Enrabando a mulher do bombeiro

Bom esse e o meu primeiro relato aqui no site, esse e um conto veridico e gostaria de compartilhar com todos! Boa masturbaçao a tdos!
Sou o Adriano, moreno, casado, 175m altura, 76kg, tnho um brinquedo de 22cm, bom vamos ao que interessa, estava na sala de bate papo da minha cidade e comecei a conversar com Ana, que se indentificou como casada, e me flou q tinha 42anos, fiquei interessado em conhece la pessoalmente, pois desde minha adolecencia sempre tive muito tezao por coroas, ainda mais as rabudas…marquei de conhecer

ela, me dirigi ao bairro onde ela mora no final da tarde, como trabalho na rua, nao tive dificuldade em me desviar da minha esposa, ela inventou a desculpa para o marido q iri fazer caminhada, nos encontramos no bairro dela ja anoitinha, trocamos poucas palavras e ela me convidou p ir proximo a uma praça do bairro, em uma esquina pouco movimentada e escura, ela foi na frente, era uma coroa loira, com calça de lycra bem justinha, pude apreciar aquele rabao do jeito q gosto rebolando na minha frente, se dirigindo ate a esquina, chegando ao lugar combinado, estacionei a moto e fui comprimenta la de perto, apesar da idade ela era bonita, e logo dei um abraço nela e pude sentir aquele corpo colado ao meu, segurei na cintura dele e dei um beijo nela, ela nao resistiu e contribuiu apertando ainda mais meu corpo com o dela, comecei a beija la mais intensamente com o meu corpo colado com o dela, comecei a roçar minha pica na xana dela e apertar seu rabao enquanto beijava ela, ela me puxou para uma parede e abriu meu ziper, tirou meu pau p fora, ele estava duro a ponto de bala, ela começou a me punhetar enquanto me beijava, ficou assim por alguns minutos, nao resisti r implorei a ela p meter um pouco nela ali mesmo, ela nao queria de inicio, pois era muitoa arriscado alguem passar por ali a qualquer momento, mais ela nao resistiu e abaixou a calça dela e comecei a meter nela enquanto mamava en seus peitoes, a sençassao de perigo me deixava com mais tzao ainda, senti o suspiro dela gozar depois de umas bombadas, pedi p ela virar costas p mim, ela apoiou no muro, quando vi aquele rabao virado p mim, quase gozei, meti naquele rabao sem do, ela gemia baixinho igual uma cadela, dei umas bombadas e nao resisti, quando iria gozar tirei meu pau p fora e gozei na mao dela! Ela se limpou e trocamos alguns beijos e ela teve q ir, para seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *