Loira casada sendo enrabada pelo negão

Olá gente , esse é o meu primeiro conto que irei relatar a vocês , algo que a pouco tempo me aconteceu e nunca consegui tirar da minha cabeça , e somente hoje tive coragem de relatar a vocês.

Bom vou me apresentar , meu nome é Fernanda (fictício) , tenho 27 anos , sou aquelas loiras do tipo “cavala” , gosto muito de malhar , malho desde os meus 15 anos , sou alta , tenho seios médios , e um rabo que realmente deixa muito homem louco , (fotos abaixo) essa é realmente a principal parte do meu corpo , meu marido sempre diz que eu tenho uma bunda fora do normal , grande , lisinha e durinha.
Sempre fui muito fogosa , não vou mentir , já dei pra muito homem nessa vida , era realmente uma cachorra se assim posso falar , mas depois do meu casamento acabei me comportando , virei uma “moça descente” , me casei com 24 anos com Felipe (fictício), médico e bem de vida pode me dar tudo o que uma mulher pode sonhar , carrão , jóias , dinheiro e tudo mais , só tinha um problema , Felipe até que era fogoso , gostosa bastante de mete , mas o problema é que se pau era muito pequeno , e eu cachorra do jeito que sou queria algo a mais é claro , mas isso nunca me fez querer trair ele.
Apesar de nunca pensar em trair meu marido , não nego que gosto de provocar os homens , adoro vestir minha roupa de academia colada e dar uma desfiladinha por ae.
Nesses últimos tempos , meu marido tem trabalhado muito e acabou não comparecendo na cama por um longo tempo , e isso me deixava “puta” da vida , até ai tudo bem , o problema era o ciúmes descontrolado que ele tinha sobre mim , chegou a deletar o meu facebook , quando vi isso fiquei louca , acabei jogando na cara dele que fazia tempo que ele não comparecia na cama e as coisas acabaram piorando , e ele acabou jogando na minha cara que eu só casei com ele por quê ele era rico , PRONTO , isso realmente mudou tudo , meu modo de pensar , agir , TUDO , ficamos uns dois dias sem se falar mas depois acabamos nos desculpando e voltando a ter uma relação normal , mas aquela frase nunca me saiu da cabeça , foi ai que realmente tudo mudou.
Moramos no Rio de Janeiro , em um prédio próximo a praia , minha rotina é sempre a mesma , acordo , tomo um banho e malho , e sempre costumo ir ao shopping ou a algum salão me cuidar , sou o que costumam disser “madame” , malho a uns 10 minutos do nosso prédio e sempre vou correndo , passo pela praia , tomo alguma coisa e volto.
Após a briga com meu marido comecei a ficar mais “solta” , comecei a abusar mais no visual , e o resultado foi nítido , quando andava pela praia escutava muito coisas do tipo “loira gostosa” , “sua cavala” , “nossa que rabão gostoso” , e nunca liguei muito , mas depois da briga comecei a reparar mais nesses tipos de elogio.
Certo dia , após uma boa malhada , passei na praia com uma calça suplex branca colada e um top vermelho , antes de terminar de malhar uma amiga minha que malha comigo falou “uau Fernanda , sua bunda ficou demais com essa calça , acho melhor nem passar na praia assim , vai matar alguem do coração” , isso me deixou mais afim ainda de ir a praia.
Correndo no calçadão me bate uma sede , resolvo ir tomar uma água num barzinho que ficava a beira mar , chegando lá peço minha água e aguardo , logo percebo o olhar de todos que estavam no local , mas um me chamou a atenção , um negro , alto , musculoso , cara de mal , estava concertando umas tomadas , ele era eletricista , e não parava de olhar para minha bunda , aquilo mexeu comigo , pois eu tenho uma enorme tara por negros , sempre que vejo filmes pornô é sempre de negros fudendo loirinhas , peguei minha água e resolvi tomar ali mesmo e aproveitar para me mostra para o negão , pois ora um mulherão desse , com um rabão desse , não pode se exibir um pouquinho? fiquei ali no balcão mesmo , e fiz uma sacanagem com o negão , virei meu rabo para o lado dele e dei um empinadinha , e fiquei olhando por um espelho que tinha no fundo , o negão ficou louco , nem se mexeu , e começou a dar umas apertadas no seu pau , que por sinal começou a crescer um volume monstruoso , que até me deixou assustada , e muito excitada ao mesmo tempo , e então resolvi ir embora , mas antes passei do lado dele e deu pra ouvir ele falando baixinho “que rabão gostoso , caralho” , isso me pirou a cabeça , fui para casa tentei esquecer , assistir tv , fazer qual quer coisa , mas meu pensamento era somente naquele negão , só de pensar que aquele monstro estava louco pelo meu rabo isso me deixava molhadinha , resolvi brincar um pouco mais , coloquei um bikini fio dental que sumia no meu rabo e fui para a praia perto do barzinho aonde ele estava trabalhando , chegando lá , estendi uma estera sobre a areia e fiquei ali tomando sol , vários e vários homens passavam e mexiam comigo , mas eu queria mesmo era provocar aquele negão , para minha surpresa , quando olho pro bar , vejo ele saindo só de sunga , ele estava indo para o mar dar uma refrescada já que estava fazendo muito calor , fiquei hipnotizada , o volume em sua sunga era enorme , percebi que ele me viu , ai eu fiz maldade novamente , me virei de costas e empinei bem o rabo para ele , quando me viu assim passou do meu lado , e novamente mexeu comigo , e disse ” que isso dona , assim você deixa o negão aqui maluco” , eu apenas sorri e continuei meu banho de sol , na volta ele parou numa barraquinha ao lado , pegou uma água e ficou ali me admirando , e eu né como uma verdadeira cachorra fiquei ali exibindo meu cuzão pra aquele negro pauzudo , ele dava umas apertadas naquele pau e também me provocava , ai ele terminou de tomar sua água e foi voltar ao trabalho , e eu também logo fui embora , chegando em casa eu estava a mil , me masturbei umas 2 vezes pensando naquele negão me pegando de 4 , quando meu marido chegou em casa , tentei trepar com ele mas o corno não quis e ainda pediu pra que eu não falasse com ele pois estava estressado e queria ficar sozinho , pronto , já fiquei puta da vida de novo e fui durmir insatisfeita.
No dia seguinte acordo , tomo café , vou tomar um banho e me arrumar para ir malhar , quando desço no saguão do prédio a minha maior surpresa , o negão eletricista estava lá , conversando com o gerente do prédio sobre algo , parecia que iria fazer alguns serviços ali , quando ele me viu ficou todo sem jeito , mas me deu um sorriso bem safado. Pronto minha cabeça pirou , nem malhei direito não conseguia tirar aquele negão da minha cabeça , mas também pensava nas consequências , porém toda vez que pensava no meu casamento as lembranças de meu marido me chamando de mercenária e as broxadas dele me davam mais vontade ainda de dar para aquele negão.
Voltando da academia , (nesse dia fui de carro) , desço na garagem e vou andando até a entrada do prédio , quando escuto algumas vozes , era o negão eletricista e o porteiro do prédio conversando , eles estavam dentro de um quartinho que usavam para guardas as coisas , me afastei um pouco mas foi ai que eu ouvi eles falando de mim , o porteiro estava contando a ele meu nome e o número do meu prédio e deu para ouvir os dois falando perfeitamente , o negão disse : “Caralho seu Marcos(porteiro) , essa dona Fernanda é uma gostosa , o maridinho dela não deve tar dando conta do recado esses dias ela estava lá na praia sozinha provocando os homens”
Marcos respondeu: Calma ae Paulão (nome do negão) , ela é casada.
Paulão: “Mas ela me provocou Marcos , ela ta de arte , com aquele rabão gostoso , deve mete igual uma cachorra , deve ser daquelas casadinhas que gostam de negão , deixa só ela ver os 25 cm do Paulão aqui que ela vai ficar louca.
Fiquei até sem ar quando ouvi isso , aquele negão tarado disse que tinha 25 cm de rola , era exatamente isso que eu precisava e a essa altura eu já estava decidida , vou fazer a alegria daquele jumento.
Como meu marido só chegaria 8 horas da noite e ainda eram 11 horas , dava tempo para muita coisa , foi ai que tive uma idéia , ligar lá embaixo e avisar que estava com algum problema em alguma coisa que envolvesse eletricidade , liguei lá e avisei que estava com problemas no chuveiro , e mandaram eu esperar uns 20 minutos que já já iriam mandar alguem , fui correndo no meu quarto , botei uma calcinha fio dental vermelha , passei creme no meu corpo todo , e botei uma calça suplex branca e um top preto (fotos abaixo) , que deixou meu rabo uma delicia , me perfumei e aguardei anciosa , quando derrepente toca a campainha , era o Paulão , pronto para me ajudar , quando abri a porta , o safado quase se afogou , me viu daquele jeito e ficou sem palavras , foi ai que eu pedi para que entrasse , ele entrou e já logo perguntando qual era o problema , ai eu falei era aqui no chuveiro , e fui na frente , e é claro , rebolando muito para aquele negão , chegando no banheiro apontei para o chuveiro e disse que ele não esquentava , e ele malandro pediu se podia usar o banheiro antes , pois estava apertado , e lógicamente disse que sim e fui saindo do banheiro , não fechei a porta esperando que ele fechasse , só que o safado só pra me provocar não fechou e começou a mijar , eu fui na cozinha e quando voltei quase me engasguei , devia ter uns 19 cm ainda mole , uma cabeçona enorme , e preto muito preto , tentei fingir que não ví mais meus seios me entregaram facilmente , ficaram duros na hora e minha xota já estava babando , ele logo recolhe aquele monstro e puxa a descarga e finge não ter percebido que eu vi o pau dele , e logo vai para o chuveiro , antes mesmo de ligar ele começa a rir e fala que o problema é simples , que apenas estava no modo “desligado” e portanto realmente não iria esquentar , eu começo a rir sem graça e peço a ele desculpas , ele logicamente brinca com a situação , e espertamente me pergunta ” poxa Dona Fernanda seu marido não sabe ver essas coisas” , eu logo respondo “Pois é aquele lá não vê nada” e saio para a cozinha , e lhe ofereço um suco , ele aceita e vem vindo atras , ai então qe eu começo a provocar de uma maneira mais efetiva , pegando uma jarra que ficava bem embaixo e me abaixando empinando a bunda pra aquele cavalo , e em seguida pego e tento alcançar um armário encima com a desculpa de que ali estava os copos , finjo que não alcanço e peço a ele ajuda mas não saio da frente com a intenção de que ele chegue por traz de mim , dito e feito , ele já chega me encoxando e dissendo “já sei oque você quer sua cachorra , tá loca pela pica do negão né” , pronto era tudo oque eu precisava ouvir , ele começa a me pegar por traz , beijando meu pescoço e roçando aquela tora no meu rabo e pegando na minha xaninha , e sem querer ele descobre meu ponto fraco , começa a falar besteiras no meu ouvido do tipo ” A loirinha casada tá loca pela rola do negão” , ” Casadinha rabuda vai ser estufada por uma rola de verdade” , tudo isso me deixava louca e eu respondia igual uma puta “Isso Paulão , esfrega essa pica no meu rabo , isso negão , aiiii tá gostoso” , ele me vira e eu tento beijar sua boca e ele tira seu rosto e fala “Hoje a única coisa que você vai beijar é minha rola sua puta” , e me manda ir andando até o sofa , fui na sua frente , rebolando pro negão , e ele vindo atras falando um monte de besteira “rebola pro negão sua piranha , vou ti rasgar todinha” , “balança esse rabão gostoso pra mim” , chegando no sofá peço pra ele se sentar e logo sento no colo dele , e deixou ele mamando nos meus peitos e apertando minha bunda , quando ele manda com uma voz bruta “agora se ajoelha e mama minha vara sua vagabunda” , mas antes disso me virei de costa e tirei minha calça , ficando apenas de calcinha fio dental e sutien para o negão , nossa ele pirou , me xingou de tudo quanto era nome e mandou eu me ajoelhar , me ajoelhei enquanto ele estava sentado no sofá e fui tirando sua camisa , seu tênis e tirei sua calça , deixando ele apenas de cueca , quando ele ficou só de cueca , a cabeça do seu pau já estava para fora da cueca de tão grande , subiu aquele cheiro de rola , eu estava se babando pela rola do negão , quando abaixo sua cueca , não acredito no que vejo ,uma rola enorme devia ter uns 25 ou 26 cm, “Caralho Paulão que pau é esse , como vou aguentar isso?” , “cala a boca e mama sua cachorra” , como uma boa putinha obedeci , cai de boca naquela vara , mamei como uma cachorra mesmo , segurava com as duas mãos e ainda chupava , lambia , lambia as bolas , a cabeça , e ele gemia de prazer , me pegou pelos cabelos , segurou em sua vara e começou a bater na minha cara com violencia , eu estava amando a forma como aquele negão estava me tratando , como uma puta de verdade , me levantei e fiquei de 4 no sofa mais ainda mamando aquela vara , só parava pra falar coisas do tipo “nossa que pica deliciosa , era disso que eu precisava” , “nossa negão to ficando loca pela sua pica , me come logo” e ele só ria e mandava eu chupar , finalmente ele pede pra eu para e manda eu ficar de 4 , faço isso na hora , e viro meu rabo pra ele , pronto , agora o negão ficou louco de vez , tirou minha calcinha e comecou a meter aquela vara enorme no meu rabo.
“aiiiiiiiii negão , assim , fode sua putinha loira fode”
“aiiiiiiieeeeeeeeee , seu monstro , cavalo , jumento , FODEEEE VAI”
“toma cachorra , piranha , rabuda , que rabo gostoso , CARAAAALHO”
Foi ai que eu pedi.
“vai negão , agora come meu cú” ,
“Pede por favor sua puta”
“vai negão pintudo rasga meu rabo”
Ai que ele começou a comer meu cuzinho , nossa que delicia , aquele negão me pegando de 4 comendo o rabão da loirinha casada , a madame rabuda sendo enrabado pelo negão eletricista , ficamos ali por uns 20 min e ele anuncia que vai gozar ,
“goza na minha voca , me da leitinho vai seu negão safado”
“toma leitinho sua puta , tava loca pela vara do negão né”
Ai que el gozou na minha boca , encheu minha boca e ainda transbordo , foi nos meus seios e em boa parte do meu corpo , depois disso fomos para o banheiro tomar banho , só naquele dia metemos mais de 4 vezes , e durante 1 mês eu fiquei dando o rabo para aquele negão safado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *