Uma foda com a caloura de medicina

Olá leitores, venho aqui relatar uma história bem recente, bom eu faço medicina e moro em uma república a 3 anos me chamo Gabriel, tenho cabelos pretos olhos cor de avelã não sou nenhum galã de novela mas me considero bonito, 1,80 e um porte físico de atleta por conta das atividades físicas e esportes , a república onde vivo (não vou dizer o nome da cidade e claro), e um apartamento que divido com mais 4 amigos, tudo ocorreu a pouco mais de uma semana, eu estava voltando cansado da

faculdade após dar monitoria a uma turma de calouros, estava uma noite quente e eu já estava cansado, porém feliz pois a semana de provas havia terminado, ao chegar na rua do prédio já olhei e na sacada estavam alguns amigos e o pessoal da República, a conversa estava animada pois já ouvia gritos, ao passar pelo saguão, já vi duas alunas conhecidas comprimento ambas e

-disse já vai embora?

-aos risos elas disseram q já tava tarde.

Eu fiquei confuso pq a aula terminou perto das 14 horas e geralmente as sextas vão alguns amigos até a república tomar umas mas sem zona, pensei que ia meninos estavam lá fazia pouco tempo.

Conforme peguei o elevador o som começou a aumenta e aí eu via merda que ia dar, no app que são 2 por andar, ao chegar lá já tinha cerca de 15 pessoas, meu primeiro movimento foi ir pro meu quarto trancar a porta e guardar a chave no bolso, a maioria era conhecida e dentro de alguns minutos eu já tava com uma breja na mão, e dando risada e jogando conversa fora e nisso mais gente chegando no app, procurei os meninos e eles já tavam chapado os 4, tavam dizendo que iam dar uma festar nisso eu tava pensando na merda q ia dar no condomínio, taquei o fodac e tirei o interfone do gancho pra não dar merda (pelo menos não que eu saiba).

Conforme o tempo foi passando chegava mais gente, peguei meu celular uma hora e tava cheio de mensagem e ligação perdida de gente pedindo pra liberar entrada na portaria, foi avisar um dos meus amigos mas fiquei tonto ali desnorteado, ao ver aquela garota Natália ou come eles tavam chamando ela a nat, era uma morena clara cabelos pretos que iam um pouco além dos ombros, rosto de princesa com os olhos um um pouco puxados, seis médios e um bunda firme e redondinha que era realçada pela silhueta fina da cintura, e aquele sorriso lindo que encantava.

A princípio após, eles me apresentarem a ela eu comecei a perceber que nossos olhares se cruzavam constantemente, e sempre q acontecia eu via um esboço de sorriso se formar, a conversa no grupo era animada mas eu nen prestava atenção, certa hora eu resolvi sair um pouco pra varanda pra fumar um cigarro, foda e q tava cheio de casal, acendi um cigarro e comecei a fumar olhando pra paisagem, senti uma mão na minha cintura virei e a nat tava do meu, lado me olho com um sorriso e pergunto se eu tinha fogo.

Depois disso começamos a conversar, ela me disse que era caloura em medicina, veio de transferência de outra faculdade e tals e o papo entre a gente começou a fluir, até alguns fdp aparecer e quebrar o clima e logo tinha um grupinho com a gente, aí eu percebi que o pessoal do app tava querendo ficar com ela, aí eu vazava, chego uma hora q o pessoal começou a fumar maconha, só que a rodinha era tão grande que o pessoal dava um trago e tinha q passar, pensei q a noite pra min já tava na hora de terminar era quase 3 da manhã, peguei a chave do quarto e tava indo pra lá até que eu trombo com a nat no corredor.

-Já vai ela disse?

-Vo pro meu quarto tá ficando tarde a festa tá esfriando vó fumar um e dormir.

-vc tem erva no quarto? Poxa vamos bolar um banza?

– vem logo então.

Abri o quarto entramos e tranquei a porta, sentei na escrivaninha e comeu a bolar um ela olhava dps de pronto dei pra ela acender, ela trago e passo pra min e a gente começou a conversar pra se conhecer melhor, eu meio que tive certeza do que ela queria quando ela perguntou se eu tinha namorada ou ficava com alguém.

-Eu disse: – tá acabando quer trocar fumaça??

Ela me olho eu dei o último trago e ela chegou perto de min eu comecei a soltar a fumaça e ela a tragar, dps de alguns segundo a gente tava se beijando, sentei na beirada da cama e ela veio por cima, eu já apertava aquela bunda e descia pro pescoço dela, ouvindo os suspiros que ela soltava, conforme descia já puxei a camisa que ela vestia e levantei o sutiã e cai de boca naquela peitos, pequenos e firmes, com o biquinho duro gostoso, só sentia a mão dela entrelaçando meu cabelo no meio dos dedos um início de gemido bem baixo e os apertos que ela dava na minha cabeça, como ela tava por cima eu peguei ela pelas coxas e virei ela, fazendo ela deitar em cima da cama, fui passando a a língua por aqueles peitos uma última vez e comecei a descer, ela percebeu oq eu queria por que me olhou com uma cara de safada que só me deixou com mais tesão, ao chegar perto do short eu abri ele puxei a calcinha veio junto, conforme subi as pernas dela ficaram pro alto, agarrei uma delas e comecei a vir lambendo desde batata da perna em direção a bucetinha dela ao chegar na parte interna da coxa foi fando selinhos e pequenos chupões, ela se contorcia de prazer e agarrava meu cabelo o tempo todo, me puxando em direção aquela buceta linda que já pingava.

Eu foi a provocando beijando a sua coxa e lambendo a virilha dela, antes de encostar a a língua na base da bucetinha e subir devagar em direção ao clitóris, ela estremeceu de prazer e soltou um gemido eu comecei a repetir o movimento e foi acelerando, até o momento que eu subi e fiquei chupando ali a região do clitóris, ela gemia cada vez mais, e eu sentia que ao passar a língua em seu clitóris ela dava uma estremecida a mais, “abocanhei” a região e chupava ali com gosto ao encontrar a região do clitóris comecei a lamber o mais rápido que conseguia e conforme fazia, ela gemia mais peguei dois dedos e introduzi naquela buceta, e conforme chupava ia dedilhando ela cada vez mais rápido, ela apertava os olhos e gemia passava as mãos pelos pescoço e pelos seios, estava delirando, em certo momento eu aumentei as dedilhadas e a língua esfregando o clitóris os gemidos aumentavam conforme ia fazendo isso, ela apertou com força minha cabeça entra às pernas dela, arqueou as costas e eu senti ela se contrair toda gozando.

Sem nen tempo de terminar, e tomada mais pelo tesão do que eu, a nat sentou na beirada da cama me puxou pelo pescoço e me deu um beijo, sua mão desceu com velocidade até meu pau que tava duro igual pedra, eu fiquei em pé na beirada da cama e ela sentada, pegou meu pau e começou a me punhetar de leve, me olhando com carinha de safada e mordendo o lábio, peguei no cabelo dela e forcei em direção a minha rola e ela entendeu, colocou a língua na base do meu saco e foi subindo em direção a cabeça ( o tesão em ver aquilo era tanto que eu quase gozei ali mesmo), ela então chupou de leve a cabeça, colocava um pouco a mais na boca a cada chupada e me olhava no olho, aquilo me deixava louco eu queria tacar ela na cama e socar o pau naquela xaninha, mas ela tava dormindo a situação e chupava cada vez mais gostoso, com força enquanto ia punhetando meu pau, eu ia soltando suspiros, eu tava começando a pensar que não ia dar conta do recado.

-caralho NAT se vc continuar a assim não vai durar mais muito não….. Vc tá me chupando MT gostoso.

-Mas eu quero que vc goze na minha boca mesmo ela disse dando um sorrisinho safado e mordendo o lábio, quero retribuir oq vc me fez.

Puxei ela pelo cabelo, ela fez um cara de interrogação, pensando ué oq ele tá fazendo, e tasquei um beijo nela, puxei ela da cama e sentei na beirada, puxei ela pela cintura que caiu em meu colo, ela entendeu a menssagem, pegou meu pau e coloca na entradinha da xaninha dela e foi soltando o peso do corpo em cima do meu pau, isso misturado ao tesão eu ao gemido que ela deu me ativo um modo onde eu era movido em ter e dar prazer aquela putinha, eu senti cada centímetro da minha rola adentrando a buceta dela, enquanto ela apertava meu braço tentando controlar a descida, o calor que ela soltava a maciez era incríveis e como era apertadinha,

Dentro de pouco tempo ela já subia e descia com vontade e gemia na mesma intensidade que ia kikando, uma mão minha ia apertando o pescoço dela e a outra ia passeando pelo seu corpo, apertava um dos seios, descia por aquela barriguinha chapadinha, até o momento que encontrei a chaninha dela então comecei a esfregar o clitóris dela, no mesmo instante um de suas mais desceu em cima da minha, e ela olhou pra trás aqueles olhinhos puxados de índia só me davam mais tesão, eu foi aumentando as bombadas e ela enlouquecia no meu pau, ela saiu de cima deitou na cama de perna aberta e disse:

-vc não queria me comer?? Então aproveita que hj ela toda sua.

Eu deitei por cima e já socava com força naquela putinha,que eu nem tinha notado antes na faculdade, era cada vez mais rápido e forte, os gemidos dela aumentavam e minhas estocadas tmb, eu senti meu pau começar a inchar e eu soube que ia gozar em breve se continuasse naquele ritimo, mas a nat tava delirando, gemia MT no meu ouvido, dizia entre eles , isso vai me fode, arregaça, eu já gozei na sua boca agora quero gozar nesse pau, eu já não tava mais aguentando eu ia gozar, ela começou a falar

NAO PARA NAO PARA EU VOU GOZAR, EU VO GOZA NO SEU PAU!!!!

Eu metia com cada vez mais força até o ponto que senti o meu gozo vindo, apertei ela com força contra a cama e gozei urrando de prazer sentindo meu pau soltar cada jato de porra dentro daquela bucetinha maravilhosa, enquanto ela gemia mais alto e gozava logo dps de min, eu saí de dentro dela e deitei na cama, a última coisa que lembro foi do beijo bem demorado que ela me deu e daquele olhar de quem sorri com os olhos, e dps deito em meu peito e dormiu, acordamos no dia seguinte, e a casa tava uma zona tinha gente caída na sala, fomos tomar um café na padaria e antes de sair do condomínio levei um esporro do porteiro e meia dúzia de olhares zangados, principalmente dos vizinhos da frente que dps de um tempo não aguentaram mais e se mudaram kkkkkk.

Nosso relacionamento depois meio que deu uma esfriada nunca chegamos a namorar, mas sempre que queríamos transar ou fumar nós encontrávamos, ela quase moro um tempo com a gente na República, mas não tinha quarto sobrando e ela acabava dormindo cmg kkkk

E isso espero que tenham gostado, relatei oq me lembro e o seu comentário e sua nota podem me ajudar a melhorar meus próximos relatos com a nat ou com outras meninas da faculdade, e isso até mais galera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.