A primeira Dupla Penetração da minha mulher

Para quem leu nossos contos anteriores, estamos a cada aventura tentando coisas diferentes e, no auge da excitação, algumas que não faríamos numa situação normal. Mas uma vez decididos a rever nossos conceitos a respeito do sexo, estamos dispostos a fazer o que ambos concordarem!
E desta vez não foi diferente.
Fomos novamente para nossa casa de swing favorita.

Como faz frio aqui no sul, la colocou um sobretudo preto longo sobre a roupa sexy que vestia. Até porque pra sairmos de casa com ela de vestidinho curto, que mal tapava as coxas e uma bota de salto alto que ia até os joelhos, seria difícil.
No caminho ela confidenciou que havia ligado para o “amigo” que conheceu da última vez, avisando que iriamos lá novamente, questionando se eu não me importaria. Claro que não, afinal é só sexo e eu estarei presente. Depois da minha resposta ela disse que ele estava fora da cidade. Como recompensa recebi uma chupada deliciosa até chegamos lá.

Ao entrarmos já havia muitos casais, a maioria dançando, alguns se agarrando na pista. Ela já havia deixado o sobretudo na chapelaria, ficando somente de vestidinho e botas.
Ficamos dançando, e eu passava minhas mãos por suas coxas, por vezes deixando sua bunda a vista, o que me deixava de pau duro. Não demorou e um casal se aproximou, a mulher se meteu de mansinho entre nós, dançando de frente para minha esposa e de costas pra mim. Ele ficou ao lado.
Algum tempo depois, já estava agarrado nas pernas da nova parceira, enquanto ele se insinuava para minha mulher, que dançava agarradinha com ele.
A mulher me confidenciou que o marido havia achado minha esposa uma gata, o que eu concordava! Perguntou se toparíamos troca de casais. Disse que eu estaria disposto a transar com ela, mas minha mulher decidia por ela se iria com o seu marido ou não.

Ela me puxou por uma mão e fomos em direção aos corredores que dão acesso aos reservados. No caminho ela ia recebendo algumas passadas de mão, afinal estava com um dos seios a mostra, parecia estar gostando. Entramos numa das salas com os buracos, estava uma penumbra, deixamos a porta aberta para que as pessoas pudessem ver e para que minha mulher soubesse onde eu estava.
Ela se ajoelhou na minha frente e abriu minha calça, deixando meu pau d fora, começando um boquete. Pouco tempo depois apareceu outro pau em um dos furos, ela intercalou entre os dois, ora chupando ora batendo uma punheta.

Dali a pouco minha mulher apareceu com o marido dela e entraram os dois na sala, fechando a porta. Notei que ela estava mais assanhada que de costume pois aceitava que o marido chupasse seus peitos e passasse as mãos pela sua bucetinha. Meu pau ficou ainda mais duro com a cena.
Sentei em um dos sofás e coloquei uma camisinha, quando a mulher sentou no meu colo chupando o marido. Minha esposinha nessa hora punheteava o pau que antes era chupado.

Como estava próxima daquela parede, a mulher pegou aquele cacete das mãos da minha esposa e começou a chupar enquanto eu a comia.
Então, o marido colocou minha mulher sentada ao meu lado (a poltrona não tinha braço) e começou a chupa-la.
Não demorou até que ele pegasse uma camisinha e, antes de coloca-la no pau (muito maior que o meu, devia ter uns 20cm), foi interrompido por minha esposa que começou a chupar seu pau. Nunca tinha visto ela fazer isso com outro e confesso que fiquei ainda mais excitado. GOZEI na hora!

Em seguida a mulher tirou a camisinha, limpou ligeiramente meu pau com as mãos e deu para minha mulher chupar. Nesse momento o marido colocou a camisinha e se posicionou atrás da minha esposa e começou a come-la, uma delícia de visão.
Me chupando enquanto era comida de quatro. Não durou muito e ela gozou, gemendo alto.
Acho que pela excitação e pela bebida, ela sentou o homem na poltrona e sentou novamente sobre ele, ficando com os peitos na altura da boca, nem preciso dizer que estava sendo comida e chupada, gemendo.

A mulher, nessa hora, pegou uma camisinha e com a boca colocou no meu pau chupando, e disse que se fosse ela adoraria uma DP!
Cheguei por trás da minha mulher e, agarrando-a pelas ancas, segurei seus movimentos empurrando seu corpo para frente, deixando sua binda mais empinada. Com um cuspe na mão, molhei a entrada de sua bundinha. Ela notou minha intenção e tirou minha mão como que dizendo não. Eu cheguei em seu ouvido disse que se não gostasse eu pararia!

Ela consentiu eu comecei a colocar meu pau na bundinha dela sentindo o outro pau, que sensação deliciosa.
Ela reclamou, dizendo que estava doendo, mas não tirou, pelo contrário, mexia e levantava a bunda de forma a facilitar a penetração.
Consegui colocar tudo, sentindo o outro pau se movendo comigo.
Em seguida deixamos que ela mexesse sozinha, o que fazia gemendo de tesão. Não ficamos assim mais que dois minutos quando ela anunciou que iria gozar. Acho que gozamos os três juntos, pois sentia sua bundinha me apertando enquanto eu pulsava dentro dela.

Ela ficou tão molhada que, por instantes, achei que uma camisinha havia se rompido, mas não, era puro gozo e êxtase.
Assim que consegui tirei meu pau pois estava com caibras nas pernas pela posição. O homem permanecia com seu pau enterrado na minha esposa.
Quando ela saiu de cima, sua mulher tirou a camisinha e começou a chupa-lo, engolindo toda a tora.
Colocamos nossa roupa e saímos, deixando os dois se divertindo sozinhos, decidindo ir para casa.
Já de volta, ficamos excitados com a situação que vivemos e acabamos transando novamente, desta vez pude gozar dentro dela, o que adoro!
Confesso que estou esperando por nossa próxima aventura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *