Minha Cunhadinha na praia

O que irei relatar aconteceu a pouco mais de 2 anos. Sou de SC, tenho 37 anos, sou casado e tenho um filho, minha esposa tem duas irmãs, a mais nova ao qual sempre tive uma tara se chama Lena (nome fictício para preservar as identidades) tem 22 aninhos, é muito mimadinha e exige que a mãe faz tudo por ela, mas vamos focar ao que interessa, sempre tive muita tara e vontade de pegar essa minha Cunhadinha

mimada, em um dezembro de calor antes do natal, tive a idéia de reservar uma pousadinha em Florianópolis com 2 quartos, onde nessa viagem levei minha Cunhadinha e minha sogra, além do meu filho menor e minha esposa é claro, naquela mesma tarde fomos aproveitar a praia, fui tomar um banho de mar, quando volto pra sentar na areia, minha cunhadinha estava deitada na toalha, assim como a minha esposa, sentei ao lado delas, mas não dava pra tirar os olhos da minha

cunhadinha, ela estava muito gostosinha, com um biquíni, calcinha minúscula, dava pra ver até o pelinho da bucetinha dela, ela tão gostosinho aquele biquíni que fiquei com vontade de grudar nela ali mesmo, na frente de todos, fiquei inquieto e com muito desejo, fui obrigado a votar para a água e me recobrar a consciência, minha sogra como é enferma havia ficado no apartamento. A hora passou, voltamos para o apartamento, creio que minha cunhadinha havia reparado como eu havia ficado

perturbado, continuava com aquele biquíni e calcinha, minha esposa queria dar uma volta e levar nosso neném pra brincar no parquinho que havia perto do apartamento e também ir na feirinha comprar umas frutas e verduras, então convidou minha sogra, cunhada e a mim pra ir junto, bem eu não estava a fim, queria preparar um peixe assado, e minha cunhada falou que tava com preguiça, então elas saíram, ficando somente a mim e minha cunhadinha no apartamento, eu só pensando como poderia foder gostoso aquela chaninha que parecia exalar tesão e me deixava com o coração palpitando de loucuras. Fui temperar o peixe, comecei a preparar tudo na

sacada que tinha churrasqueira, e minha cunhada estava na sala deitada no sofá cama e assistindo, ainda estava com aquele biquíni e calcinha, eu até evitava de passar ali pra não ficar mais louco, mas de vez em quando precisar passar, e não tinha como evitar de não olhar e ficar mordendo os lábios de desejo e tesão, eu só queria chupar aquela bucetinha com vontade e depois senti-la, então depois de uns 15 minutos que estava nos preparos do peixe e precisei passar pela sala novamente e buscar álcool gel na cozinha vi que minha cunhadinha dormia, ou fingia que dormia de barriguinha pra cima, com aquele biquíni tesudo, uma perna deitada e dobrada e

a outra esticada com as pernas abertas, aqueles pelinhos a mostra, a calcinha que tapava somente a bucetinha ao qual era bem frouxinha e fácil de colocar pro lado, meu coração disparou, começou a palpitar e minha respiração tava na boca, senti um calor absurdo, estava enlouquecido no que estava pensando em fazer, mas não conseguia pensar na loucura e problema ao qual eu poderia arrumar, então caminhei até do lado do sofá me ajoelhei e observava ainda de mais perto, parecia que eu podia sentir o cheirinho de fêmea no cio, eu queria era colocar minha língua ali, não pensava em mais nada, e então tomei a iniciativa de me aproximar com minha boca da virilha dela, minha perna já estava bamba, um misto de tesão, adrenalina e medo, mas era muito gostoso aquilo, e então cheguei bem pertinho e comecei a passar a

língua na lateral da virilha um pouquinho pra cima perto da barriguinha de virilha dela, passei, lambia bem gostoso, sentia até um gostinho de sal, até isso me dava muito tesão, estava lambendo a barriguinha da minha cunhadinha, ela nem se mexia, fui criando mais confiança e fui descendo, lambia bem devagarinho sua verilha, até que ela se mexeu um pouquinho, mas continuava quietinha estava a pouquinhos centímetros de sua bucetinha, mas ainda faltava chupar e lamber sua xaninnha deliciosa, com um dedo peguei na ponta da sua calcinha que era

minúscula e também bem frouxinha, tava bem fácinho de colocar pra lado, assim o fiz e vi aquela bucetinha deliciosa, na parte central toda depiladinha, somente nas laterais alguns pentelhinhos ao qual escapavam para fora da calcinha, ela moreninha clara, me apreximemei bem devagar e comecei a passar a língua bem devagarinho, bem gostoso, comecei a passar e foquei daí em seu clitóris, até que sentir um líquido quentinho e ela estremecer, ela estava gozando de tesão e prazer com minhas lambidas, então enlouqueci, tirei meu pau duro pra fora, arranquei sua calcinha, pulei em cima dela e comecei a fuder com muito tesão, e falando baixinho em seu ouvido, tava acordadinha sentindo bateu cunhadinho te chupar bem gostoso com é? Toma um pau quentinho cheio de tesão então vem! Ela com jeitinho bem manhosa só falava bem baixinho (humhumnnn), vou te bombar bem gostoso e com

muito tesão sua delícia! (hummhummmmm, aqui vem gostosinho, mete bem gostosinho cunhado. Vou te esporrar uma gozada cheia de tesão e gozo quente dentro dessa tua bucetinha quentinha e tesuda! (Aí vem cunhadinho, me enche gostoso, goza com muito tesão, injeta essa porra gostosa todinha dentro de mim, eu sei que é o que você mais quer né?
Nessa hora enlouqueci, olhei bem pra ela, segurei sua mão e com a outra o seu quadril de frente, bombando alucinado, sentia um êxtase delicioso, e bombei forte e falei eu vou gozar, vou te encher toda agora, aí ahhh toma, toma, sente o jato de

porra te envadir! ( Aiimmmm que delícias cunhadinho, isso vem me enche, ela me falava em meu ouvido e me segurava com sua mão quentinha me puxando gostoso pela cintura. Dei mais 10 bombadas e jorrei uma gozada deliciosa dentro daquela bucetinha, conseguia sentir cada jato preenchendo sua bucetinha, meu pau duro como uma pedra pulsava bombeado porra quentinha pra dentro daquela bucetinha deliciosa, creio que foi uns 5 jatos, eu nem conseguia me mexer, até que a última

gota de porra estivesse dentro daquela bucetinha deliciosa, fiquei ali, com o pau dentro dela sem conseguir me mexer, até ele começar amolecer a escorrer porra de sua bucetinha, me levantei, me limpei no banheiro anestesiado, minha cunhadinha levantou e foi tomar um banho, eu retomei o meu peixe assado, uma meia hora, 40min. Depois minha esposa, filho e sogra chegaram, eu estava na sacada bem tranquilo tomando uma gelada e cuidando do peixe assando e minha cunhadinha, de shorts e camiseta na sala assistindo como se nada tivesse acontecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.