depois de mais ou menos cinco minutos ele deu uma diminuída na velocidade e já quase parando ele me vira para que eu fique por cima, agora sou eu quem comanda cavalgando naquele pau gostoso, fiquei remexendo e ele falando que estava gostoso, depois ele pega na minha bunda e pergunta se eu curto anal, falei que não, ele não insistiu, ainda fiquei mexendo por um tempo quando ele me vira e novamente ele fica por cima metendo mais um tempinho e se levanta indo pra um banco e me chama, vou até ele já

ficando sem vergonha e sento na rola dele ficando de frente pra ele, fico no sobe e desce, estava muito gostoso, fiquei bem perto de gozar, depois de um tempo desse jeito ele faz parar me levanta e eu vou pra cabeceira da cama bem na ponta, coloco uma perna na cama e a outra no chão, ele começa a me comer ali metendo bastante e fazendo barulho das estocadas e falando no meu ouvido que eu era muito apertadinha, que estava com muito tesão em mim, que me queria só pra ele, eu já estava com bastante tesão quase que gozando, quando ele me chama pra ficar de quatro na cama, subo na cama, ele vem por trás e mete lento, mas com força que

fazia barulho que dava pra ouvir nos apartamentos vizinhos quando minha buceta se encontrava com pau dele, meteu bastante até que gozei, ele meteu mais um pouco e gozou, logo ele saiu de cima de mim e foi tomar banho, me chamou, mas eu com vergonha disse: “não, obrigado”. Ele voltou do banho eu já estava de calcinha, corri pro banheiro, tranquei a porta, pois estava com muita vontade de mijar, me limpei, quando voltei ele já estava de calção, conversamos um pouco até às 23 horas ai ele me levou de carro pra casa na, no caminho ele falou que adorou, que a mulher tem que fazer o que tem vontade e que estava sendo ótimo curtir aquele momento,

ou seja, ai ele deixou claro que era só uma curtição, coisa que eu já sabia, mas tinha um pouco de esperança da curtição virar algo sério, pensava que ele ia ficar vindo com frequência trabalhar e me ver.Combinamos de nos encontrarmos no dia seguinte. Se tiverem gostado, depois dou continuidade. Bjos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.