Deliciosa Aventura na Praia

Semana de páscoa… Chocolate ao leite!!!!!!!! Me chamo KK e meu marido Mark, nomes fictícios é claro. Estávamos em fase de reaproximação e programei um feriado bastante saboroso com direito a BIS… Então resolvi agendar uma pousada na Praia do Peró em Cabo Frio, RJ, com toda a infra-estrutura necessária para o nosso bem estar . Após ter feito a reserva convidei o Mark, que até o momento não

desconfiava de nada e pensava que sua Páscoa não teria nenhuma coelhinha ousada. Fiz uma maravilhosa cesta que continha os seguintes itens: 1 tanga, 1 bombom, 1 concha, 1 frasco de areia e um pedaço de papel com a mensagem: Monte uma frase, com os itens da cesta e ganhe momentos deliciosos. Mark não teve dúvida da remetente da cesta, então criou a frase e a enviou-me por e-mail que eu respondi informando a hora e o dia da viagem. O tão esperado dia chegou, viagem tranqüila, chegamos à pousada bem tarde e como era de costume Mark dormiu, pois estava bastante cansado. No dia seguinte levantei-me cedo e acordei Mark com uma leve

segurada no seu membro que estava um pouco ereto, dizendo: vamos à praia, preciso me bronzear. Troquei de roupa e coloquei meu biquíni e fomos antes degustar um delicioso café matinal. Mark olhava fixo tentando imaginar o que o aguardava. Fomos à praia, o dia estava lindo e só voltamos no final da tarde. Ao chegarmos à pousada, Mark tomou um banho e foi para a cama, adormecendo por algum tempo. Tomei um banho e passei um hidratante e não poderia deixar de usar o meu óleo afrodisíaco e optei por usar roupas soltas e fáceis de despir. Quando passava batom, lembrei-me de um acessório que poderia ser útil, fui até minha bolsa e ao retornar com o batom na mão olhei para Mark e comecei a escrever no espelho: te espero nas areias do Peró, perto do kiosque de costume. Já estava escuro e então me dirigi ao local. Chegando lá fui até o início da quebrada das ondas, abri a bolsa, peguei o que havia guardado, coloquei uma pequenina canga que não era capaz de cobrir quase nada. Como eu trajava uma roupa fácil de despir, retirei a canga, que era usada como uma leve saia, e vesti uma pequena tanga. Dirigindo-me ao local escrito no aviso deixado ao Mark, coloquei a canga na areia, retirei a blusa e deitei-me. Mark acordou leu o aviso e saiu com estava, sem camisa e de cueca estilo short bem apertadinho. Chegando ao local, ele me vê de longe deitada na canga, clareando a escuridão com os seus mamilos bem arrepiados . Ele caminhou ao meu encontro e quando se aproximava, seu membro já estava ficando ereto com a bela exibição, quando de repente eu me viro e ele consegue verificar uma leve marquinha de biquíni, que não conseguia ser coberta pela pequena tanga peludinha… Ao chegar próximo, disse: – Posso admirar????? – Só se for com as mãos e a língua… – Você quem manda… Mark sentou-se e começou a acariciar minhas curvas e eu comecei a gemer baixinho e me contorcer. A Cada gemido meu, o pau de Mark aumentava e sua cueca era marcada pelas lágrimas daquele membro que latejava de tesão. – Assim eu não suporto, estou doido para te saborear. – Ao ouvir isto, apoiei as mãos, ficando na posição de quatro. Mark começou a lamber minha nuca encostando seu membro na minha farta bunda. Eu gemia: Hummmmmmmmm!!!!!!! Mark vai contornando todo meu corpo sendo capaz de retirar minha pequenina tanga com uma mordida na lateral… Eu disse: – Assim você me alucina … – Então agora é que vai ficar bom…… Mark encosta sua língua entre meus lábios vaginais e constata que minha boceta está deslizando pronta para receber o seu pau e ele tenta chegar com a lubrificação até o meu cuzinho. Com sua língua dele ao redor do meu cú ele diz: – se gemer eu coloco com pressão… – Se botar no meu cú, vai ter que comer a boceta também. – Tenho pau para comer o cú, a boceta e terminar pingando na sua boca… – Então vai com pressão… – Não precisa pedir com pressão, e só gemer que ela aumenta. Mark afastou a sunga, seu pau estava tão ereto que eu disse: quero molhar a sua cabecinha, para a penetração ser mais fácil. Após eu lamber a cabeça do pau, Mark me abraça por traz, tira o papel do bombom que foi enviado na cesta e diz bem baixinho: abre a boquinha e relaxa o cuzinho e deixa que eu faça o resto… Mark enfia o bombom na minha boca e atocha o seu pau no meu cú, dizendo: rebola que vou gozarrrrrrr… – Goza um pouco no cú, passando na boceta que eu quero lamber o finalzinho dando um novo sabor ao bombom. Depois de algumas estocadas, ele finalmente enfia o seu pau na minha boceta, que a esta altura já estava ensopada. Não foi preciso muito tempo para eu chegar a um orgasmo intenso e depois poder deitar-me novamente e saborear com meu amado aquela delícia de bombom juntamente com seu pau todo gozado em minha boquinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *