Meu sogro comeu o meu cuzinho

Meu sogro estava completando cinquenta e dois anos e resolveu comemorar a data, realizando um churrasco em sua chácara, ele convidou vários amigos e toda a família, inclusive eu que sou a sua norinha favorita, meu marido é jogador de futebol e no sábado ele estava concentrado no clube, para jogar no domingo, como ele confia na sua putinha, ele permitiu que eu fosse sozinha, no churrasco da

família, porque ele sabe o quanto eu o amo e o respeito, apesar dele ter me conhecido, numa casa de massagem masculina, ele sabe que eu sou uma santa, mesmo eu sendo dona, dessa bunda grande e rebitada que eu tenho e que chama a atenção de todos os homens, que adoram olhar pra minhas coxas e desejam dar uma chupada, nesse par de seios deliciosos, que sempre fizeram a alegria dos meus namorados.

Porque quando eu namorava, todos os meus namorados, adoravam chupar os meus seios, enquanto a boca estava nos seios á mão já estavam dentro da minha calcinha, isso era quando eu estava de calcinha né, depois de muito tempo, fazendo a alegria dos marmanjos, eu foi trabalhar, numa casa de massagem para homens, foi onde eu conheci, um homem rico, bonito e gostoso, rapidamente nós nos casamos, meu sogro passou a ser o meu admirador numero um, ele sempre me amou de paixão, ele não via a hora de ficar sozinho comigo, para me dar uma cantada e umas passada de mão, na minha bunda, eu acho até que esse churrasco foi uma armação, só para ficar perto de mim, sem o meu marido.

No dia do churrasco, eu sabia que lá ia ter muitos homens gostosos, então resolvi me vestir com uma roupa bem sexy, só para provocar, coloquei uma calça leg. branca e uma blusinha preta, que ficava bem justinha no meu corpo, como os biquinhos dos meus seios estavam durinhos, dava pra todo mundo ver que eu estava sem sutiã, á calça ficou tão justa no meu corpo, que o volume da minha buceta ficou bem saliente, ainda mais que eu estava sem calcinha o tecido entrou na minha buceta, dividindo os lábios vaginais ou meio, quem me olhava de frente, tinha á impressão que eu estava nua, comecei a tomar caipirinha, logo me animei e comecei a dançar, com os amigos do meu marido, quando eu percebi o meu sogro estava me comendo com os olhos.

Ele me olhava, com uma cara de tarado, olhava para meu corpo e passava a língua nos lábios, no começo achei estranho, mas depois de beber umas e outras comecei a achar aquilo bem excitante, ele me chamou para dançar, eu já estava toda suada e bem bêbada, minha roupa estava colada no corpo, ele dançava e se esfregava em mim, eu com aquela calça coladinha, comecei a sentir, aquele pau enorme e grosso, encostado nas minhas coxas, quanto mais ele me apertava e se esfregava em mim, eu ia sentindo que a minha bucetinha, estava ficando molhada e latejava de tanto tesão, ele sussurrou no meu ouvido, disfarça que vai ao banheiro, que eu te espero lá dentro.

Como todo mundo estavam do lado de fora da casa, meu sogro deu a volta e entrou pela porta da sala, eu entrei pela porta da cozinha, quando eu estava passando pelo corredor, ele me puxou para dentro do seu quarto, eu levei um susto, quando vi que ele estava com o pau de fora me esperando, ali ele me abraçou, me beijou, alisou a minha buceta, apertou a minha bunda e chupou o meu seio, eu estava segurando no seu pau, que já estava babando de tanto tesão, quando ele começou a tirar a minha calça, ouvimos um barulho, eu me vesti rapidamente e saímos, disfarçadamente.
Lá fora se encontramos de novo, mas para que ninguém, desconfiasse de alguma coisa, eu comecei a dançar com os outros homens, que estavam loucos por mim, um dos meus cunhados, chegou a me levar até o carro dele, que estava estacionado atrás da casa, entramos no dentro do carro e ele quase me deixou nua, eu chupei o seu pau e ele chupou a minha buceta, ele só não me comeu porque eu sai correndo de lá, no final da festa, depois que todo os convidados haviam ido embora, quase teve uma briga entre pai e filho, os dois queriam me dar uma carona, até a minha casa, mas a mulher do meu cunhado, já tinha oferecido carona, para um casal de amigos dela que estavam na festa também.

Então o meu sogro foi me levar pra casa, mal entramos em casa, ele foi tirando a camisa e me puxando com força, tirou minha blusa e começou a chupar os meus seios com muita vontade, passava a língua nos biquinhos como um louco, sua mão massageava a minha buceta, que já estava molhadinha, ele pegou minha calça com os dentes e foi tirando, sua respiração forte e quente, eu podia sentir na minha bucetinha, que estava toda depilada, enquanto ele me chupava, eu ia massageando seu pau, com a minha boca, depois coloquei ele todo em minha boca, chupava com muita força e vontade, aquele pau duro grande e grosso, tocava no fundo da minha

garganta, ele gemia e pulava de tesão, eu já estava louca, para sentir aquele pau, entrando na minha buceta, fiquei de quatro, ele veio como um louco e enfiou sem dó, senti aquele pau enorme entrando na minha bucetinha, dei um grito de dor e tesão ao mesmo tempo, ele estava muito louco, ele socava sem parar, eu toda molhadinha gemia e gritava, aquele pau estava delicioso, me virei de frente e abri as pernas, ele olhou para meu corpo e falou, meu deus que buceta linda e gostosa, ele veio pra cima de mim e beijava a minha boca, meu pescoço e socou o pau na minha buceta com muita vontade, eu sentia aquele pau enorme no vai e vem, minha bucetinha latejava de prazer, foi quando senti o meu gozo, escorrendo pelas minhas

pernas, era um liquido quente e cremoso, aquilo deixou o meu sogro louco de tesão, ele tirou o seu pau da minha buceta e ficou em pé, eu me levantei e ele gozou no meu rosto, na minha boca, no meu pescoço e nos meus seios, enquanto ele gozava em mim, eu massageava a minha bucetinha, com muita vontade, até que gozei de novo, eu chupei o seu pau ate ficar bem limpinho, depois ele me deu um banho bem gostoso, para completar a noite, ele me levou pra cama, me colocou de quatro e socou o pau no meu cuzinho, meu deus o homem estava louco de tesão, parecia que

ele não via uma mulher á anos, não demorou muito, ele gozou dentro do meu cuzinho, meu cu ficou deflorado e cheio de porra, depois de tomarmos outro banho de chuveiro, ele me deu outro banho de língua, me fazendo gozar na sua boca mais uma vez, depois disso, eu precisei mandar ele ir embora, porque a sua esposa já tinha ligado, procurando por ele, mas na semana seguinte, lá estava o meu sogro de novo, com uma cesta de chocolates e um pau duro pra mim chupar, enquanto ninguém descobrir, ele continua metendo o pau na buceta e no meu cu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *