Enteada Sem Limites

Olá gente do bem, animados para mais loucuras… E essa me deixa louca até hoje, foi como comecei no incesto… Enfim meu nome é Thais e tinha 20 anos, hoje tenho 30 anos… Sou loira alta e magra com uma xoxota pacotuda e pela minha altura meus seios se sobressaem, não era mais virgem mas considero essa a minha passagem para a vida adulta… Minha mãe tinha então 38 anos, uma morena cavala deliciosa chamada Sarah, e vive com meu padrasto Nando de 30 anos, esse professor e ela

funcionária pública, meu pai mais velho e rico banca uma vida de alta classe nisso tudo… Nossa casa é grande construída em um terreno inclinado, como resultado o quarto da minha mãe fica em um segundo andar cuja janela dá para um quintal gramado com piscina e churrasqueira e uma mesa redonda de madeira… Ali nos finais de semana os dois curtem um baseado e bebem depois pulando no quarto dela… Mas geralmente estou nas baladas…

Minha mãe viajou a trabalho um final de semana… Eu estava de castigo pois tirei notas péssimas na faculdade e o Rodrigo se encarregaria que eu não saísse… O que talvez tenha sido uma péssima idéia… À noite de sábado caía e estávamos os dois em casa… Ele fumava um baseado sozinho na mesa da piscina… Eu estudava psicologia e já sabia do que a mente de um homem era capaz… Na verdade, eu mesma tinha desejos estranhos que só depois entendi… Coloquei um jeans sem calcinha e uma camiseta sem sutiã e fui ficar com ele… Esse bebia vinho e eu peguei um baseado, minha mãe detestava quando eu fumava…

– Vê se pelo menos não conta para a sua mãe…
– Não né Nando… Até porque assim fica mais difícil eu fugir…
Ele riu e eu levantei indo a churrasqueira pegar carne, por descuido eu senti que meu short estava bem socado, ele devia ter visto minha xoxota… Quando voltei ele comeu e ficou um pouco sem graça comigo… Notei seu volume na calça e sentei ao seu lado, coloquei minha cabeça no seu peito… Homem sente tesão em ver… E minhas coxas estavam à mostra… Mais vinho e baseado e ele estava mole, já com a mão na minha coxa…

– Nando… Olha como você está duro… E a mamãe viajou…
Ele olhou minhas coxas…
– Porque você está fazendo isso Thais???
– Eu vou fazer agora…
Facilmente inclinei meu corpo no seu colo e baixei sua bermuda… Sua rola de 20 cm grossa saltou na minha boca… Ele tentou reagir mas mordi sua cabeça enorme…
– Porra Rodrigo você não é homem não???

Ele se acalmou e eu fiquei ajoelhada na cadeira… Demorei a colocar na boca, ele gemendo passava a mão e enfiava os dedos na minha xoxota… Começou a chover e eu continuei… Quando apertou muito ele me puxou pelos cabelos e abrimos a janela do quarto da minha mãe entrando por ali e nos olhando molhados… Ele parecia pensativo ainda… Continuei a mamar na ducha quente… Senti que ele ia gozar e não resisti… Sem avisar, abracei suas pernas enfiando seu pinto inteiro na boca…

– Thais… Sua mãe não faz isso…
Eu engoli o farto leite sem deixar cair uma gota… Tirei…
– Mas eu não sou minha mãe…
Ele me beijou e lambeu meus seios… Seu pinto demorou a subir, ele estava sem graça e achei viagras na cômoda da minha mãe…
– Toma Rodrigo… Você vai me comer gostoso…
Mandei ele fumar um e lamber minha xoxota até eu gozar… Fiquei tão chapada que suei frio… Ele mostrou seu pinto empalado e escorrendo água depois que gozei gemendo…

– Coloca na minha xoxota, me come… Eu sei que você quer…
Ele roçou e passou a cabeça me abrindo na cama e encaixando por cima de mim… Era minha primeira vez sem camisinha…
– Calma Rodrigo… Coloca… Ahhh…
Senti seu pinto no meu útero e ele gemeu…
– Porra Thais… Eu sempre imaginei…
– Isso… Coloca bem dentro… Pode gemer em mim quando a mamãe viajar…
– Sua putinha… Eu não vou agüentar…
– Deixa dentro, hoje quero muito leitinho…
– Toma seu leite sua cadela…
Ele inchou e pela primeira vez senti leite dentro da minha xoxota… Ele precisou segurar meus braços enquanto eu me debatia e escorria nas coxas…
– Fica de quatro Thais…
– Isso… Sem pena… Rodrigo… Ahhh…
Ele me pegou pela cintura e quebrei minha unhas no lençol… Fui comida como puta, gozando sem parar… Pedi um banho de leite e ele esporrou no meu rosto… Transamos pela casa toda até minha mãe voltar… Ela nos encontrou deitados chapados na cama… O Rodrigo contou tudo a ela endurecendo seu pinto na sua boca… Depois me chamou e me beijou… Como estava nua ela me virou e colocando seus seios na minha boca pediu…
– Nando come ela na minha frente… Isso…
– Mamãe mas você não está nervosa???
– Não amor… Mas amanhã vamos para o sítio, você precisa conhecer um amigo nosso…
O Rodrigo gozou e depois colocou nela contrariado…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.