Meu Marido corno com um Jovem de 18 anos

Meu marido e eu somos casados ??há 25 anos. Estamos na casa dos cinquenta anos. Somos atraentes e em forma. Nossa vida sexual sempre foi muito boa. Ocasionalmente, fomos aventureiros. Já fizemos Menages várias vezes, tivemos uma fase de brincadeiras sexuais e troca de casais com um casal que é um bom amigo nosso e tivemos namoros muito ocasionais fora do casamento. Contamos sempre um ao outro tudo sobre isso. Meu marido é bi. Eu não diria que sou bi, mas fiz muitas coisas com a mulher do casal com quem brincamos, mas é mais divertido entreter os homens do que qualquer predileção feminina. O ponto onde quero chegar é que não somos um casal inexperiente.

Libidgel Gratis

Na primavera passada, estávamos em um churrasco na casa de um casal de amigos. Muitas pessoas convidadas, muita diversão. Eu estava conversando com uma amiga e nós duas já haviamos tomado muitos drinques, estávamos realmente altas na bebida, quando eu apontei para o filho adolescente de outra amiga nossa. Ele tem 18 anos e deve ter mais de 1,80m e é bem corpulento, deve ter coisa de uns 100kg. Eu disse à minha amiga

Sexo Telefone

– “Nossa, veja como o Marcos está grande!” Ela disse:

– “É… e você não acreditaria no tamanho do pau dele” Fiquei chocada

– “Como assim… você já viu? ” Eu perguntei

– “Rsss… como eu sei que voce tambem tem os seus segredinhos… eu vou te contar” e colocando a mão sobre a boca ela continuou

– “Eu transei com ele algumas vezes!”

Falando baixinho ela rapidamente relatou a sua história. Aparentemente, ela ouvira algumas garotas no clube de natação e tênis a que pertencemos, conversando sobre ele. Ambas haviam transado com ele. Uma o havia fodido e a outra tinha chupado. Ela disse que o pau dele era muito grande. Minha amigo ficou intrigada e excitada com a conversa das meninas. Resumindo, ela o seduziu e o fodeu com ele algumas vezes. Ela ficou muito excitada pelo fato de ele ser tão jovem . Foram só tres ou quatro vezes, ela terminou o relacionamento com ele bem rápido. Ela não queria estragar seu casamento.

Ela disse que ele era muito bom de cama. Não apenas porque o pau dele era enorme, mas ele realmente sabia o que estava fazendo. Aparentemente, o garoto já esteve com várias mulheres mais velhas. Ela disse que ele também era bastante dominante. Mais intrigante é que ele é um garoto normal, não é feio nem bonito, grandão, quase da pra dizer gordinho. Quem olhar pra ele não se sente atraído, você não pensaria em “garanhão” ao olhar para ele.

Contei isso ao meu marido e nos divertimos na cama conversando sobre ele etc. Depois de algumas semanas, a fantasia seguiu seu curso e não conversamos sobre isso por alugm tempo.

Vamos avançar rápido no tempo… vários meses depois. Estávamos na casa do pai de Marcos em uma grande festa do seu aniversárior, era uma multidão bem grande. Estávamos nos divertindo. Então eu vi o garoto Marcos e me lembrei da história do seu pau grande. Eu fui até ele, eu o conhecia desde os 8 anos de idade. Começamos a conversar sobre estudos, a faculdade, etc. O tempo todo meu coração estava acelerado, senti meu rosto corar e senti minha calcinha ficando molhada. Era tudo o que eu podia fazer para manter o foco na conversa enquanto pensava em seu pênis e no que me haviam dito sobre ele.

Comecei a flertar com ele. Perguntei sobre namoradas e sugeri que eu sabia sobre ele e a minha amiga. Ele entendeu a mensagem e me perguntou:

– “Há… sua amiga lhe contou nosso segredinho?”

– “S…sim… algumas coisas… ” eu disse

– “Você gostaria de ir a algum lugar mais tranquilo para “conversar” sobre isso?” ele me perguntou piscando o olho.

– “S… seria uma boa ideia” Eu gaguejei

– “Espere aqui eu volto em alguns minutos.” pedi à ele

Fui ao meu marido e contei pra ele o que eu estava conversando com Marcos. Ele sorriu e disse:

– “Você realmente quer ir?”

– “Apenas para conversar, nada demais”. Ele sorriu de novo e disse:

– “Sim, certo. Você vai transar com ele?”

– “Provavelmente … é claro… se for tudo bem pra você.”

– “E eu poderia assistir?” meu marido perguntou

Eu não sei o que aconteceu comigo, mas eu disse que ele poderia assistir, mas como é que ele se sentiria em assistir a um garoto com um pau de cavalo me fodendo? ele seria humilhado?

– “Você pode assistir… com uma condição” eu falei bem séria

– “Mmm… qual seria a condição?”

– “Você deve ser submisso pra mim e o Marcos.”

Tínhamos desempenhado um papel de dom / sub no passado, mas nunca com mais ninguém. Ele ficou muito excitado e concordou.

– “Marcos e eu vamos na frente… Você nos segue e só entra no quarto uns 10 minutos depois.” eu orientei ao meu marido

Eu fui encontrar Marcos. Ele disse pra subirmos ao seu quarto, falou pra mim ir atrás dele alguns passos pras outras pessoas não perceberem. Meus joelhos tremiam quando subi os degraus. Eu estava prestes a foder um garoto de 18 anos com um pau enorme, na frente do meu marido que, pelo menos por enquanto, seria nosso corno submisso. Mais tarde, meu marido disse que foi uma grande reviravolta me ver subir as escadas, sabendo o que iria acontecer.

Encontrei o quarto onde Marcos estava me esperando. Era uma suíte grande, com seu próprio banheiro e área de estar. Ele estava sentado no sofá. Fui até ele e me sentei em seu colo. Começamos a nos beijar. Suas mãos estavam sobre mim, mas não da maneira que eu esperaria de um adolescente. Ele estava acariciando meu corpo. Ele habilmente desfez meu sutiã e gentilmente acariciou meus seios, ele começou a chupar suavemente meus mamilos. Ele desfez minhas calças e deslizou a mão dentro da minha calcinha. Ele trabalhou em torno do meu clitóris sem realmente tocá-lo. Enquanto eu crescia cada vez mais, ele começou a correr levemente o dedo em torno dele. Eu fiquei maravilhada. Quando eu tinha essa idade, a maioria dos meus namorados não conseguia encontrar meu clitóris nem com um mapa. Eu estava quase pronta para gozar. Ele sentiu isso e recuou. Eu praticamente gritei para ele não parar. Ele apenas sorriu e me disse para esperar.

Ele então se levantou e me disse para tirar a sua calça. Nós nos levantamos e eu comecei a desfazer o cinto dele. Ele disse:

– “Assim não sua puta… de joelhos”.

Meu Deus, fiquei tão empolgada em me submeter a uma pessoa de 18 anos. Eu fiz como me foi dito. Abri suas calças e puxei seu pau para fora. Ele estava ficando duro. Eu já tive algumas pikas grandes em minha vida, mas eu nunca tinha visto nada parecido a não ser em filmes pornô. Parcialmente duro ele tinha o tamanho e a grossura do pau do meu marido(18cm), muito pesado. Ele tinha enormes bolas penduradas. Ele se livrou da camiseta e sentou e eu comecei a chupá-lo. Ele endureceu e cresceu na minha boca até o tamanho total. Ele tinha literalmente 28cm de comprimento (nós medimos o pau dele em outra ocasião) e tão grosso quanto uma garrafa long neck, eu quase não consegui encaixar minha boca em torno dele.

Nesse momento, meu marido entrou. Eu nunca havia me sentido assim antes. Aqui estava eu, de joelhos, com um pau de cavalo jovem na boca, minhas roupas semicerradas, meu cabelo despenteado, eu praticamente podia sentir o cheiro da minha buceta no ar de tanta umidade escorrendo em minhas coxas. Além disso, aqui estava meu marido alfa bonito, masculino, que basicamente concordou em ser um corno submisso. Marcos levou um grande susto, ficou muito tenso e começou a se levantar. Eu disse:

– “Não se preocupe. Ele quer assistir. Não é, querido?”

– “Sim…” ele disse e olhou para baixo

– “Sim, o que?” eu lhe perguntei com rispidez

– “Sim senhora”. Ele imediatamente respondeu percebendo que a partir de agora devia ser submisso a nós

Enquanto eu acariciava e lambia o pau enorme do Masrcos, eu disse pra ele que meu marido faria o que nós lhe ordenássemos. Marcos sorriu e disse “bom”. Ele gostou da idéia de ter um corno dócil ao seu comando. Eu acho que ele já havia feito coisas assim antes. Ele disse ao meu marido:

– “Tire suas roupas e se ajoelhe aqui!”.

Como mencionei no início. Meu marido e eu estamos muito em forma. Ele faz cross fit. Ele é magro e musculoso. Observá-lo se ajoelhar submisso a esse adolescente que, além do seu enorme pau não seria considerado atraente, me excitou ainda mais.

Meu marido é bi, nos menages e trocas de casais ele sempre foi mais ativo, até dom. Eu o tinha visto com um pau na boca algumas vezes. Normalmente, quando fizermos menage, observa-lo de joelhos me olhando com esse pedaço de carne dura, latejando nas minhas mãos com um olhar de desejo e luxúria em seu rosto, eu sabia o que ele queria. Marcos também podia ver.

– “Você quer isso na sua boca?” marcos lhe disse

– “Sim ” meu marido disse calmamente

– “Sim, o que?” Marcos retrucou

– “sim, senhor”. Meu marido gaguejou

– “Então ponha-se de quatro e venha até aqui chupar o meu pau seu corno!”

Roberto engatinhou até o meu lado e, nós dois chupamos e lambemos aquele pau enorme, lambemos suas bolas por alguns minutos então Marcos me puxou para cima do sofá com ele. Eu sentei lá com ele acariciando e chupando meus seios e vi meu marido ir trabalhar em seu pau. Era incrível o quanto do pênis de Marcos ele poderia forçar em sua garganta. Ele engasgou várias vezes com isso. Logo ele disse que estava pronto para gozar e perguntou para mim:

– “Quer me ver gozar na boca do meu marido?” . Meu marido nunca teve alguém gozando em sua boca. Eu não sabia o que dizer.

– “Se ele quiser”. Marcos olhou para ele e disse:

– “Você quer leitinho, corno?”. e para minha surpresa, Roberto disse

– “Sim senhor!”

– “Se você quer porra, vai ter que implorar corno”.

Meu marido pediu que ele por favor o deixasse tomar seu leitinho, por favor goze na boca dele, etc. Marcos começou a bombear na boca e quando começou a esguichar os olhos do meu marido se arregalaram e eu pude ver os movimentos de sua garganta ao engolir várias vezes, mesmo assim a porra começou a derramar pelos lábios e pelo queixo dela. Marcos puxou o pau pra fora da boca do meu marido e esguichou mais dois jatos no rosto dele. Eu estava muito excitada, mas me senti mal pelo meu marido agora humilhado pelo garoto. Desci com ele e beijei sua boca e, lambi a porra do seu rosto.

Marcos ficou alisando seu pauzão semi-duro por cerca de um minuto, admirando a cena de eu e meu marido nos beijando e dividndo a sua porra, mas depois me puxou para cima da cama e me disse para ficar de quatro. É uma posição que eu gosto, mas raramente gozo dessa maneira. Mas fiz como me foi dito. Marcos me colocou de frente para a beira da cama e disse ao meu marido para se ajoelhar na minha frente para que ele pudesse assistir enquanto enfiava seu pau em mim.

Eu estava realmente nervosa. Eu nunca tive nada tão grande assim. Ele empurrou seu pau contra a entrada da minha vagina, não estava bem duro eu senti ele se retorcer e Marcos segurou o pau com as duas mãos e, a cabeçorra entrou. Parecia enorme, como se nunca fosse caber, mMas ele sabia o que estava fazendo, empurrava um pouco de cada vez até que mais da metade entrou e depois recuava um pouco e empurrava cada vez mais. Eu senti como se estivesse sendo dividido em duas. Logo senti como se tivesse aberto minha buceta toda. O pau dele a essa hora estava duro como rocha e, ele deslizou o resto do caminho facilmente.

Foi fantástico. Eu nunca tinha estado tão cheia ou levado nada tão profundamente. Eu estava segurando as mãos do meu marido e olhando nos olhos dele. Ele tinha um olhar de desejo e vergonha. Marcos começou a foder com força, não se importando com meus gemidos e eu sentia meu útero sendo achatado pelo seu monstruoso pau. Eu estava olhando profundamente nos olhos do meu marido quando meu gozo veio… Lagrimas escorreram dos meus olhos e eu percebi a inveja do meu marido, ele nunca me fez gozar dessa maneira.

– “Isso goza minha puta, goza na minha pika” marcos disse ao perceber que eu estava gozando

– “venha aqui corno” ele ordenou ao meu marido “Venha ver meu pau entrar nessa buceta fudida!”

Meu marido se levantou e foi assistir de perto o seu pau enorme bater dentro e fora de mim.

– “Chupa o cu dela corno… mete a lingua no rabo dessa puta!” Marcos ordenou

Roberto enfiou sua língua no meu cu e lambia enquanto Marcos me fodia a buceta. Foi fantástico. Meu marido enfiou a língua em mim. Eu rapidamente gozei novamente.

Marcos o instruiu a ficar debaixo de mim em uma posição 69. Ele fez isso e eu passei a chupar o pau do meu marido enquanto ele lambia o meu grelo e as bolas do Marcos. Mais tarde, meu marido me disse que estava muito excitante ver Marcos me foder nesta posição. Após alguns minutos fodendo assim eu gozei pela terceira vez e as contrações da minha buceta foram tão fortes que o pau de Marcos não aguentou e ele esporrou dentro de mim… foi uma quantidade de porra quente bem grande direto no meu útero, me senti alagada, uma sensação incrivel que me fez desabar e o pau de Marcos saiu de dentro de mim com um sonoro “Flopt” eu senti a porra escorrendo de dentro de mim e um vazio parecendo que havia uma maça dentro da minha buceta.

– “Sente na cara do corno!” Marcos me ordenou

– “Chupa corno, limpa a porra dessa buceta da tua puta!” ordenou ao meu marido

Eu podia sentir o esperma fluindo para fora de mim quando sentei em seu rosto e meu marido lambeu tudo. Marcos sentou-se na cabeceira da cama e ficou apreciando a cena alisando seu caralho. Eu vi o pau do meu marido duro como uma rocha, com sua cabeça vermelha como um morango maduro, então senti pena dele e comecei a chupa-lo novamente. Em poucos segundos meu marido passou a urrar e encheu minha boca de esperma que eu prontamente engoli tudinho e, ficamos ali deitados pelo que pareceu uma eternidade procurando retomar nosso folego.

Marcos era insaciável. Ele nos chamou e nos mandou chupar o seu pau, que em poucos minutos sendo chupado, ficou duro duro novamente. Ele me fez montar nele. Meu marido estava duro novamente e começou a se punhetar olhando Marcos me foder. Eu galopei em seu pau enorme enqaunto Marcos brincava com minhas tetas, chupando, mordendo de leve e beliscando meus mamilos. Estavamos em transe em nossa foda quando ouvimos meu marido urrar se masturbando .Marcos disse:

– “Pare… o que acha que está fazendo?”

– “Se você quiser gozar, vai ter que implorar seu corno.”

– “Por favor senhor…. eu posso gozar?”

– “Só se você for minha cadela! Você vai ser minha cadela?”

– “Sim, eu vou” Mais uma vez, pude ver como ele estava humilhado, mas também como estava excitado.

– “então goza na cara da sua puta!”

Marcos então me jogou por baixo e veio entre minha pernas me fodendo de frango assado. Meu marido se levantou e punhetou seu pau despejando seu leite no meu rosto. Eu não resisti e gozei novamente. Marcos gozou logo depois e fez meu marido chupar seu pau deixando-o limpo e depois comer sua porra dentro de mim.

Estávamos um pouco preocupados em ficar longe da festa, então nos arrumamos e saímos. Mais tarde nós três fomos para a nossa casa, onde Marcos nos usou a noite toda. Mantivemos esse relacionamento por vários meses até decidirmos que era extremo demais. Tivemos vários meses de tempos quentes mas paramos porque estava se tornando tóxico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *