A Primeira vez da esposa no GloryHole

Olá, me chamo Nicolas e minha esposa Nicolle. Sou claro, 1,79mt, corpo normal. Ela é morena clara muito linda, cabelos cacheados, 1,58mt, seios fartos e firmes, bumbum grande, redondo e chama muita atenção. Sempre gostei de ver minha esposa usando acessórios na hora do sexo, sempre compro algo pra ela, seja um vibrador, um consolo, não importa, apenas adoro ver ela sentindo prazer com algo além de mim. Adoro ver ela sentando com vontade naquele consolo de borracha de 21cm que dei a ela, é uma delicia ver ela delirando no consolo enquanto chupa meu pau, e como chupa bem.

Bem, vendo isso, sempre me perguntei em como seria vê-la com outro pau além do meu. Mas ainda não tenho certeza se seria uma boa ideia. Então um dia, procurando algum gif ou filme pornô para mandar para minha esposa, e me deparo com um vídeo de “Glore Hole”, que são cabines fechadas, apenas com buracos na parede, onde as pessoas que estão fora da cabine, colocam as mãos para tocar em quem esta dentro, ou colocam o pau nos buracos, para interagir.

Fiquei curioso, e desde a primeira vez que vi o vídeo, já fiquei imaginando minha esposa em uma cabine dessas, afinal, para mim, seria como se fossem consolos, apenas ela interagindo com um pau diferente, e não com a pessoa. Procurei por cidades próximas a para saber se tinham algo parecido, e encontrei casas de Swing com essas cabines, mas não sabia como funcionavam essas casas, então pesquisei e descobri que as pessoas só participam de algo se quiserem, não são obrigados.

Então conversei com minha esposa sobre a ideia, de talvez ir um dia para conhecer. Ela a principio não quis. Mas volta e meia eu dava algumas indiretas, mandava alguns gifs sobre cenas parecidas, sempre dando a entender que eu gostaria um dia de ir, com ela, claro…

Então em um fim de ano, numa sexta feira, nossa filha iria dormir na minha sogra. Chegando em casa, minha esposa fui tomar banho, e como demorou mais que o normal já imaginei, Hj tem. Assim que ela sai do banheiro eu entro, tomo um banho bem caprichado, me depilo, minha esposa gosta do meu garoto bem lisinho, arrumo a barba, e como demorei um pouco tbm, quando saio do banheiro me deparo com minha esposa, com uma mini saia que mostra bem suas pernas grossas e deu bumbum empinado, salto alto, e uma blusa bem decotada que praticamente deixa seus seios quase a mostra, que tampa apenas os seios e nas costas são apenas alcinhas, e uma calcinha fio dental branca (que só descobri mais tarde), e ela sabe que eu amo uma calcinha branca. Fiquei boquiaberto, ela estava linda e muito sexy. Foi ai que perguntei…

Eu: O que é isso, vamos a algum lugar?

Ela: Tu sempre quis que eu fosse tua putinha, não queria? Mas acabava que nunca dava certo. Então, Hj eu vou ser tua putinha. Coloca essa calça e esta blusa.

Eu: Mas Vc esqueceu de pegar minha cueca.

Ela: Hj Vc não vai precisar de cueca.

No que ela diz isso, instantaneamente meu pau fica duro que nem pedra, então ela se ajoelha na minha frente, e bem devagar vai colocando ele inteiro na boca e tira dando um beijinho bem na ponta e me diz…

Ela: Por enquanto é só, não demora MT pra não chegarmos tarde.

Eu: Chegar tarde, aonde?

Ela: Só te arruma, logo vai saber…

Então me arrumei, pegamos o carro e fomos, e a única coisa que eu sabia, era a direção para onde iriamos, lugar, ainda não. Imaginei que pudesse ser em um Motel, mas como ela não estava levando nada demais (percebi que ela não levou nenhum de seus brinquedos), apenas uma bolsa de mão, então imaginei que não fosse. No meio do caminho ela me pede para parar em algum posto para comprar algo pra ela beber, imaginei que fosse água, mas ela queria Smirnoff. Comprei umas 3 e partimos. Como ela não é de beber, quando acabaram as 3 ela já estava alegrinha…

Chegamos no local, paramos em um estacionamento fora do estabelecimento, parecia uma boate, danceteria, algo assim, pela música. Antes de sairmos do carro, ela me da um beijo bem gostoso, passa a mão no meu pau por cima da calça que logo já fica duro, pega umas camisinhas na bolsa, me entrega e diz:

Ela: Guarda no bolso, acredito que vamos precisar.

Isso me deixou mais excitado ainda. Quando chegamos na recepção que percebo do que se tratava, era uma Casa de Swing. Quando passamos pela porta para entrar, minha esposa da uma puxada na saia pra cima e me mostra seu bumbum, sem ligar para quem estava ali, e me diz, “VC GOSTA DE CALCINHA BRANCA NÃO GOSTA, COLOQUEI ESSA PRA VC”… Nossa, que delicia. Ela então baixou a saia, mas não muito, como já era curta, ela deixou uma pouco mais curta, quase dando para ver a voltinha do seu lindo bumbum. Aquilo já me deixou excitadíssimo, nossa, ela estava muito putinha, Minha putinha. Entrando, pegamos uma mesa, e ela me pediu para comprar algo para beber. Terminando a bebida, fomos para a pista, dançamos um pouco e ela me convidou para dar uma volta e conhecer o lugar.

Andando, passamos por uma sala onde tinha uma cama grande, mas não tinha ninguém, logo em seguida tinham alguns quartos, uns todo aberto, outros com portas, mas todo em vidro, para quem estar de fora poder ver. Passamos por umas salinhas, havia uma porta aberta, entramos para ver, eram as cabines de Glory Hole, fiquei excitado imaginando o que poderia acontecer ali. Ouvimos alguns gemidos, cheiro de sexo estava no ar, olhamos pelos buracos, e na outra cabine, dois casais transando. Saímos e fomos ver o que mais havia. Tinha uma sala, com uma cortina bem escura na entrada, entramos para ver o que era, não se enxergava nada, nem um palmo na frente do rosto, mas parecia haver mais alguém, ouvimos barulhos de beijo, aproveitamos e começamos a nos beijar tbm. Nossa, minha esposa estava muito fogosa, meu pau latejava de duro enquanto nos beijávamos, comecei a passar a mão em seu corpo, levantei um pouco sua saia e comecei a passar a mão em seu bumbum, quando cheguei na sua bucetinha, já estava com a calcinha encharcada… Continuamos mais um pouco, então senti uma mão estranha na bunda de minha esposa, pensei em tirar, mas deixei, era uma mão masculina, logo em seguida, outra mão, dessa vez era feminina, o casal que estava ali, estavam aproveitando da bunda gostosa da minha esposa, logo uma mão passou em seus seios e começaram a massagear, minha esposa já estava gemendo baixinho em meu ouvido, a mão da minha esposa estava dentro da minha calça, fazendo movimentos lentos, punhetando meu pau bem gostoso. Nos movemos um pouco e percebi que havia um banco na sala, sentei e puxei ela para meu colo, continuamos a nos beijar, percebi que o outro casal sentou do nosso lado, e acharam novamente a bunda de minha esposa, a esposa dele se levantou e ficou atrás da minha, alisando sua bunda e beijando sua nuca, e ele estava sentado do nosso lado, então peguei a mão da minha esposa, e encaminhei para o colo dele, ela puxou a mão de volta, talvez com receio, então acenei que sim com a cabeça e pus a mão dela no colo dele novamente, e ela começou a alisar seu pau por cima da calça, logo em seguida, ele tira o pau pra fora e minha esposa começa uma punheta bem gostosa, como tudo o que ela faz, nisso passo a mão da bunda da minha esposa e percebo que a esposa dele se abaixou atrás da minha e começou a beijar sua bunda, minha esposa ficou excitada com a situação e começou a rebolar de leve, então empurrei minha esposa um pouco para traz, ficando sentada praticamente nos meus joelhos e com a cabeça junto a minha, ficando com seu bumbum bem empinado, então abro um pouco minha perna para que ela abrisse a sua também, então a esposa do cara que estava beijando a bunda de minha esposa começa a passa a língua em sua bucetinha por cima da calcinha, que já estava encharcada. Quando isso aconteceu, minha esposa começou a soltar uns gemidos baixinhos, mas constantes e deliciosos, a mulher puxou a calcinha um pouco de lado e começou a lamber a boceta da minha esposa, que se contorcia de tesão com aquela lingua, não sei se foi a situação, mas ela gozou bem rápido com aquela desconhecida chupando sua bocetinha. Logo em seguida o cara gozou na mão da minha esposa, ela me falou, então levantamos e saímos da sala, ela lavou sua mão, e no corredor dei um beijo nela e perguntei.

Eu: Foi bom amor, foi bom fazer outro homem gozar.

Ela: Foi estranho, mas foi bom.

Eu: Sempre te falei, tu é muito gostosa e faz bem feito, minha putinha. E a língua da mulher, era gostosa?

Ela: Uma delicia, gozei mt rápido, mas bem gostoso…

Ela sorriu e me deu um beijo, e descemos para a pista novamente, que agora já estava bem cheia. Chegando lá pegamos mais umas bebidas e depois fomos para a pista dançar um pouco, quando ela estava de frente pra mim nos beijávamos, eu ia passando a mão pelo seu corpo, passava a mão pelo seu bumbum, levantando um pouco sua saia, então ela virava de costas pra mim, e eu passava a mão em seus seios, praticamente tirando eles para fora da blusa, já que era bem soltinha. Estávamos a mil. Sentamos em uma mesinha mais no canto, ela começou a me beijar e passar a mão em meu pau por cima da calça, logo ela abre meu zíper e começa a me chupar, ali mesmo… Nossa, que tesão… Mas logo parou, disse que era só pra atentar. Então bebemos mais alguma coisa e fomos andar mais um pouco pela casa, agora, como já era mais tarde, os casais já estavam por todo lugar, no quarto com uma cama grande tinha uns 3 casais transando, nos corredores haviam pessoas se pegando, então vimos que no quarto com porta, mas com janelas de vidro, não tinha ninguém e então entramos, fechamos a porta, pois queríamos ficar um pouco sozinhos, mas queria que nos vissem. Então deitei na cama e minha esposa veio por cima de mim, como se fosse me cavalgar, mas estávamos vestidos, ficamos nos beijando e nos alisando, ela estava com seu lindo bumbum bem empinado, virado para a janela, às vezes olhava e via que as pessoas ficavam admirandas, tanto homens quanto mulheres. Mas não era ali que queríamos fazer algo agora, então nos levantamos e saímos. Quando abrimos a porta vimos que tinham algumas pessoas que estavam nos olhando, mas sempre nos respeitando, ninguém tentou forçar nada, mas como os corredores estavam cheios, percebei que às vezes passavam a mão na minha esposa.

Então fomos procurar uma cabine de Glory Hole vazia, mas algumas estavam ocupadas e com as portas fechadas, e outras com as portas abertas, mas com algumas pessoas dentro, então entramos em uma dessas apenas para acompanhar o que estava acontecendo, na cabine que entramos, tinha um casal olhando pelos buracos, ela estava com uma das mãos para dentro tentando alcançar algo, então nos abaixamos para ver tbm. Havia um casal na cabine ao lado, ele sentado, e ela ajoelhada na sua frente fazendo um belo boquete, o cara que estava sentado viu que a mulher no nosso lado estava com a mão para dentro tentando alcançar, então ele virou a mulher que estava ajoelhada na sua frente com a bunda para a mão da mulher ao nosso lado, quando ela começou a passar a mão na mulher dentro da cabina, ela começou a soltar uns gemidinhos, então a mulher do nosso lado cochichou algo no ouvido do seu marido, então ele se levantou, abriu a calça e colocou seu pau em um dos buracos, a mulher estava concentrada no boquete e não viu, então o cara puxou a cabeça da mulher tirando do seu pau, e guiou até o pau do cara do nosso lado começando um belo boquete, o cara dentro da cabine faz o mesmo, coloca seu pau no buraco, quase do nosso lado, então a mulher começa a chupar tbm, que cena. Não ficamos muito tempo ali, então levantamos, e fomos andar um pouco, afinal, queria que nós estivéssemos dentro da cabine. Paramos no corredor, nos beijamos um pouco e percebemos que uma cabine do estava meio aberta, fomos ver se estava vazia, e sim, estava. Então entramos e fechamos a porta.

Assim que entramos, baixamos um pouco a luz, deixando apenas o suficiente para verem o que estávamos fazendo. Começamos a nos beijar, ela foi passando a mão em meu pau por cima da calça, me pediu pra sentar, abriu minha calça e puxou para baixo, tirando e jogando ela num canto, me olhou nos olhos, se ajoelhou na minha frente ficando de 4, com o bumbum bem arrebitado, e começou a me chupar, e com muita vontade, nossa, estava uma delicia. No que olho para o lado e vejo pelos buracos nas paredes que tinham pessoas nos olhando, então me senti como o cara da cabine que nós estávamos olhando, fiquei mais excitado ainda. Sabendo que tinham pessoas olhando a cena, virei a bunda dela em direção dos buracos, para verem minha esposa gostosa, não demorou muito e começaram a aparecer mãos nos buracos tentando alcançar minha esposa, então fui chegando ela mais para o lado até alguém conseguir alcançar, quando a primeira mão tocou seu bumbum, ela engoliu meu pau inteiro e deu um gemido gostoso que era abafado pelo meu pau, continuou me chupando, e as mãos continuaram a procurar cada centímetro do seu corpo, tinham mãos na bunda, nas coxas, e a essa altura até seus seios já estavam sendo bolinados, ela já não sabia se me chupava ou se gemia, mas estava lindo ver aquela cena. Então em um dos buracos aparece um pau, de tamanho normal, e que já estava bem duro, minha esposa não percebeu, mas como eu vi, peguei sua mão e levei até ele, quando sentiu no que estava tocando, me olhou, com cara de quem pede permissão, não respondi nada, apenas segurei sua mão, que já estava segurando aquele pau, e ajudei ela a iniciar uma punheta, assim que começou ela continuou sozinha.

Ela já estava cheia de tesão, estava rebolando que nem louca, com meu pau em sua boca, mãos por todo seu corpo, e masturbando um desconhecido, ela então tira meu pau da boca, me olha e diz, “ME CHUPA VAI, ME CHUPA BEM GOSTOSO”, então mudamos de posição, quando se levantou, tirei sua roupa, coloquei ela deitada no banco, levantei e abri bem suas pernas, e comecei a chupar sua buceta, nossa, como estava molhada, passava a língua de baixo pra cima, enfiava a língua dentro, chupava seu clitóris, estava fazendo um serviço caprichado, e a essa altura ela já estava praticamente gritando de tanto tesão, olho pra ela um momento, e vejo que continuava a masturbar aquele pau estranho, e com a mão que lhe restava, apertava e esfregava os seios, mãos pelos buracos faziam o trabalho de alisar todo seu corpo, notei que na parede do outro lado tbm haviam pessoas olhando, então peguei a mão dela que estava em seu seio, e coloquei no buraco do outro lado, com a intenção de quem visse a cena, imaginasse que estivesse “pedindo algo”, então ali estava ela, minha língua chupando sua buceta, mãos massageando seus seios, de braços abertos, um masturbando o estranho e com o outro, apenas com 2 dedos se segurando no buraco. Dito e feito, logo apareceu outro pau no buraco, esse era um pouco maior, e minha esposa, com o tesão que já estava, já agarrou esse tbm, estava ela masturbando 2 estranhos e gemendo alto, não demorou e o primeiro gozou, jorrou jatos de porra na barriga e seios da minha mulher. Ela ainda continuou a punheta no cara mais um pouco e logo ele saiu. Me levantei, posicionei meu pau na sua buceta e coloquei apenas a cabeça, ela revirava os olhos, lhe dei um beijo e disse pra ela, “NÃO ESTA QUERENDO UM PAU NA BOCA TBM?”, ela me olhou com cara de duvida, então eu disse, “COLOCA UMA CAMISINHA NESSE PAU E CHUPA, CHUPA MINHA PUTA”, peguei uma camisinha no bolso, abri e entreguei a ela que colocou no cara e começou a chupar, a principio estava desconfiada, mas logo se entregou a sensação, então coloco meu pau todo dentro de sua boceta e comecei a foder bem gostoso, a cada estocada que dava, ela dava uma gemida com o pau na boca, quando percebi que ela estava gemendo mais forte, me aproximei dela e disse, “GOZA NA MINHA BOCA”, tirei meu pau e voltei a chupar sua buceta, rapidinho ela gozou na minha boca, e nossa, como gozou, ela praticamente gritava e se contorcia na minha língua, mas não tirava o pau da boca, então acredito que o cara ouviu ela gozando, pois logo gozou tbm.

Ela estava desfalecida, então me levantei e falei pra ela, “VC AINDA MERECE MAIS, VEM ME CAVALGAR MINHA PUTINHA”. Me sentei, e ela veio por cima de mim, sentou em meu pau e começou a rebolar, nossa, que delicia… Não demorou muito e mais mãos apareceram para alisar minha esposa enquanto rebolava no meu pau, estava uma delicia. De repente em um dos buracos aparece outro Pau, Duro, e grande, parecia os consolos que dei pra ela de tão grande que era. Peguei sua mão e guiei até ele, que, quando sentiu o tamanho, olhou para conferir, como eu estava quase gozando, mas não ainda não queria, pedi para ela se levantar, e se ajoelhar, então dei meu pau para ela chupar, estava ela ajoelhada com 2 paus na sua frente, me chupando gostoso e punhetando o cara do pau gigante. Peguei uma camisinha, entreguei a ela, ela entendeu e colocou no pau do cara, pelo menos até onde coube, Pq era enorme, agora estava ela revezando, chupava meu pau, chupava o dele, mas em momento algum deixava de masturbar um, estava lindo de ver, então olhei e vi que havia outro pau esperando minha esposa no buraco do lado, este não era muito grande, mostrei pra ela, que em seguida já começou a lhe dar um trato, masturbando bem gostoso aquele desconhecido, esse era bem grosso, minha esposa mal conseguia fechar a mão, depois de um tempinho a puxei pra cima e lhe disse, “QUER TENTAR METER ESSE PAU ENORME EM VC AQUI DE DENTRO?”, ela me acenou que sim, então a coloquei de Quatro, e fui encaminhando sua buceta para o pau do cara, quando a cabeça encontrou sua boceta, ela deu um suspiro de tesão, e foi rebolando para ir acomodando todo aquele pau, foi rebolando, rebolando, até que entrou td, agora que estava td dentro, apontei meu pau para sua boca, e ela começou a chupar, enquanto rebolava e recebia aquela enorme pica na buceta, claro, sem esquecer de continuar a punheta do segundo cara do buraco, ficamos nessa por alguns minutos até que o cara falou que estava quase gozando, então perguntei a ela, “QUER LEITE DELE NOS SEIOS?”, ela com meu pau boca acenou que sim, ela então tirou ele da buceta, ficou de joelhos na frente dele, tirou a camisinha e começou a punhetar e esfregar nos seios e em seguida ele gozou, ela continuou punhetando ele até que saiu, aproveitou a situação e fez o mesmo com o segundo cara, que logo tbm gozou nos seus seios, e este gozou muito, então ela vira pra mim e diz, “AGORA QUERO TUA PORRA NA MINHA BOCA QUE VOU TOMAR TUDINHO MEU GOSTOSO”, ela falando isso eu já quase gozei, pois já estava a mil, ela ficou me masturbando e me chupando enquanto me olhava nos olhos com cara de safada, então quando ia gozar eu falei pra ela, nisso me olha e fala, “ME DA, ME DA LEITINHO NA BOCA VAI, GOZA GOSTOSO”, gozei como nunca havia gozado antes, e ela olhando pra mim engoliu todo meu leitinho. Nossa, que delicia…… Ela se levantou, lhe dei um beijo gostoso, nos limpamos e descemos para a pista.

Ficamos mais um pouco na pista de dança. Pegamos uma mesa, nos sentamos, e ficamos um tempo assistindo o que acontecia, afinal, a noite ainda na tinha acabado e agora a casa estava cheia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *