O dia que eu pedi para ser corno

Este conto é verídico, realmente aconteceu.
Eu namorava Ágata já fazia uns 5 anos. No começo do namoro eu tinha muito ciumes dela, talvez por Ágata ser uma jovem magrinha linda que tinha os maiores e mais lindos seios que eu já havia visto, era descomunal, e ainda possuiam bicos rosados, lindíssimos que me deixavam louco. Eu e ela sempre acabavamos terminando o namoro, a gente ia e voltava várias vezes e num desses términos

quando a gente voltou eu fiquei sabendo que ela tinha transado com o primo dela, um jovem magro, estilo maloqueiro mesmo. Na época fiquei meio de cara mas acabamos voltando e esquecemos disso. Com o passar do tempo fui ficando com tesão em pensar nela transando com outro, só de pensar em outro macho chupando aqueles melões lindos, meu pau latejava na hora e eu acabava batendo punheta pensando nisso, isso me deixava muito excitado. Uma vez disse para ela que ficava

excitado em pensar nela transando com outro, cheguei a falar para ela que se ela quisesse podia transar com outro sem problemas, mas ela ficou brava e disse que era loucura, que eu não gostava mais dela. Depois disso nunca mais comentei sobre meu feitiche com ela. Com o passar do tempo quando nós transávamos comecei a fantasiar como se ela estivesse dando para outro, algumas vezes ela ficava super excitava até sussurrando de tesão outras vezes ela não gostava muito.
O fato é que o tempo passou e a família dela veio passar as férias na nossa cidade

inclusive o primo dela veio junto com a família e ela ficou de passar um final de semana na casa deles, ela até me chamou para ir junto mas preferi que não, e no dia que ela iria visitar esses parentes a gente começou a beber umas cervejas, ficamos excitados e começamos a nos beijar loucamente, passei a mão sua bucetinha estava ensopada, ai ela falou que tinha que ir para a casa dos parentes dela e tal…Aí na hora da excitação perguntei: – você vai dar pro seu primo hoje? Ela se fez de desentendida, perguntou se era verdade mesmo se eu realmente queria que ela desse pro primo dela novamente? Meu pau ficou duro igual uma pedra, na hora falei

que sim e comecei a meter nela bem gostoso. Ai ela perguntou porque eu queria que ela desse para esse primo, ai eu falei que era porque eles já haviam ficado antes, que eu não teria ciúmes. Ai ela disse que então daria para ele naquele dia só porque eu estava pedindo. Ela disse que faria isso só para me agradar. Foi a melhor gozada da minha vida. Ela tomou banho se vestiu, colocou um decote sensacional, um shortinho curto e foi visitar sua família. Fiquei em ksa só na expectativa, aquele era o dia que eu seria corno pela primeira vez, me masturbei mais umas duas vezes depois que ela saiu.

Quando chegou na casa dos seus parentes me mandou mensagem, dizendo que estavam na piscina se divertindo e tomando umas cervejas, eu sabia que ela iria ficar soltinha e dar gostoso pro priminho maloqueiro dela. O tempo foi passando já estava ficando tarde, nisso chegou a mensagem dela dizendo se era isso que eu queria mesmo, disse que sim, então ela falou que os parentes dela já haviam ido dormir só restava ela e o primo bebendo cerveja. Que eles iriam pro quarto dele e que ninguém ia perceber pq todos tinham ido dormir.

Ao entrar no quarto ela me contou que o primo dela pegou ela com força e tacou um beijo, abaixou o decote e começou a mamar nas tetas gigantes dela, ela abaixou fez um boquete delicioso no primo disse que ele era magrinho pauzudo, colocou ele pra chupar sua buceta, chupou até, ai nem colocou camisinha o muleque foi metendo na buceta dela, ela disse que estava sem controle e se deixou levar pela situação, disse que quando o pau dele entrou ela não pensou mais em nada. Disse que gemia alto nem se importou se alguém ouvisse, disse que o primo meteu muito nela, apertava os seios mordia e socava com forca, disse que até segurou no seu pescoço com força e isso deixou ela mais excitada. Depois ela ficou sabendo que as outras primas dela

ouviu tudo. mas já era tarde. Ela tinha dado gostoso pro primo dela. Depois ela me mandou mensagem disse para eu ir buscar ela, que ela queria dormir em casa, para ninguém desconfiar mais. Não pensei duas vezes fui buscar ela, quando ela entrou no carro, tasquei logo um beijão na sua boca, que estava meio salgado, com gosto de pau, percebi isso e beijei com mais vontade fiquei muito excitado. O priminho dela ficou de longe me olhando sem entender nada. srsrs Fomos pra casa ela me punhetou contando tudinho o que eles tinham feito, gozei muito jorrou porra pra todo lado, tomamos banho e fomos dormir de conchinha os dois muito realizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.