Mamei a piroca da boneca dotada

Meu nome é Marcos, sou casado, tenho 33 anos, sou moreno claro, forte, altura 1,81, e vou relatar o que aconteceu comigo.

Sempre tive fantasias com travestis, mas nunca tinha tomado coragem para sair com um, pois achava que eu podia ser bisexual. Mas um dia, estava vendo uns vídeos bem safados, e não consegui segurar a vontade. Parti para a avenida do Jóquei Club em São Paulo, pois sempre passava por ali e ficava admirando aquelas coisas lindas.

Nesse dia, passei admirando e escolhendo quem eu iria pegar, mas meu coração estava acelerado, um misto de sentimentos, mas não voltaria atrás. Vi então uma morena linda, de mini-saia, pernas grossas, um rabo delicioso, peitos durinhos, e parei o carro. Perguntei o preço do boquete, e mandei ela entrar. Não sabia o que fazer, estava nervoso, mas ela percebeu e me acalmou. Tirou os peitos para fora e pegou a minha mão. Eu enlouqueci. Nunca havia visto um peito tão lindo. Parei o carro e caí de boca. Mamei gostoso, e dei um beijo de língua nela. Meu pau estava estourando de tesão. Então, ela pegou meu pau, colocou a camisinha e começou a mamar. Eu delirei. Queria gozar na hora, e então ela ergueu o rabo e mostrou a calcinha vermelha socada. Foi a visão mais perfeita que já vi. Eu queria comer aquele cuzinho, beijar aquela bunda, fazer tudo com aquela boneca. Fiquei tão louco que pedi para ver o pau dela. Jamais imaginei que faria isso. E foi delicioso ver aquilo. Ela me punhetando e mostrando o pau duro para mim. Não resisti e peguei. Não sou viado, mas aquilo é irresistível. Qualquer um pegaria. E fui além. Era tão lindo, que não sei o que deu em mim, mas quando percebi, já estava com ele na boca. Lambendo aquela cabeça lisinha, aquele pau quente, gostoso, cabeçudo, e me dei conta de que chupar o pau de um travesti é delicioso. Mamei sem culpa, lambi, punhetei, pedi pra socar na minha boca, acho que virei a puta dela por um instante. Pr um momento, desejei sentir aquele pau no meu cú, pois ele piscava, mas achei que já seria demais. Não tive coragem de ir tão longe. Ela gozou na minha boca e eu cuspi. Depois mamou meu pau loucamente e esporrei em sua boquinha, mas eu estava de camisinha. Ela tirou, olhou pra mim e disse que eu era um tesão e que queria dar para mim da próxima vez. Dei um beijo de língua nela, abracei gostoso e disse que voltaria.

Sonho direto em voltar lá, mas estou tomando coragem. Não sei se há algo errado comigo, pois sou homem, mas foi uma das melhores coisas que já fiz na vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *