A primeira vez que ele me chamou de Puta

Bom, esse é o meu primeiro conto e espero que me desculpem pelos erros que inevitavelmente serão cometidos.
Eu me chamo Sophia, tenho 18 anos, negra, +/-60 kg, 1,67m, cabelos pretos lisos. Dizem que sou gostosa(embora eu não ache), tenho coxas grossas, bumbum médio, e seios bem volumosos.
Namoro o Renato a quase 1 ano, nos amamos muito e temos uma intimidade enorme, principalmente na cama. Ele é alto, 25 anos, +/- 1,80m, 73 kg, loiro, coxas grossas e com muita pegada.

Pois bem, era uma terça-feira de Carnaval e eu estava na casa dele, fazia muito calor e já nos encontrávamos sem roupa e na cama. Eu queria sexo, mas ele estava cansado e com sono, eu o provocava, beijando seu pescoço, acariciando seu pênis, mas ele acabou dormindo. Depois de um tempo ele acordou e nisso começamos a nos beijar, e ele então perguntou se eu queria dar pra ele, e eu claro respondi que sim, com a maior cara de safada. Ele então veio pra cima de mim me acariciando e

ao mesmo tempo me pegando forte, beijava meu pescoço, desceu para os meus seios e começou a chupa-los um a um, e eu nessas alturas já estava toda molhada. Ele foi descendo, me beijando até chegar na minha buceta depilada e começou a me chupar (por sinal coisa que ele faz maravilhosamente bem). Ele passava a língua nela toda, no meu grelinho, me deixando com mais tesão ainda, depois foi a minha vez. Eu chupava todo o seu pinto, o seu saco, voltava a colocar todo na boca, passava a

língua em todo ele. Ele então veio por cima e começou a meter, mas tava doendo, ele me virou de costas e meteu (adoro essa posição). Ele metia rápido, enquanto dava tapas em minha bunda, me chamando de gostosa, de cachorra e eu gemendo pedindo mais e mais. Foi quando eu comecei a acariciar meu grelo e ele perguntou se eu queria gozar, e eu disse que sim. Ele dizia que era pra eu gozar no pinto dele, e me chamava de PUTA. Por mais que eu desejasse ele nunca tinha me dito isso.

Depois dessa eu perdi até as forças, e pedi pra ele meter bem forte, e ele obedeceu, e eu gritava de tesão, ele meteu por mais alguns minutos e gozou na minhas costas e bunda. Depois nos beijamos e eu nada disse sobre o “PUTA”, nem ele, mas eu amei.
Comentem gente se gostaram ou não, se eu devo continuar. Se aprovarem eu conto mais aventuras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.