A esposa safada queria dar na praia

Era uma noite quente como muitas que se tem no Espírito Santo, onde sempre passamos férias. Antes de qualquer coisa vamos nos descrever; Ela, morena clara, cabelos cumpridos, olhos claros, bumbum lindo, pernas malhadas e seios fartos. Ele, moreno, atleta, corpo definido, olhos escuros e cabelo arrepiado.
Então vamos aos fatos, isso aconteceu a algumas semanas quando passávamos férias no E.S, a senhora exibida disse que queria comer um peixe na praia, escolhemos um

bom quiosque e fomos, ela vestindo um vestido bem curto e com um decote maravilhoso, cheia de tesão. Ao chegar no local, um ambiente muito agradável por sinal, pedimos algumas cervejas e comemos o peixe que ela tanto queria, ao ver que estava chamando atenção de outros casais e pessoas que estavam a nosso volta, ela começa a ficar cada vez mais assanhada e doida pra fazer uma coisa bem louca, ela mordeu a minha orelha e disse que queria dar na praia. Eu a retruquei na hora dizendo que tinha muita gente nos quiosques e seria impossível ninguém perceber e ai foi à surpresa, ela disse que não tinha problema. Meu tesão foi a mil e disse que se ela tivesse falando sério era para ela ir ao banheiro e tirar a calcinha, só que com um detalhe, queria q ela trouxesse a calcinha na mão, para quem estivesse no bar visse. Assim que acabei de falar ela se levantou e enquanto pedia a conta ao garçom ela apareceu de novo na mesa com sua calcinha minúscula nas mãos, isso quase me explodiu de tesão. Tive vontade de dar a calcinha dela de gorjeta para o garçom pela cordialidade em que nos tratou, mas ela não deixou. Saímos do bar e entramos no carro, em busca de um local mais afastado, ela sem perder tempo já manuseava meu pau e começou um belo boquete enquanto dirigia. Ao encontrar um local onde o carro ia bem próximo ao mar resolvemos ficar por ali, e mais uma surpresa, ela já desceu do carro completamente nua e se dirigiu para a traseira do carro, se sentando sobre o porta malas e puxando minha cabeça para chupar sua bocetinha linda e lisinha. Ela se recostou no vidro e ficou naquela posição para que eu me deliciasse no meio de suas pernas chupando aquela delícia que já estava toda molhadinha. As pessoas que passavam pelo calçadão eram privilegiados por aquela cena protagonizada por nós, ela desceu do porta malas e ficou de quatro sobre o capo do carro, comecei penetrando bem de vagar e logo já estava socando com força, pois é assim que ela gosta, naquela bucetinha gostosa e já completamente gozada. Ouvíamos muitas vozes perto de nós, mas isso não impedia a minha mulher de gemer alto de tesão que estava aquela foda. Um casal de namorados, passaram ao lado de nosso carro e ficaram nos olhando, achei que minha mulher fosse ficar constrangida ou que queria parar com aquela loucura e ela apenas sorriu para o casal e deu um tchauzinho com a mão. Depois de muitas posições deliciosas anunciei que ia gozar e ela me deu aqueles peitos lindos para encher de porra. Me recompus e só então que percebi que bem a frente de onde estávamos tinha uma câmera de vídeo monitoramento da prefeitura, mostrei a ela e disse que acho q fizemos a alegria de alguns trabalhadores com um belo filme pornô. Rimos um pouco com a situação e fomos embora, ela apenas forrou o banco com seu vestido e foi completamente nua dentro do carro para não sujar o vestido, ao chegar em casa ainda transamos muito na varanda de casa, aproveitando as altas horas da madrugada, mas com certeza algum vizinho nos viu. Foi uma aventura nova para nós dois, mas deliciosa. Hoje somos viciados nessa forma de prazer.

Esperamos que gostem do nosso primeiro conto, comentem à vontade! Beijos Casal Exibido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *