Novinho do churrasco

Era domingo quando eu e Gabriel fomos em um aniversário de um amigo nosso, o Roberto, ele estava fazendo um churrasco pra comemorar; como ele faz todo ano, e ele sempre chama só os mais proximos, só pra fazer uma comemoração mesmo.

Aumento Peniano

Chegamos la, e comprimenta-mos o Roberto e o restante do pessoal que estava la na varanda, de la eu fui pra cozinha comprimentar a esposa dele Livia e o pessoal que estava la, enquanto isso Gabriel ficou la conversando com eles, passei pela sala e vi um rapaz bonito sentado no sofá, moreno, labios carnudos, cabelo liso, ele se levantou e me comprimentou e percebi que ele era alto e forte, estava com uma

blusa polo que as mangas apertavam seus braços e marcava seu peitoral, mas ele parecia ser novo, parecia ter uns 22 anos mais ou menos, realmente ele era um homem muito atraente, e tinha um olhar e uma voz sedutora. Comprimentei ele, e ele sentou de novo, e eu fui pra cozinha, comprimentei a Livia e os demais que estavam la, fiquei conversando com eles durante um tempo e depois voltei la pra fora. Quando passei na sala, rolou uma troca de olhares entre nós, mas nada muito “coisa”.

Disk Sexo

Mais tarde um pouco, começamos a beber e curtir o churrasco, eles colocaram algumas musicas e eu aproveitei pra dançar, não estava acreditando, mas ate funk eu estava dançando rsrsrs, eu olhava na direção do rapaz moreno e via que ele não tirava os olhos de mim, então virei de costas pra ele e comecei a dançar e requebrar, as vezes dava uma rodada e via que ele estava me olhando disfarçado, e eu aproveitava para me insinuar mais ainda, mas sem chamar de mais a atenção do resto do pessoal. Quando parei de dançar fui ate a esposa do Roberto e comecei a conversar com ela, ate tocar no assunto do “moreno”, eu disse:

– Aqui Livia, quem é aquele rapaz ali?
– O André? Ele é o namorado da sobrinha do Roberto, por que Marília?
– Por nada, é que eu nunca vi ele aqui.
– É, ele veio poucas vezes aqui, mas ele é muito gente fina, bastante legal.
– Tem cara mesmo – eu disse enquanto olhava pra ele – Bom eu vou la no banheiro, Livia.
– Ta bom.

Quando estava saindo do banheiro, olhei na cozinha é o André estava la sozinho, então cheguei perto dele e disse:

– Uai mocinho, oque você esta fazendo sozinho aqui.
– Oi, estou fazendo caipirinha, aceita? – ele disse enquanto virava o rosto e olhava pra mim.
– Acho melhor não.
– Porque? Esta com medo de ficar bebada? – ele disse enquanto dava uma risadinha, e que sorriso lindo, minha vontade era de pular naquela boca e beijar ele.
– Eu ja estou um pouco tonta meu querido – eu disse rindo – Alem do mais este negocio de ficar misturando bebida não presta.
– Ah, fica tranquila que não vai dar nada não, experimenta um pouco, se gostar, você pode ficar com essa e eu preparo outra.

Tomei a caipirinha e estava muito boa, continuamos conversando enquanto ele foi preparando outras, e nos dois fomos tomando, ate que sua namorada apareceu, e chamou ele la pra fora, ele me perguntou qual era meu nome e eu disse que era Marília e ele respondeu que o dele era André, e que tinha sido um prazer me conhecer, e saiu la ora fora em seguida junto com a namorada dele. Eu procurei um papel e uma caneta la dentro e escrevi no papel, me liga é o numero do telefone, e esperei vai que aparecia um momento que dava pra entregar ele.

Ficamos no churrasco ate umas 20:00, depois despedimos de todo mundo, quando cheguei no André, peguei na mão dele, deixe o papel na mão dele, ele olhou pra mim e eu dei uma piscadinha pra ele, peguei na mão do Gabriel e fomos embora.

Dentro do carro o Gabriel veio me perguntando se eu tinha achado um novo amante, e eu respondi que talvez, e que ele era novinho e cheio de energia, nós rimos e viemos embora.

No outro dia pela manha ele me chamou no WhatsApp, começamos a conversar, e ele me chamou para tomarmos uma cerveja, então disse pra ele pra gente ir pro motel de uma vez, ao invés de irmos beber, por que nós dois eramos comprometido e se nós ja sabiamos que isso ia acabar no motel, pra que enrrolar, ele aceitou, marcamos de ir no mesmo dia, pra ele não tinha problema e pra mim também não. Liguei pro Gabriel e contei, ele então pediu pra depois eu contar como foi, coloquei uma lingerie vermelha e um vestido, entrei no carro e fui encontrar com ele no lugar marcado, ele estava de moto então eu fui no meu carro e ele na moto dele pro motel.

Chegando la não perdemos tempo, ele começou a me beijar, foi pegando no meu bumbum por baixo do vestido, beijando meu pescoço e dando umas mordidinhas pra me deixar mais louca, tirou meu vestido e foi passando a mão no meu corpo, eu sentei na cama e comecei a abrir a calça dele, e tirei a ferramenta dele pra fora, tinha uns 16cm mais ou menos, grosso, veiudo, bem duro e era marrom como chocolate, mais do que de pressa eu coloquei ele na boca e comecei a chupar ele, colocava o maximo que conseguia dentro da boca e tirava de novo, tirava ele da boca e passava a lingua, chupava as bolas enquanto masturbava ele e depois voltava a chupar, ae ele me beijou e me deitou na cama, veio me beijando tirou meu sutiã, e foi chupando meus peitos, as vezes dava uma mordidinha, foi beijando minha barriga, tirando minha calcinha, e começou a me fazer um oral, foi passando a lingua e enfiando o dedo dentro, e eu ja estava toda molhada, ele colocou uma camisinha e veio me pegando na posição de papai e mamãe, foi metendo e eu adorando, gemia e pedia mais, depois fiquei de ladinho, e mais uma vez foi uma delicia de posição, depois eu cavalguei em cima dele, ia sentando rebolando naquela rola deliciosa, depois ele me pegou de quatro e foi metendo fundo, forte e cada vez mais rápido, ia metendo e metendo ate ele não aguentar mais, tirou a camisinha e gozou no meu bum bum, deitamos e descansamos um pouco, e depois repetimos a dose, fizemos a tarde toda, eu gozei duas vezes e ele três, no fim da tarde fui embora e dei uma descansada, e de noite contei tudo pro Gabriel, que adorou ouvir e depois fizemos bem gostoso tambem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *