Descobrindo o que é Sexo com a empregada

Prazer, sou Thiago, 23 anos, morando fora do pais no momento, sempre gostei de escrever e tenho algumas boas historias eroticas q aconteceram comigo, começando do começo, minha primeira vez foi com minha empregada, eu era bem novinho, desde q nasci tinhamos essa empregada em casa, vou chama-la de Anna, ela era alta loira, magrinha da cintura fina mas com peitos enormes e naturais, de dar inveja em qualquer atriz porno.

Isso aconteceu entre, eu era so um pivete qualquer, branquelo cabelos pretos, era um virjão, nunca tinha pego ninguem e ficava so batendo bronha esperando alguma mina vir, sem tomar atitude, filho unico ficava o dia inteiro em casa, num dia meus pais foram viajar a trabalho, sairam do país e me deixaram aq, fiquei so eu e minha empregada, sempre vi a Anna como uma amiga ou uma irmã, sempre comigo desde q nasci, mas por causa dos hormonios via ela cada vez mais sexy e gostosa, ficava de pau duro pensando nela e começei a dedicar punhetas pra ela.

Nessa tarde resolvi aproveitar o fato de q meus pais n estariam por uma semana inteira pra observar ela, a Anna chegava de manha e ia embora a noitizinha, tinha um quartinho aq onde ela se trocava, eu fiquei na espreita, ela foi pra la e eu segui, era um banheiro pequeno com uma pia e um espelho só, de frente pro espelho estava ela, so de calcinha, aqueles seios enormes e caidos a mostra, bicos rosados, eu so com a cabeça pra fora da parede olhando tudo com agua na boca, e pau duro pra fora da cueca, tocando uma tao gostosa q nem percebi ela olhando pelo espelho vendo meu reflexo.

na hora q vi sai correndo, fui pro quarto e fiquei la escondido, n sabia qual seria a reação dela, tinha sido pego, a Anna pra minha surpresa me seguiu ate meu quarto, continuava so de calcinha mas dessa vez com o cabelo preso em um rabo de cavalo, ela me disse:

-eu te vi sabia?

-desculpa Anna, serio eu n queria

-queria sim, olha n se preocupa, vc ta nessa idade é normal sentir tesão por mulheres mas n fica espiando elas ok?

-ok, mas n tem como n te espiar, vc é muito gostosa!

-kkkkk aposto q vc consegue coisa melhor na sua sala Thiago

-logico q n, nem consigo falar com elas

Ela me olhou fundo e disse ok ent vou te ajudar a largar de ser um virjão, eu sei muito bem q vc fica batendo punheta o dia todo, a parede do box do banheiro e imunda sabia? com isso ela deitou na minha cama e tirou meu pau pra fora, começou um delicioso booquete, parecia um sonho virando realida, minha primeira transa! finalmente, gozei bem rapido, ela engoliu tudo e disse q agora ensiraia eu a beijar, nos beijamors por varios minutos, longos beijos melados, sentia o gosto do meu semen e a lingua dela se enrolando em toda minha boca, algo tao bom q me fez ficar de pau duro novamente!

segundo round começou, ela disse que me ensinaria varias posições, primeiro um 69, chupei aquela bbuceta como sempre imaginei q seria, fiz igual nos filmes, lambendo tudo enfiando a lingua la no fundo, mordendo o clitoris dela, infelizmente tbm n aguentei muito e gozei rapido mas continuei chupando ela, dps ela me pegou uma camisinha e colocou no meu pau, deitei em cima dela e meti o pau naquela vagina, uma buceta carnuda com labios enormes parecia uma rosa, meti sem do ela gemia e eu sabia q tava indo bem, eu tava exausto ja mas ela n parava, ficamos a tarde inteira fudendo e beijando, treinando, eu chupava aqueles peitos segurando com as duas mãos de tao grandes enquanto ela quicava na minha pica, foi incrivel.

infelizmente no outro dia a magica acabou, ela disse q agora eu ja tinha aprendido tudo, n tinha pq transarmos mais, e ficou por isso mesmo, continuei batendo pra ela, as vezes ate espiava ela sem me preocuapar com ser pego, o tempo passou e ela saiu de casa, foi viajar o mundo e conhecer lugares novos, anos dps continuo um virjão, Anna foi a unica mulher q eu ja transei ou beijei, tou tentando arrumar alguem mas parece q n aprendi direito com ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.