Me passei pelo meu pai para comer minha mãe

Quando eu estava no auge da minha adolescência comecei a sentir desejo pela minha mãe. Me chamo Junior, desde pequeno sempre fui muito parecido com meu pai Rogerio, e quando comecei a fase da puberdade todos me achavam muito parecido com ele, mesma altura, porte e jeito parecido. Minha mãe sempre foi uma mulher muito bonita, mas com o passar do tempo comecei a desenvolver um sentimento de desejo por ela. Suzana minha mãe sempre foi uma mulher sexy, baixinha, peituda, bunda grande era uma loira muito atraente.

Na fase da puberdade eu comecei a sentir tesão por ela, ela sempre andava de roupa curta em casa, nos dias mais quentes dormia de calcinha micro enterrada nas suas partes intimas e muito a vontade.

Meu pai sempre trabalhou muito, taxista e em algumas épocas passava o dia inteiro fora e quando chegava estava muito cansado. Um dia eu cheguei em casa, passei a tarde jogando futebol depois fui tomar sorvete com meus amigos, estava um dia quente. Cheguei em casa tomei um banho e fui jantar, quando passei no quarto ví minha mãe capotada, nessa época ela tomava alguns remédios que a deixavam com muito sono então era normal ver ela dormir cedo. Nesse dia ela estava de calcinha

cavada uma blusinha curta, dormia muito à vontade, na hora eu fiquei louco de pau duro. Me aproximei devagar e entrei no quarto, ela estava com a buceta pra cima e a calcinha quase saindo deixando parte de sua xana a mostra, era depiladinha e rosa, tirei o pau pra fora e comecei a bater punheta, bem devagar passei o dedo na buceta dela e ela nem se mexeu, aos poucos fui introduzinho o dedo indicador na bucetinha dela.

Quando eu estava no auge de tesão com a mão na buceta e outra na pica ouço o barulho da porta fechando da entrada pela sala, minha única reação foi correr pra baixo da cama para me esconder. Ouvi passos e a luz acendeu, tive a certeza de que era meu pai que tinha chegado, fechou a porta do quarto e sentou na cama, pelo barulho estava tirando a roupa, jogou os sapatos no chão e chamou minha mãe que nada respondia acho que em consequência do remédio.

Comecei a ouvir barulho de beijos e afastei um pouco da cama para ver melhor, tinha um espelho que ficava na mesinha do lado do guarda roupa que pegava o reflexo da cama e puder ter certeza que meu pai estava chupando a buceta dela, tirou a calcinha dela e chupou, minha mãe gemia bocejando alguma coisa que não

dava pra entender ainda apagada e muito sonolenta, mas percebi que ela sentia tesão. Meu pai tirou a cueca e meteu de uma vez fazendo minha mãe dar um gritinho abafado e foi estocando o pau na buceta dela, em poucos minutos meu pai gemia dando sinal de que estava jorrando o semen dentro da buceta dela. Assim que tirou o pau pegou a toalha e foi pro banheiro tomar banho.

Eu sai do quarto devagar e sem fazer barulho pra ele não ouvir, como a porta do banheiro estava fechada consegui sair pela porta do quarto sem que ele escutasse e fui pro outro banheiro bate uma bronha e tomar outro banho, estava muito suado do tesão.

Assim que meu pai saiu do quarto não desconfiou de nada, me deu boa noite, conversou normalmente, jantou e foi pra sala ver filme, ele sempre dormia na sala acabava assistindo filme e capotava ali mesmo e eu fui pro meu quarto, ainda continuava muito excitado pela cena da buceta dela que não saia da minha cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.