Pegando a mulher do meu sócio

Oi galera, faz tempo que não escrevo, pois acabei de abraçar um grande projeto com um amigo meu e ta tomando meu tempo. Enfim meu nome é gabriel, tenho 23 anos, 1.75, rosto bonito, corpo nada exagerado.. Vamos ao conto, acabei de abrir um negocio com um amigo meu, e acabamos que ficamos muito intimo, ficou muito mais que relação profissional, comecei a frequentar a casa dele e vice versa, vou chamar ele aqui de Breno, branco, alto e forte, namorava c Claudia, 20 anos,

morena, 1.68, gostosa, peito grande, bunda arrebitada, perfeita.. Comecei uma amizade tanto com ele tanto c ela, porem sempre via nela uns olhares e eu sempre olhava também, pois sempre ela tava de roupa curta, não sei se era p me provocar, sei que me deixava louco. Nesse Sábado Breno me chamou p ir p casa, chegando lá, ele tava assando umas carnes, bebendo uma e curtindo a piscina, chegou Cláudia, de fio dental, veio falar comigo e ficou tomando sol, papo vem papo vai, eu não podia ir p casa por causa de blitz, ele me ofereceu p ficar lá e mais tarde iriamos p algum

barzinho, aceitei, tomei um banho, peguei uma roupa que tava no carro e fomos p bar, Cláudia tava muito gostosa, com uma saia rodada bem curtinha, não conseguia parar de olhar, mas tinha que me conter. Chegamos no bar, bebemos e conversamos, Cláudia perguntando pq eu ainda tava solteiro, que eu era bonito, atraente, eu sentia malícia nas palavras dela, Breno era muito galinha e foi dançar com uma amiga da faculdade, Cláudia ficou puta e começou a dançar comigo, só que começou a tocar funk, e ela de saia, ela começou a rebolar e já dava p ver um fio dental bem pequeno, fiquei excitado, ela percebeu e cada vez roçava mais, acabou a música voltamos para mesa, eles não brigaram, mas ficou um clima tenso, Porem nada que estragasse, Breno foi pegar uma bebida e Cláudia falou sobre o ocorrido que sentiu meu pau duro, eu fiquei envorganhando e disse que não dava p evitar, ela disse queria que o Breno fosse assim, ele não me da assistência, depois disso já vi onde ela queria chegar. Voltamos p casa de taxi, ela no meio, ele pegou no sono e ela botou a mao na minha perna e ficou passando a unha indo e voltando perto do meu pau, chegamos em casa, Breno dormiu, e ela fez vai precisar de um short leve p dormir né? Eu disse sim, ela pegou e disse deixa que eu tiro, só n garanto que vou botar, tirou toda minha roupa e me deixo deixou de cueca, se ajoelhou e tirou a cueca e coomecou a chupar, super gusola, engolia, pedia leite, já xingava ela, dava tapa na cara, ate que gozei, deitei na cama e ela subiu na cama e desceu ate rebolar no meu pau, na hora fiquei louco, joguei ela na cama, tirei a blusa e chupei os peitos, ela se contorcia, tirei a saia e a calcinha minúscula, e comecei a chupar, ate ela gozar, mesmo assim o fogo dela não baixou, e ela já pediu mais, eu botei na bucetinha dela de quatro, metia forte puxando o cabelo e dando tapa na bunda, ignoramos que não estávamos sozinho e ela gritava, gemia muito alto, fudi ela em varias posições ate que ela gozou e eu também.. Quando achei que não ia ter mais nada, ela sentou na minha rola e começou a cavalgar, rebolava gostoso e pediu que eu fudsse o cuzinho, botei ela de 4 e fiz c carinho, quando entrou de vez comecei um vai e vem frenético até eu gozar na bunda de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *