Meu padrasto picudo

Meu padrasto está na família há muitos anos, me viu crescer e sempre tive muita estima por ele, minha mãe sempre teve muita confiança nele e eu também, nunca vimos problema em ficar nus um na frente do outro e coisas do tipo. Mas quando entrei na puberdade percebia que ele me olhava de um jeito diferente. Notei quando usando um shortinho apertado o qual desenhava bem a minha buceta , ele fixou o olhar por vários segundos na minha xaninha. Sempre foi muito carinhoso comigo, mas as carícias começaram a mudar,ele passou a alisar as minhas coxas quando

Aumento Peniano

conversava comigo, e eu percebia o volume do zíper de sua calça aumentar. Quando entrava no quarto para trocar de roupa, percebia ele me observando pela fechadura da porta. Eu estava estranhando, mas preferi pensar que era coisa da minha cabeça. Certo dia minha mãe teve que fazer uma viagem, minha avó que morava em outra cidade estava em estado terminal,problemas graves de saúde, não podia ir por conta da escola e o meu padrasto por conta do trabalho. Estudava à tarde, certo dia cheguei exausta da escola, era dia de aula de educação fisíca, entrei no banheiro para tomar banho, ele também tinha acabado de chegar do trabalho, ao abrir a porta

Disk Sexo

o surpreend tocando punheta, eu estava enrolada de toalha , ele puxou a minha toalha e me empurrou para dentro do banheiro, me agarrava e eu tentava resistir, mas aquel corpo suado e malhado me enchia de tesão, ele apertava a minha buceta com as mãos e aquilo me deixava louca. ” não está certo, e a mamãe?” eu o dizia. Sentia aquela mão áspera esfregar a minha buceta e não resisti, deixei que tocasse tod o meu corpo nu, segurava a minha bunda com força, apertava e arranhava as minhas coxas. Me beijava na boca deliciosamente chupando minha língua, descia o rosto chupando meu pescoço , beijando meu busto delicadamente. Coloquei uma

das pernas em cima do vaso, enquanto ele chupava os meus seios e esfregava a minha buceta, não resisti ao ver aquele cacete enorme na minha frente, sentei no vaso e agarrei aquel pau gosto, enfiei na minha boca , mamava aquele cacete freneticamente, sentindo o sabor do macho da minha mãe, ele suspirava e puxava os meus maimilos, enquanto eu o chupava, que delícia de pau, estava tão duro que podia sentir latejar, chupei os seus ovos , lambi sua cabecinha , ele me colocou de quatro com os joelhos em cima do vaso, e fodeu a minha buceta… Eu gritava de prazer, é tão grosso e gostoso, pedi pra que comesse o meu cu, e ele meteu lentamente, acelerando aos poucos e batendo forte na minha bunda, doia tanto, mas

era tão gostoso, gritava de prazer e de dor ” ai meu rabo! Vai gostoso, me arromba todinha!”… Ele comia o meu cu e esfregava o meu pinguelo, não aguentei gozei no cacete dele, e ele veio me limpar com a boca, me sentou no vaso e entre as minhas pernas aproximou seu rosto, que delicia de lingua passeando na minha buceta, eu apertava sua cabeça na minha xana de tanto tesão, ele disse que ia gozar , quando

eu disse ” me da leitinho papai, deixa eu sentir o sabor dessa porra nesse cacete gostoso.” Que delícia, sempre adorei chupar um homem, sou louca por um pau molhado na minha boca, não resisto ver um pau duro na minha frente que ficou louca pra chupar, sendo chamada de safada que é o que eu sou. Ele gozou e eu engoli aquela porra todinha, o que escorria ele lambusava nos meus seios. Desde daquele dia, sempre que temos oportunidade fudemos gostoso, e eu já estou casada, rsrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *