Minha Segunda vez na casa de swing

Sou Oliver e a esposa Lúcia, como a nossa primeira vez foi quente e o tesão estava a mil combinamos de ir novamente as semana seguinte e apimentar mais as coisa, perguntei para a Lúcia se ela teria coragem de esquentar mais a brincadeira, ela como sempre fogosa perguntou como? ai falei de a gente ir na cabine erótica e brincar nós dois e se algum cara colocasse o pau para dentro, se ela teria coragem de pegar e chupar enquanto eu metia meu pau na sua bct, como sei q ela é louca por aventura, nós conversamos e combinamos tudo.


Ao chegar na casa de swing ficamos no salão ouvindo música, tomando alguma coisa e observando a galera chegar, mas o clima do lugar nos deixa loucos então fomos brincar so nós dois, ela me chupava com maestria e excitação, de igual modo eu deslizava a língua na bct e no cúzinho dela q de excitação estava escorrendo o mel da bct, depois eu penetrava gostoso naquela bct quente q na verdade pegava fogo, mas segurava para não gozar. Voltamos para o salão q a essa hora já estava cheio, a gente ainda no pega no meio do salão e eu com a mão entre as pernas dela q estava com uma sainha curta, eu acariciava a bucetinha dela e perguntava se ela teria coragem msm de eu penetrar e ela chupar outro cara, nunca tínhamos feito tal coisa, mas resolvemos encarar a brincadeira.

Voltamos para a cabine e ela começou a me chupar e eu com o dedinho na bct dela, ela deslizava a língua na cabeça do meu pau e depois colocava todo na boca, e eu passava o dedo na bct dela e depois levava ate a boca dela q ela aceitava com maior gosto, então um single q estava fora colocou o pau já duro para dentro ai perguntei para a Lúcia se ela ia msm ai ela confirmou e virou a bunda na minha direção onde fui e encaixei meu pau na sua bct q escorregou para dentro de tão molhada q estava, a adrenalina foi a mil e o tesão tinha dobrado, então ela olhou pra mim eu balancei a cabeça dizendo para ir em frente, ela foi com a mão e grudou no pau do amigo desconhecido, masturbou ele por um tempo e logo levou ate a boca, chupando aquele pau desconhecido com a mesma maestria q chupava o meu e nisso eu dava umas estocadas cada vez mais forte em sua bct enquanto ela se deliciava com a boca cheia.

Com certeza o amigo desconhecido recebeu e aproveitou bem daquela boquinha, e mais uma vez aquilo nos deixou loucos de tesão q ao sair da casa de swing ainda brincamos gostoso em casa lembrando da cena dela com a boca num pau desconhecido e a minha vara na bct dela. Na outra oportunidade fizemos ao contrário aquele q colocou o pau para dentro da cabine nós passamos uma camisinha o cara desconhecido colocou e ela encostou a bunda na parede da cabine, ai ela me chupava e por trás o desconhecido penetrava a bct dela e nós gozamos q nem loucos na nossa aventura e ela se sentindo aa puta q ela gosta de ser.
Dai pra frente ficou cada vez melhor, mais fica pra próxima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *