Primeiro anal da minha ex namorada

Olá, me chamo júnior (fictício), sou branco 26anos 1,80m cabelos e olhos castanhos, corpo normal, meu pau medi apenas 18cm mais bem grosso, minha ex-namorada chamasse Samanta,1 ano mais nova que eu, loira cabelos longos branquinha e com um corpo muito escultural, e o que era muito gostoso, a bucetinha dela era bem pequenininha e apertada e quando metia ficava totalmente envolvida no pênis, com isso ela gozava loucamente, vamos ao caso que aconteceu a 3 anos.


Estávamos nos preparando para ir a um show sertanejo que teria na cidade, eu morava sozinho em um condomínio fechado e ela com a mãe e uma tia, quase sempre nos finais de semana ela dormia em casa comigo, já avia passado uns dois meses desde o inicio de nosso namoro, então já tinha certa liberdade, passei na casa dela para irmos ao show e como sempre fomos a mãe e tia dela com os namorados e mais um casal de amigos, ao chegarmos na entrada do show muitos olhares para ela que estava usando um short jeans curto que chegava a mostrar a polpa da bunda, um salto alto, e uma blusinha preta sem sutiã, que também aparecia aqueles biquinhos durinhos e empinados dos peitos dela, após entrarmos escolhemos um lugar para ficar e começamos a beber um pouco, logo que começou o show começamos a dançar, como ela adorava ser safada, coloquei as mãos na bunda dela e com aquele esfrega, esfrega fomos nos estrigando, ela por sinal começou a dizer putarias em meu ouvido e eu a beijar seu pescoço e orelha deixando ela toda arrepiada, assim ela me diz que a noite promete e que terei surpresas, fiquei louco para irmos logo para casa, pensando no que ganharia. Ao terminar o show saímos para casa e no caminho deixamos o casal de amigos em casa primeiro ao sair com o carro ela abriu minha calça e começou fazer um boquete delicioso, olhando com uma cara de safada ela me pergunta se esta bom ou quer que pare, levei a mão na cabeça dela, que entendendo o recado começou a chupar mais ferozmente, logo chegamos na garagem da republica e ali mesmo fomos para o banco de traz, e começamos a nos beijar, e assim ela virou de costas pra mim se apoiando no banco sussurrando me pede para tirar sua roupa que sua bucetinha já estava em rios de tesão, puxei seu short para baixo e ela levou as mãos puxando assim um fio dental minúsculo para o lado e deixando aquela visão privilegiada, cai de boca naquela bucetinha chupando aquele melzinho que já começava a escorrer para fora de tanto tesão, comecei a subir pela bunda gostosa chupando as costa dela ate chegar a nuca assim encostando meu pau na entradinha daquela buceta gostosa e apertada, sem pensar ela se joga pra traz fazendo meu pau entrar quase todo nela, comecei a estocar forte e fundo e logo veio o primeiro orgasmo dela, que em seguida se virou caindo de boca rapidamente para chupar aquele pau todo melado e mais rápido ainda me empurrou e sentou bem gostoso engolindo minha rola e cavalgando feito uma louca dizendo que era só o começo, ela se mexia tão rápido e contraia aquela buceta que já era tão apertada que meu pau começou a inchar na vontade de gozar, e ela acelerando ainda mais os movimentos, quando estava quase jorrando porra naquela buceta ela começa a amolecer gozando e pede para não parar e estragar aquela sensação única, assim virei por cima dela e com muita força e estocando bem forte jorrei muita porra nela que gritava de tesão, logo tirei e ela chupou novamente, olhamos para os corredores e saímos para dentro de casa, ao chegarmos no banheiro, ela começando outro boquete alucinado deixa meu pau duro feito pedra novamente e pede come-la de quatro em baixo do chuveiro, quando comecei a estocar aquela bucetinha novamente ela me pergunta se lembro da surpresa avia me dito e em seguida começa a passar o dedinho por cima daquele cuzinho rosa virgem , e diz que se tiver paciência posso meter tudinho, logo tirei ela do banheiro fomos para a cama e comecei a lamber aquela buceta e aquele cuzinho, ela de quatro apertava as roupas de cama e logo sem querer perder aquele momento de tesão ela pede para penetra-la devagar e se pedir para ficar quieto eu respeitar para ela conseguir relaxar, no momento do tesão levei o pau e pincelando aquele rabinho gostoso ela foi se abaixando e me puxando devagarzinho assim ficou de bluso e com as mãos abriu aquela bundinha e gritou mete safado e me segura com força, logo que passou a cabeça ela gemia sussurrando muito gostoso dizendo para ter calma, e com paciência fui esperando ela relaxar e beijando seu pescoço ate ela se soltar e começar a rebolar devagar, e meu pau entrando cada vez mais fundo com aquele movimento, quando entrou tudo comecei a estocar devagar e quanto mais ela relaxava pedia para ir mais rápido e assim já bombava bem forte quando ela diz que que sentar, ao sair de cima dela vejo aquele cuzinho se fechando rapidamente me fazendo ficar mais excitado ainda, sentei no sofá que avia no quarto e ela veio se encaixando de frente pra mim fazendo aquele cuzinho apertado engolir minha pica todinha logo que começou a cavalgar com aquele rabo gostoso disse que estava com uma sensação que nunca avia sentido antes e que queria sentir muita porra no cu , pra mim bombar forte e rápido por que ela não aguentaria muito tempo, com a posição e tudo que ela falava não demorou muito para me jogar em cima dela segurando para quase não se mexer e empurrar com toda força no fundo daquele cuzinho ate sentir jorra muito mais porra que a primeira gozada enchendo aquele cuzinho, assim fiquei parado e começamos a nos beijar ate minha pica amolecer e sair sozinha da bundinha dela, olhamos juntos aquele leite Escorrendo e ela fala que adorou e cada vez mais ira se acostumar por que era deliciosa a sensação de ter porra saindo da bundinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *