Do Tinder para o orgasmo delicioso

Tem pessoas que marcam tanto na vida que o melhor é nem dar nome, então apenas chamarei nesse conto de “ela”.

Aumento Peniano

Eu conheci ela em um aplicativo de encontros, curtir e nem imaginava que ela iria ser recíproca, muito linda, branquinha, sorriso doce, magrinha, uma verdadeira princesa.

Eu, como bom vagabundo, imaginava que seria impossível, inclusive, ela compartilhar das minhas loucuras ou do que gosto, mas mesmo assim aproveitei que ela tinha curtido também e começamos o papo, nos conhecendo, falando de nossas vidas e logo decidimos ir pro whatsapp, a comunicação ficaria melhor e mais dinâmica.

Nessa brincadeira, já passavam das 03 da manhã e o papo só rendia, gostos pessoais, desgostos de vida e muitas risadas, um papo tão leve que nem parecia eu, tão propenso a uma boa putaria.

Disk Sexo

Definitivamente ela era diferente de todas que tinham passado antes pelo meu perfil naquele app.

Dia seguinte, acordamos e continuamos o papo, então decidi falar de coisas um pouco mais quentes, ela a priori foi bem fria, cortando e tudo, eu logo pensei que não tinha chances daquilo dar certo. Fiquei silente, esperei ela vir, se é que viria, as horas passavam e ficava ansioso, conferindo a cada segundo o whatsapp para ver se ela tinha me chamado ou dito algo, lá para as 22 horas ela mandou um “oi”, do outro lado da tela eu abrir um sorriso bobo, mas ainda assim tive de ser sincero com ela e falar que estava adorando conhece-la, porém que por outro lado queria mais que apenas aquele conhecimento, ela disse que eu estava muito apressado, que tudo

tinha sua hora e que mais cedo ela realmente tinha sido mais ríspida, porque estava bem ocupada, tive que confessar que não estava aguentando e que por isso cedo fui atrás dela, pois tinha passado o dia todo pensando nela, naquele jeitinho e como queria provar cada parte dela, ela sorriu e disse que não acreditava que eu estava tão interessado assim, eu disse que era verdade e que naquele momento, por exemplo, estava querendo e que inclusive queria saber como ela estava, meio que sem acreditar que ela diria. Ela disse, falou que estava com um baby doll preto, logo imaginei o contraste da cor na pele, ela não se interessou em saber como eu estava,

ainda estava descrente do real interesse dela, porém imaginar ela com aquela roupa me excitou, pensava nela deitadinha e só queria pular por aquela tela e possuir ela todinha, para surpresa ela perguntou se eu tinha gostado da roupa dela, já que estava tão interessado, eu respondi que ela não fazia ideia de como eu tinha gostado, ela disse mostra. Nesse momento gelei, mas a excitação aumentou e aproveitei e mandei uma foto do short, com o cacete desenhando ante a tamanha

excitação e disse, acredita? Ela responde e comoooo…eu então pergunto, e você gostou? Ela responde, não faz ideia como, eu sem pestanejar disse, mostra, ela exitou, disse que não curte mandar fotos assim, eu disse que pra ela me mostrar o quanto gostou nem precisava mostrar a roupa, ela disse “é verdade”, e em segundos mandou a foto de seus dedos, um pouco melados da sua excitação que ela foi buscar diretamente da bucetinha.

Nesse momento, eu digo que minha maior vontade era sugar cada gota daquela seiva que sai da sua buceta, que estou sedento por ela e ela me confessa que está doido para um foda boa, em ser comida com gosto. Eram mais de meia noite e eu pergunto, posso ir lhe pegar agora? Ela diz, você é doido!!! Eu duvido que venha, eu digo a demora é o endereço. Momentos depois vem a localização.

De posse da localização não falei mais nada, coloquei uma roupa e fui ao encontro dela. Chego na porta de sua casa e mando uma mensagem, estou aqui pronto pra você, ela desce com um vestido lindo, soltinho e de alcinhas, maquiagem leve e um sorriso doce, ela entra no carro vou para beijar sua boca e ela vira, “muito apressadinho”, eu fico sem entender e no momento dou uma broxada imaginando que ela não iria querer nada comigo, peço desculpas e antes de começar a dirigir ela sorrir e puxa meu rosto, me dar um beijo maravilhoso e enfim pude sentir o sabor daqueles lábios, as línguas se encontrando, uma explosão de desejo, o seu cheiro gostoso me faz querer ficar ali mesmo no carro, mas ai ela interrompe o beijo e diz “Já são mais de 1h, vamos ficar aqui na porta mesmo?”.

Parto em direção ao motel, descemos do carro e ela logo diz, nada de clichê de foder em garagem, vamos para o quarto que quero sentir você todinho em mim. Eu amo esse ar imperativo, isso me excita demais, ela comandando e cheia de si.

Entramos no quarto, ela em minha frente e logo encostei, suspendendo um pouco o cabelo e beijando sua nuca, beijos leves e sentindo aquela pele, enquanto beijo o pescoço vou encostando mais e rossando a pica naquela bundinha, fazendo ela sentir todo meu desejo por ela. Ela vira o rosto e beija novamente minha boca, eu encosto e rosso mais, quero praticamente foder ela por cima de nossas roupas, meu pau está latejando, pulsando por ela, ela sente essa excitação e com isso desce a mão e abre o ziper, colocando o cacete para fora e apertando ele com gosto. Mãos gostosas e habilidosas, ela soca a pica enquanto eu beijo, e sem eu esperar ela cheira a mão e diz, que cheiro gostoso…deita pra eu lhe chupar.

Eu deito, entregue, já sem roupa e ela sem o vestido, de calcinha preta, comportada e sem sutien, com o seios duros de desejo, bicos rosados. Ela começa a chupar a pica, sentindo toda extensão do pau em sua boca, alisando as coxas e lambendo, enquanto eu contraio os musculos a cada chupada, me deliciando com aquele boquete gostoso. Enquanto ela chupa o mastro massageia o ovo, estimulando e eu como um putinho começo a me abrir pra ela, dando a entender o que realmente queria, ela entende o recado e penetra meu cuzinho com aquela lingua gostosa, mal eu sabia que aquilo era apenas uma preparação pro que viria, ela estava apenas lubrificando meu cu para foder ele gostoso com seus dedos. Sem sequer perguntar, se aproveitando dos meus gemidos e estado de transe ela começa a foder meu cu com os dedos, e dar risada me olhando entregue, dizendo “está gostando não é cadelinha?”, eu fico mais exctado e digo, me fode puta, fode seu macho vai…minha pica está toda lubrificada de desejo e ela escorrendo de desejo, por ter comido um cu aquela noite.

Ela faz questão de me mostrar o quanto está excitada, tira a calcinha e esfrega em minha cara, a parte que cobre a vulva estava ensopada, com um cheiro maravilhoso, eu endoideço com ela, beijo sua boca novamente, nesse momento o gosto da boca se mistura com o gosto da minha pica, o que excita muito e de pronto ponho ela na cama, de 4 e peço pra ela empinar gostoso aquele rabinho branco, cuzinho rosadinho e começo a chupar o cu dela e lambendo tanto o cu como a buceta dela ao mesmo tempo, aquele liquido que escorria agora estva em minha boca, uma delícia, eu esfregava a cara naquela bucetinha inxada, melando meu rosto com o cheiro e sabor da buceta.

Ela pede por pica, diz que está sedenta por uma metida, eu sacaneio, ponho ela abertinha na cama e começo a pincelar com a pica o clitóris, masturbando ela como se fosse um vibrador, ela está num misto de raiva por eu não está penetrando e prazer intenso pela masturbação, ela se contrai toda e manda “fode logo filhadaputa…fode”, eu sorrio e continuo a masturbar…

Num rompante, coloco as penas dela bem abertinha e entro, penetro gostoso aquela buceta quente e cada centimetro que meu pau entra parece que o mundo lá fora não existe, esqueço de tudo e passo a foder gostoso, sentindo a pica ficando melada com a baba da buceta dela, ouvindo o barulho da penetração e metendo cada vez mais, fodendo ela como um animal no cio….corpos suados…cheiro de desjo no ar, minhas pernas formigam, um tsunami de hormonios me invade, quero gozar, mas por outro lado não quero ter de parar de foder. Porém, o gozo logo vem e antes que ele pudesse melar toda a buceta por dentro, tiro a pica, soco um pouco perto do rosto dela e gozo gostoso, deixando aquele rostinho angelical todo melado.

Aproveito para beija-la e com isso ambos ficam bem melados de porra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *