Minha primeira DP

A alta sociedade é mais pervertida do que nós imaginamos, mas tudo bem, porque hoje estou inserida nela com meu marido corninho. Este conto não tem a ver com meu amor, mas sim com meu trabalho de acompanhante de luxo ou seja sou prostituta mesmo e amo ser.

Libidgel Gratis

Depois de um tempo que já estava trabalhando de acompanhante, meu marido falou para eu por meu perfil num site de acompanhantes de luxo que tem aqui em São Paulo. Assim que completei meu perfil, eu recebi uma mensagem.

Era de uma mulher que queria que eu fosse o entretenimento de aniversário para o seu marido e seus amigos, me pareceu uma ótima idéia, e fui ser o objeto de desejo.

Sexo Telefone

Logo chegando dei o meu preço para a mulher e agora eu me via trocando de roupa no banheiro de uma mansão no Morumbi, perfeitamente comum.

Estava arrumando meu vestido e verificando a maquiagem no espelho, me vi que estava linda e sexy e que eu ia arrasar.

O vestido era lindo e acentuava minhas curvas, e a maquiagem marcava meus olhos e contrastava com meus cabelos.

Meus pensamentos voaram. Quando percebi o que estava prestes a fazer, minha calcinha ficou molhada, muito molhada. Então decidi tirá-la, pois ela só ia atrapalhar e hoje à noite eu queria que todos os meus buracos estivessem facilmente disponíveis para os homens que eu ainda não conhecia.

Quando sai do banheiro, a mulher que me contratou me olhou de cima a baixo.
_ Você está muito linda, eles vão gostar, você é uma puta do jeito que meu marido gosta, espero que seja muito safada também, ela me disse. Aparentemente despreocupada e ansiosa que o marido estivesse prestes a foder uma mulher mais jovem e sexy do que ela.

Eu segui a esposa para uma sala e quando ela abriu a porta, me anunciou aos homens que estavam lá dentro: _Meninos, este é o meu presente pra vocês, aproveitem.

Fui confrontada por três homens na casa dos 40 anos. Eles estavam elegantemente vestidos e todos claramente gostavam de cuidar de seus corpos. Dentro de mim estava muito alegre porque senti o desejo de foder com qualquer um deles, todos aqueles três homens eram fortes, lindos e gostosos.
Eles se aproximaram e me examinaram como se eu fosse uma novilha premiada, não falando comigo, mas falando sobre mim.
_ Belos lábios para chupar meu pau.
_ Essa bunda vai ficar muito bem com a minha pica
_ Aposto que esses peitos gostam de levar uns tapas

O homem que estava claramente no comando disse.
_Vamos comer ela de jodo jeito sim, vamos dar uma surra de pica nessa vadia.

Então a mulher foi até um deles, que era o seu marido, beijou ele na boca e simplesmente falou:
_ Eu vou sair pra vocês se divertirem, e saiu da sala.

Pela primeira vez, um deles me falou diretamente.
_ De joelhos prostituta. Imediatamente eu cai de joelhos na frente dele, ele se aproximou para que sua virilha ficasse perto do meu rosto.

_ Tira isso, puta, eu estremeci de tesão com a maneira como ele falou comigo, porque sempre curti este tipo de conversa safada me tratando como puta mesmo.

Quando abri o zíper e tirei pra fora, fiquei surpresa ao encontrar um pau mole.
_ Não é pra olhar biscate, faça endurecer com a sua boca, ele ordenou.

Puxei as calças dos quadris dele e peguei aquele pau flácido, mexi nas suas bolas e enfiei na minha boca de uma vez só. Sua rola endureceu rapidamente e já comecei a chupar suas bolas também. Chupei e lambi aquelas bolas e todo seu pau que agora estava muito gostoso dentro da minha boca, mas ele era sádico e me olhou com uma expressão de raiva:
_ Enfia até a garganta, sua puta safada. Ele colocou a mão na parte de trás da minha cabeça e forçou seu pau dentro da minha garganta.

Enquanto eu engasgava com aquele pau enorme, a baba começou a escapar da minha boca e caiu no meu vestido. Os outros dois homens se despiram enquanto assistiam.

Eu tirei a boca daquele pau e vi que o rímel começou a escorrer. Me afastei e me despi completamente quando os outros dois homens chegaram e me bateram no rosto com suas rolas.

Eles não me davam um tempo e então tive que chupar um e pegar no outro e depois alternando. Ocasionalmente, eles forçavam um pau na minha garganta até que eu engasgasse e soltasse. Até tentei colocar os dois na boca ao mesmo tempo, mas isso não é fácil na vida real. Então voltei à minha rotina de chupar e acariciar aqueles três lindos paus.

Eles se afastaram de mim e um deles foi até um sofá enorme no meio da sala, sentando com seu pauzão gostoso apontando para cima.

_ Vem aqui vagabunda e sobe no meu pau, ele disse me apontando para o seu membro e então sentei naquela pica gostosa, sentindo aquele pau facilmente afundar dentro da minha buceta ensopada. _ Como isso é bom e como amo um pau! Pensei comigo mesma.

Eu me inclinei para aquele homem gostoso e ele levou sua mão para abrir a minha bunda, deixando que seu amigo pudesse colocar seu pau no meu buraco mais apertado.
Aquele cacete duro estava apertando contra meu esfíncter.

Fiquei tensa ao pensar naquela invasão em minhas entranhas.
_ Está tudo bem, relaxa, ele disse: _ Empurra sua bunda para trás, isso vai abrir mais o seu cu.
Para minha surpresa, devido a uma combinação de lubrificante e excelente habilidade manual, ele deslizou através do meu anel sem dor e relativa facilidade. Já tinha feito anal muitas vezes, mas uma DP, foi a primeira vez.

Pouco a pouco, aquele pau gostoso entrou tudo dentro de mim, fodendo meu cu e me preenchendo como nunca antes. Os dois paus estavam separados dentro de mim por uma membrana tão fina, mas cada um parecia completamente diferente para mim.

O sentimento era tão intenso que eu estremecia.

O terceiro homem colocou sua pica dentro da minha boca e chupei como um pirulito gostoso e tentei levar até o mais fundo da minha garganta até me engasgar de novo.
Nós quatro começamos a nos mover cuidadosamente um movimento para o qual todos pudéssemos foder. Eu senti que a melhor coisa a fazer era ficar quieta e deixar que os caras pudessem simplesmente me usar como um brinquedo sexual com 3 buracos.

Realmente eu me sentia apenas um conjunto de buracos para eles esvaziarem as suas bolas despejando todo seus jatos de esperma. Era tudo o que eu queria, ser usada e abusada dessa forma, estava me realizando por completo, era tudo o que eu precisava.
Senti um orgasmo incrível dentro de mim, meu corpo inteiro tremia de tesão.

Eu me senti tão preenchida, cheia de picas, me senti muita safada. Queria que meu amado corninho estivesse comigo naquela hora, sei que ele ia amar me vendo daquela forma toda preenchida, com tudo aquilo acontecendo, eu tendo um orgasmo atrás do outro, eu só conseguia pensar no Fer, no seu sorriso lindo me olhando. Vi ali naquele momento, o quanto eu amo meu marido e o quanto ele me faz feliz.

Eu gemia como uma louca, pedindo mais pica dentro de mim, mas então meus gemidos eram abafados pelo pau que estava fodendo minha boca como se fosse uma puta barata.

Eles começaram a gozar um por um, primeiro o que estava comendo meu cu, depois o que estava na minha boca, me esporrando toda no meu rosto e por fim o que estava comendo a minha buceta.

Neste momento só consegui pensar que era apenas uma mulher com três buracos para os homens me usarem e eu amava tudo aquilo.

Esta história eu dedico inteiramente ao meu amado marido, pois sou uma mulher de muita sorte, porque ele me ama e não vê problema de eu dar a minha buceta para outros machos. Mas ele mesmo nunca me comeu e seu pauzinho até hoje não conheceu uma buceta, mas sempre me incentivou a dar a minha BUCETA para outros homens

Te amo meu lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *