Punheta pela Tia Safada

Moro num edifício onde minha família tem a maior parte dos apartamentos. Meu pai, meus dois irmãos, minha irmã e meu tio que é irmão da minha mãe, todos visinhos. Atualmente tenho 17 anos, mas desde criança sempre fico indo e vindo dos apartamentos. Meu tio é casado com um mulherão. Ela tem 31 anos, morena clara, deve ter 1,70 de altura, tem uns seios bem pequenos, quadril largo e um par de pernas que são muito grossas. Nunca tive qualquer maldade com a tia, mas de uns tempos pra cá, estou batendo de 4 a 5 punhetas em homenagem a ela. Tudo

começou no dia que fui na sua casa e ela estava usando um vestido amarelo, mas o tecido era bem fino. Como de costume cheguei na sua casa e já fui para a cozinha para cumprimenta-la e tomar um copo de suco. Ele me cumprimentou e mandou que pegasse o suco na geladeira. Quando fechei a geladeira e olhei para minha tia, tive uma surpresa. O tecido do vestido era bem fininho e onde ela estava a luz batia e dava para ver tudo. Ela não estava percebendo nada, mas dava para ver a calcinha enfiada da bundinha e as vezes, conforme ela se movimentava, dava para ver o

monte que fazia na sua boceta. Fiquei meio sem jeito e sai dali rapidinho. Fui para minha casa e não conseguia tirar aquela visão de minha cabeça. Não queria, mas foi mais forte do que eu. Resolvi voltar e aproveitar o show que minha tia estava dando sem perceber. Quando cheguei, ela perguntou porque tinha saído, pois era de costume eu ficar vendo TV a manhã toda. Não disse nada e fiquei sentado no sofá com a TV ligada. Meus olhos não saíam da direção dela. Dava para ver quase tudo. Até os peitinhos pequeninos dela eu via. Que delicia. Meu pau foi ficando duro. Eu o

apertava por cima do calção enquanto olhava para ela. Não demorou e sem querer, gozei ali mesmo. Que vergonha. Lambuzei-me todo, mas ela não percebeu. Aproveitei que ela estava de costa para mim e fui até o banheiro para me limpar. Tinha porra por toda bermuda. Me limpei, dei mais um tempinho e voltei para a sala. Imaginei como eu não tinha percebido aquela mulherão. Foi a manha mais gostosa dos últimos tempos. Cerca de meia hora depois, lê estava eu de pau duro de novo. Ela não percebia que estava quase nua na minha frente. Desta vez, disse para ela que iria lá em casa e já voltaria. Fui no banheiro, tirei meu pau para fora e comecei uma punheta muito gostosa. Gozei imaginando estar metendo na boceta de minha tia. A partir daquele dia, descobrir minha tia e a delicia de mulher que ela é.

Comecei a bater punheta no banheiro dela com sua calcinha usada enrolada no meu pau. Todo dia sempre dava um jeito de ver a intimidade dela e o melhor que ela não percebe que estou me matando na punheta por ela. Algumas vezes espiei ela pelo buraco da fechadura do quarto e já vi a boceta dela muitas vezes. Estou pedindo para meu pai uma câmera de vídeo e ele disse que vai me dar. Vou fazer um filme somente com minha tia. Quero dar muitos zoom na boceta dela, quando a família estiver na praia e também no dia a dia, pois ela não vai perceber nada. Estou torcendo para um dia comer aquela gostosa. Estou contando aqui neste site e vou torcer para ela um dia ler contos eróticos e me olhe com carinho e me dê aquela bocetinha para mim meter. Vou la bater mais uma por ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *