Putaria no navio de cruzeiro

Somos um casal adeptos ao naturismo e menage masculino. Também gostamos de trocas sem bi.
Recentemente fizemos um cruzeiro de 7 dias pela costa do Brasil.
O percurso incluía búzios, salvador, ilhéus e ilha bela.
Embarcamos e nossa cabine era com varanda, o que permitia curtir o visual e ainda fazer um pouco de exibicionismo.

Como não conhecíamos ninguém no navio, os nossos momentos de excitação se resumiram a sessão de fotos e sexo na varanda da cabine.
Porém, nos jantares tínhamos companhia com a qual dividimos a mesa. Eram um casal de São Paulo, por volta dos 25 anos em lua de mel e que não aparentavam gostar de swing e dois rapazes argentinos por volta dos 40 anos e que achávamos serem gays.

Eram muito legais e riamos muito durante o jantar, principalmente provocando o casalzinho em lua de mel. Mas não passava disso e como tinha somente família e pessoas mais velhas neste navio, achamos que não teríamos companhia para uma brincadeira mais quente.

Então, quando chegamos a búzios, desembarcamos e fomos até a praia olho de boi, que é uma praia de nudismo bem conhecida de búzios.
O tempo estava bom, a água gelada, e alguns poucos frequentadores na praia. Uns 2 ou 3 casais, umas 2 mulheres sós e mais alguns punheteiros que ficam de olho nos casais. Minha esposa então deitou nas pedras nua para pegar um pouco de sol e ficar vermelha, por que cor não pega mesmo. É muito branquinha rsrs.

Estávamos nós então nas pedras, ela deitada de barriga pra cima, e eu sentado do seu lado conversando, de repente alguém se aproxima e nos chama pelo nome. Tomamos um susto. Minha esposa já jogou a toalha em cima do corpo. Para nossa surpresa eram os argentinos do navio. Juan e Pablo.
Sentaram ao nosso lado e começamos a conversar, e depois de algumas risadas, dissemos que mundo pequeno nos encontrarmos justo ali.

Falamos que éramos naturistas e eles disseram que também eram. Um deles então falou que jamais imaginava que nós éramos naturistas e que nos veriam pelados em uma praia. Eu continuei e, imaginando que eram gays completei, Além de naturistas somos swinguers. Eles fizeram cara de chocados e riram me dizendo que minha “senhora era mui hermosa”. Mudamos um pouco o assunto e logo tivemos que ir devido ao tempo que o navio iria ficar na cidade. Mas notei que eles olhavam

bastante minha esposa. Um deles até quase teve uma ereção. O Pablo parecia ter um bom dote e o Juan normal. Voltando então ao navio, enquanto conversávamos, perguntei se eles eram gays. Riram bastante e disseram que não e que eram primos. O Pablo mora em Camboriú e o Juan veio conhecer o Brasil com o primo.

Bom no jantar conversando bobeiras, surgiu o assunto de búzios. Aí conversando, o casalzinho ouvindo ficou chocado que fomos em uma praia de nudismo. Que outros iam ver eles pelados e tal. Falamos que a graça da coisa é isso mesmo, ver e ser visto. Juan completou que na Argentina é muito normal. Topless em praias normais é comum e nudismo em áreas reservadas também é muito comum. O Pablo inclusive convidou eles a irem em Camboriú para conhecer a praia do pinho.

O casalzinho ficou espantado mas deu pra notar certa curiosidade e excitação.
Para finalizar o assunto, falei que em Ilhéus tinha praias mais afastadas que dava pra ficar pelados e que levaríamos eles para debutar. Deram risadas e disseram que iam pensar.

Mais a noite fomos aos bares do navio e num desses bares encontramos os argentinos, já com algumas cervejas na cabeça.
Conversando eles disseram que perceberam que nós estávamos querendo levar o casalzinho pro mau caminho. Rimos e falamos que não. Só estávamos querendo mostrar as coisas boas da vida. Aí minha esposa completou dizendo que não gostava de mulher e eles que deviam partir pra cima e inaugurar o casalzinho.

Então o Juan já meio alterado perguntou se ela não gostava de mulher, gostava de que então. Ela respondeu de imediato, gosto de rola grande e grossa e mais de uma. Rimos, nisso o Pablo falou. A minha é grande e grossa e caiu na gargalhada. Minha esposa respondeu, interessante, nunca dei pra um argentino. O Juan disse, hoje vc pode dar pra 2. Rimos mais um pouco mas ficou por isso mesmo. Os dois estavam já alterados e minha esposa disse a eles que a hora que tivessem sóbrios queria ver se eles teriam coragem de xavecar de novo.

Ficamos mais um pouco e fomos dormir. Antes de dormir transamos e perguntei a ela se estava com vontade de dar pra eles. Ela disse que ficou e que notou que um deles tinha um belo pau.
No outro dia, navegamos o dia todo antes de chegar a Salvador.

Acordamos tarde e depois do almoço encontramos os argentinos na piscina, nos viram e ficaram meio envergonhados. Conversamos, pediram desculpas e minha esposa já respondeu. Bêbados querem me comer, sóbrios pedem desculpas. Aí o Juan disse, “pero todavía queremos follarte”. Aí começou a brincadeira. Eles saíram da piscina, começamos a passear pelos corredores até que chamaram a gente para o quarto deles. Sem pensar muito, entramos.

Minha esposa estava de shortinho e calcinha e top somente. Entrando no quarto já abriram a sacada, fomos todos na sacada e eles perguntaram se nós já tínhamos feito sexo na sacada, dissemos que todo dia e ela adorava ficar nua na sacada. Então o Juan falou pra ela que poderia ficar nua ali também. Eu já tirei o top dela deixando o peitos a mostra e baixei o shortinho e a calcinha dela. Eles então se aproximaram e começaram a chupar os peitos e a lamber a buceta dela.

Ela logo se ajoelhou e eles tiraram o pau pra fora pra ela chupar. O Pablo tinha um pau médio a grande, uns 19cm, mas bem grosso e cabeçudo. O Juan tinha um pau de uns 16 a 17cm mais normal.
Ela chupou os dois na sacada e o Juan devido a excitação e o nervosismo gozou logo na boca dela.

Então o Pablo levou ela na cama, colocou a camisinha e começou a foder a bucetona dela. Ele ficou encantado com o tamanho da buceta e ser rosinha. Ele meteu em todas as posições até que o Juan se reabilitou. Porém, quando o Juan foi meter naquele bucetão que o primo já tinha arrombado, ficou até decepcionado. Mas minha esposa tratou de agradar, ficou de 4 e pediu pra ele comer o cusinho dela.

Nem pensou 2x e meteu no cu dela, abrindo espaço para logo o primo vir arrombar o cu dela também. Revezaram no cusinho dela e logo fizeram uma dp. Trocaram de posição e ela sentou de Costas no pau do Pablo na buceta ficado de frente para o Juan. Ele colocou o pau na buceta dela e fizeram uma dp vaginal. Nisso o Pablo gozou e o Juan terminou comendo o cusinho dela.
Eles foram tomar banho e nós voltamos para nosso quarto. Chegando fui meter nela e ela estava com a buceta toda arrombada e muito larga e o cusinho também arrombado. Meti um pouco em cada buraco e gozei na buceta dela. Ela disse que adorou. Que o Pablo tinha um pau muito gostoso. Dormimos e no jantar não tocamos no assunto meio sem graça. Acho que o casalzinho percebeu algo.
A noite saímos mas logo voltamos a dormir.
No outro dia saímos cedo do navio, em Salvador e logo voltamos para curtir mais o navio. Logo encontramos os argentinos e conversamos um pouco e fomos meter de novo. Entramos no quarto deles e já tiraram as roupas minha esposa já começou cavalgar o Pablo e o Juan logo já meteu no cu dela. Revezaram. Meteram muito no cusinho dela. Fizeram dp e dp vaginal de novo e terminaram os dois gozando na boca dela e ela engolindo tudo. Enquanto ele tomavam banho meti nela e gozei na buceta dela e só depois fomos embora.
A noite estávamos mais descontraídos e incentivando no casalzinho a ir na praia pelados. Eles disseram que estavam a fim, mas tinham vergonha. No outro dia em Ilhéus, descemos, pegamos um Uber e pedimos pra nos levar em uma praia mais deserta, ele nos recomendou a praia do sissial, só que teria uns 20m de caminhada por trilha. Fomos nessa praia.
O Uber deixou nós praticamente no início da trilha e chegando na praia, ela estava deserta. A praia é linda, cheia de blocos de pedra na praia e fechada de vegetação.
Então, minha esposa tirou o shortinho e a blusa ficando só de biquíni. Porém, notaram que o biquíni dela era transparente. O casalzinho estava um pouco nervoso. Com isso eu e os argentinos saímos para conhecer a praia e deixamos minha esposa com o casal para se sentirem mais a vontade.
Quando voltamos, estavam sentados próximo a uma pedra bem grande e as duas fazendo topless. Então chamei minha esposa para entrar na água e os argentinos também. Tiramos nossas roupas e entramos todos nus. Logo chegou o casal. O rapaz nu e a esposa só de calcinha. Mas brincadeiras e zoeira logo ela já estava nua também. Não ficamos olhando para deixar eles mais a vontade. O argentinos se afastaram um pouco ficamos nós 4 mais próximos na água. Eles confessaram que estavam muito nervosos e excitados. Acalmamos eles e eu e minha esposa começamos a transar embaixo d’água na frente deles que também nos acompanharam. Logo os argentinos voltaram, saímos da água ainda nus. A Stela, nome fictício do mulher do casal, tinha 1.60 mais ou menos, branquinha, magrinha e com uns peitos grandes. A bucetinha nem dava pra ver. Não tinha muita bunda, mas tinha bastante peito e bonitos. Ele era magro também, dote normal. Enfim um casal bonito. Nos vestimos, pegamos a trilha, chamamos um Uber e voltamos para o navio. A noite no jantar o papo rendeu. E depois do jantar saímos nós e o casalzinho para ir em um barzinho e a Stela contou a minha esposa que tinha ficado muito excitada com a situação e que passaram a tarde inteira transando e lembrando. Minha esposa então convidou ela para ir no nosso quarto e transarmos no mesmo ambiente, sem trocas. Ela disse que ia perguntar para o marido mas que ficou com vontade. Mais tarde ela falou pra minha esposa que topavam e que iriam no quarto se arrumar e lá pelas 23h iriam até nosso quarto.
No horário chegaram. Entraram, nervosos, conversamos outras coisas para quebrar o gelo e logo puxei minha esposa, deixei ela nua, comecei a beijar ela e logo ela começou a me chupar. Eles também nos seguiram e logo estávamos um do lado do outro na cama metendo. Eles eram bastante fogosos e a Stela gemia alto. Não trocamos mas nos tocamos, passamos a mão nos peitos e bundas um da mulher do outro. Metemos até umas 3h da manhã, quando foram embora para o quarto deles. Naquele dia os argentinos ficaram na mão. A partir de então, o casalzinho grudou na gente e ficamos mais próximos. No antepenúltimo dia antes do cruzeiro contamos a eles que éramos swinguers e que tínhamos transado umas 3x com os argentinos no cruzeiro. Eles ficaram atônitos. Falaram que não estavam preparados para isso ainda. Então perguntei se eles queriam ver a gente transando com os argentinos. Eles disseram que sim. Marcamos a noite na cabine dos argentinos por volta das 22h. Quando chegaram no quarto minha esposa já estava chupando os argentinos. Então se sentaram e minha esposa começou a apresentação. Os argentinos foderam a buceta e o cu enquanto ela chupava o outro, fizeram dp e depois dp vaginal nisso o casalzinho não aguentou e começou a meter também. O Juan se aproximou deles, mas disseram que não queriam. E, eu entrei na brincadeira, fodemos nós 3 minha esposa, gozamos os 3 na boca dela. O casal também terminou. Voltamos cada um pro seu quarto.
No penúltimo dia a tarde, para nossa surpresa, a Stela e Luiz encontrou a gente e conversamos um pouco da noite anterior. Falaram que foi uma loucura e muito excitante. Que tiveram tanto tesão na vida deles assim. Mas que ela nunca tinha tido outro homem e que ficaram com medo na hora. Falamos que era normal. Então chamaram a gente para mais tarde ir ao quarto deles. Por volta das 17h fomos ao quarto deles e a hora que entramos eles já estavam namorando, pelados. Com isso, já tiramos a roupa e começamos a brincar também. Não demorou muito já estávamos de novo deitados com as esposas cavalgando um do lado do outro. E aí vendo aqueles peitões da Stela balançando do meu lado comecei a passar a mão e o Luiz fez a mesma coisa. Num determinado momento a Stela perguntou para minha esposa se ela queria trocar de lugar com ela. Minha esposa falou que sim e cada uma trocou de lugar com a outra e a hora que vi a Stela estava sentando no meu pau com aquela bucetinha apertada que parece que nem ia entrar e olhei do lado minha esposa já cavalgava o Luiz fazendo ele suspirar. Logo minha esposa tirou da buceta e colocou no cusinho dela, fazendo o Luiz pirar já que a Stela não dava o cusinho. Mudamos de posição, metemos os dois na Stella, fizemos dp na minha esposa. Voltamos novamente para Stela revezando entre sua bucetinha e a boca. A Stela gozou umas 4 vezes e disse nunca ter gozada daquela forma. Gozei na boca dela e Luiz na boca da minha. Ficamos um tempo ainda deitados pelados e conversando. A noite no último jantar, conversamos muito sobre tudo isso, onde achávamos que não íamos fazer nada, pois pensávamos que os argentinos eram gays e o casalzinho caretas. Mas foi o melhor cruzeiro de todos. A Stela e o Luiz, falaram que nunca pensaram ter uma lua de mel dessa maneira e que foi maravilhosa. E os dois argentinos fdp, falaram que foi muito bom mas não comeram a stelinha.
Então, respondi zoando, vcs perderam pq ela tem uma bucetinha apertadinha deliciosa. Rimos e no final da noite trocamos novamente com o casalzinho.
Temos o contato da Stela e do Luiz ainda e do Pablo que mora no Brasil.
Segundo o Luiz, fizeram um ménage masculino com um amigo deles recentemente e a Stela adorou, onde o amigo inciou ela no sexo anal. Agora estão procurando um amigo dotado.
E é isso. Fatos verídicos de uma das melhores viagens que fizemos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.