Meu marido dotado comeu meu cuzinho

Meu marido é um homem delicioso e tem um cacete super grande, nossas primeiras relações foram difíceis e doloridas, o meu cabaço foi literalmente arrancado naquela cabeçorra, mas depois chegamos ao ponto ideal e ele sabe me deixar muito louca e bem molhada e lubrificada para só então me preencher com aquele feixe de nervos. Andei entrando em sites de sexo e vi mulheres dando o cu e fiquei louca de desejo, mas sei que não dá nem para pensar em tentar essa loucura com aquele cacete. Fui ficando enlouquecida de desejo e cheguei até a sugerir uma tentativa, mas desisti só em sentir aquela munheca na porta. Ele por várias vezes deixou para gozar na porta do meu rabinho e brincava me agarrando e eu virava uma enlouquecida que queria e tinha medo, cheguei a suportar um dedo atolado, mas o cacete não tinha condições.

Aumento Peniano

Minha irmã mais nova veio passar uns dias na nossa casa e comentei isso com ela que ficou babando no meu homem, deu uma dura nela e a safada uns dias depois me disse.
— O meu namorado tem um cacete médio, mais para pequeno e já aguentei ele no meu cu sem frescura, adoro dar o rabo.
— Deve ser coisa de família, eu ando fissurada para experimentar, mas o do meu marido faz medo, posso baixar hospital, nem pensar!!
Naquele final de semana ela trouxe o namorado, bonito e novinho, adorei aquele tipinho e fiquei louquinha e a safada já tinha tudo preparado. Começamos a tomar umas cervas e logo ela pediu ao meu marido.
— Cunhado que tal ir comprar uma bebida mais forte, um destilado.
Se levantou e com a sainha quase mostrando a calcinha se insinuou a ele dizendo.
— Vou contigo, vamos.
Eu entrei na jogada dela e disse que fossem enquanto a preparar uns tira gosto e assim que saíram eu levantei e o convidei para me ajudar e na cozinha eu fui direta ao que desejava e segurei o pau dele por cima da roupa e quis saber.
— Deixa eu ver se émesmo bonita como a minha irma diz.
Ele ficou meio assustado, mas reagiu e logo eu estava alisando aquele cacete e expliquei o que desejava e ele comentou.
— A sua irmã é louca por isso, vamos ver se é tarimbada como ela?
— Sou virgem ai e va com cuidado, ele abriu a calça e peguei naquele que perto do meu marido era um pintinho e deu uma boa chupada para entrar no clima e deixei ele fazer sua parte. Me chupou toda e meteu a língua dentro dele tirando urros e depois meteu com gostou.
— AAAAiiii, vai devagar porra uuuuuuiiiiiii mete tudo mete, atola na cunhada.
— Você é uma vadia deliciosa, vou te arrombar cunhada.
Meteu tudo e adorei e gemi gostoso.
MINHA IRMA E MEU MARIDO:
— Porra cunhado, você bem que poderia deixar eu dar uma experimentada messe cacete, a mana fala tão bem dele!!
— Ta pirando garota, jamais trairei sua irma!
— Só um pouquinho, só deixa eu ver?
Passou a mão na mandioca que já estava dura e se assustou quando viu que sua mão era pequena para abarcar, ficou louca e ali mesmo no carro chupou e babou pedindo para irem num motel que tinha ali perto e ele adorou a chupada e topou. Quando ela viu a baita toda solta se arrepiou e não esperou, caiu de boca e se esforçou para colocar na boca e fez com que ele gozasse e toda melada pela cara, subiu sobre o corpo dele e meteu a buceta naquele caralho enorme e gritou de dor e tesão e depois de umas duas enfiadas longas retirou toda e sentou em cima daquela cabeça na porta do cu.
— Quero ela ai dentro, é ai que eu vou a loucura.
Ele olhou abismado com tal desejo e comentou.
— Você é louca igual a sua irmã!
— Eu estou acostumada e quando ela experimentar vai adorar. UUUUIiiiiiii, devagar machão, deixa comigo se não eu desisto, aaaiiiii que cabeça grande da porra, aaaaiiiiiiii, vaiiiiiiiiii aaaaaaaiiiiiii caaaaarraaaalho, porra vai devagar,
Não estava sendo fácil e ele ficou louco por aquele cu e ajudoo com saliva e enfiada de dedos e até que a cabeça entrou e ela chorando pedia que deixasse com ela e aos poucos conseguiu um pedaço bom e passou a cavalgar e quando ele,….
— Caralho ciunhada uauauauauaaauuuuu vou te inundar de porraaaaaaa uuuuuuuuuuuu!!!
Ela recebeu aquele derramamento de porra que ardeu e aproveitou apara saciar seu desejo soltou o corpo com o cu lubrificado e gritou.
— Que delicia aaiaiaiaiiaiaiaiaiiaiiiiiiiii, consegui e quero mais.

Em casa:
— Que cu delicioso e guloso, to atoladinha e você está babando na buceta de tanto prazer, va se gostosa assim la em casa.
— Mete bem fundo, mete aaaaauuuuuuuauuuauiiiiii, mete bem fundo e goza mais uma, goza!!
Ele gozou três vezes naquele rabo delicioso e depois ele foi ao banheiro e ela satisfeita bebeu um copo de cerveja de uma vez e pensou.
“Aquela safada deve estar se aproveitando do meu marido, rsrsrs, mas foi bom e adorei ser enrabada!”
Eles chegaram com o destilado, mas ela desconfiou da olheira da irmã e arrastou o marido para o quarto.
— Por que demoraram tanto? Onde foram?
Ele a beijou e a colocou de quatro na beira da cama erguendo a saia e tirando a calcinha.
— O que vai fazer? Ta louco é?
— Fique quieta meu amor, esse cu já está lubrificado e não vou aceitar que ninguém mexa nele.
— Ele é só seu e já perdi o medo, vem me arrombar meu homem super dotado.
O grito foi terrível e inevitável, la na sala a irmã sorriu e pensou.
“Vai doer em mim que perderei esse cacete delicioso!”

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *