Fodendo a namorada do amigo no carnaval

Acabei fodendo a namorada do meu amigo nesse carnaval e queria contar pra vocês como foi, porque só de lembrar fico no maior tesão, morrendo de vontade de fazer de novo. Meu amigo André, tem uma namorada gostosa morena, chamada Letícia. Ela tem um corpão lindo todo trabalhado na academia, morena, cabelos lisos, parece a McPocahontas, só que a safada consegue ser ainda mais bonita. Meu amigo morre de ciúmes dela e os dois vivem brigando em todo canto que rola festa. A gente combinou com a galera de irmos para Recife, passar o carnaval lá. Fiquei super empolgado, eu tô solteiro, passei o ano todo me preparando pra essa viagem e super a fim de pegar altas gatinhas lá no galo da madrugada.

A gente chegou lá, fomos para o hotel descansar, a viagem de São Paulo pra lá é meio cansativa. A Letícia e o André ficaram no quarto ao lado do meu e o resto da galera no mesmo corredor. A gente logo no primeiro dia foi passear, conhecer Olinda e a Letícia tava super gostosa, de tênis, shortinho bem curto marcando sua bunda perfeita, uma blusinha de alcinha decotada que convidava qualquer um a olhar seus seios enormes deliciosos. Ela é um tesão de mulher. No caminho todo eu fiquei babando no corpo dela, meu amigo ficava tão preocupado olhando os outros caras secando ela, que nem percebia que eu tava ali cheio de tesão pela gostosa. Eu sempre trocava uma ideia legal pra ela o caminho todo e a gente trocava olhares safados, cheios de segundas intenções.

Nesse mesmo dia eles discutiram por causa da roupa dela e ficaram sem se falar. Fiquei o tempo todo pertinho dela porque ele me pediu pra ficar de olho já que ele não queria papo com ela. Eu então aproveitei pra fazer o meu, conversei muito com ela, tentei animar e logo ela já tinha parado de chorar e tava bem empolgada conversando sobre o bloquinho que ia rolar no dia seguinte. Beleza, dia seguinte chegou, a gente com nossas fantasias, ela foi fantasiada de Mulher Maravilha, super sexy com um shortinho minúsculo e um top, eu tava doido de tesão, não conseguia parar de olhar pra ela, antes de sair da festa tive que tocar uma punhetinha gostosa e gozar senão não aguentaria de tanto tesão reprimido.

O André disse que ela era uma piranha e não queria papo, por isso pediu que eu desse cobertura pra ele porque ele ia sair pra caçar as gatinhas. Cara, fiquei super feliz, ele se mandou com o Bruno e o Paulo, outros dois amigos e eu fiquei ali com a Letícia. Ela ficou puta por ele ter saído mas logo ligou o foda-se e disse que se ele queria curtir sem ela, iria fazer o mesmo, curtir e não ficar feito besta. A gente começou a beber, dançar ao som do frevo, foi top demais, de repente ela já tava mais relaxada, bem soltinha e disse que se eu não fosse amigo do André, ela me beijaria na hora, que eu era bem o tipinho dela e deixava ela bem atraída.

Eu também liguei o foda-se, disse que ele era meu amigo mas era bem babaca com ela e que se não desse treta eu ficaria com ela mesmo. Mano, a gente segurou na mão um do outro e ela disse para eu seguir ela. A safada conhece a cidade, eu não, era a primeira vez que ia pra lá, então ela me levou para um beco onde tinha algumas pessoas mas tava de boa. A gente começou a se beijar gostoso, os nossos corpos começaram a esquentar, senti a respiração dela ficar mais forte, ofegante, não teve jeito, naquele clima quente, música tocando, o cheiro de cerveja no ar, e a gente morrendo de tesão. Comecei a passar a mão nela, senti sua bunda gostosa, encostei bem meu corpo nela pra ela já sentir como meu pau tava duro. Que tesão!

Ela olhou para os lados, como ninguém tava de olho, ela começou a apertar meu pau, tocar uma punheta por cima da fantasia. Meu pau duro ficava visível com a roupa que eu tava, fiquei louco, ela batia uma punheta bem gostosa pra mim ali, a gente foi se beijando e andamos para outro canto, um mais reservado ainda, ali a pegação ficou mais forte, beijei ela com vontade, desci para o seu pescoço, apertei sua bunda, afastei o shortinho e comecei a meter os dedos na sua buceta, brinquei com seu grelinho saliente bem durinho, penetrei os dedos, escorregava bem lá no fundo da sua bucetinha molhada. Ao som da música ela dançava e rebolava nos meus dedos, mordia os lábios, gemia gostoso, me olhava com a maior cara de safada.

Eu tava com a pica explodindo, arrisquei, não passava ninguém, pedi pra ela me dar uma chupadinha gostosa. Ela caiu de boca no meu pau, começou a mamar gostoso, era muito arriscado mas ao mesmo tempo bem excitante aquele perigo. Ela enfiava minha pica toda na boca, lambia minhas bocas, a cabecinha, sugava tudo de um jeito que me deixou louco e me fez gozar gostoso na boca dela. Ela me olhou e engoliu todo meu leitinho. Quando ela levantou continuei masturbando ela até que ela gozasse gostoso também, foi uma delícia mas não aliviou meu tesão, eu queria mais, então a gente voltou pra festa, demos mais uma circulada e resolvemos voltar para o hotel que era perto dali.

No hotel assim que entramos no elevador a gente começou a se pegar gostoso, minha pica dura de nvoo, entramos no meu quarto, arriei seu shortinho comecei a roçar minha pica no seu rabo, pincelei na sua buceta, ela rebolava, dava pra ouvir o barulho da música de lá. Ela pegou uma latinha de cerveja, começou a beber e dançar, rebolando gostoso. Me abaixei e fui chupar sua bucetinha melada e suadinha, meti a língua, enfiei lá dentro, tinha um gosto bom, um cheiro de fêmea que eu adoro. Comecei a mamar gostoso, ela rebolou e gemeu bem safada. A gente fazia tudo na pressa, vai que de repente o corno do meu amigo resolvia procurar ela no hotel?

Chupei gostoso ela por trás, fiz ela gozar na minha boca e depois meu pau durão tava pronto pra penetrar nela. Por trás, peguei ela, botei bem empinadinha e soquei a pica todinha naquela buceta inchadinha toda depilada, segurei nos peitos dela e ela começou a mexer gostoso com meu pau entrando e suas duas mãos apoiadas na parede. Ela gemia, mexia gostoso, me deixava louco, eu comecei a bombar com força, ela levantou a perninha, que delícia do caralho, que buceta apertadinha. Ela gemia toda vez que eu elogiava a buceta apertada dela. A gente ficou um tempão metendo em pé, levei ela pra cama e continuei socando com ela de quatro.

Caralho de tesão que eu sentia, a gente tava pingando de suor e cheirando a cerveja e isso tornou tudo mais excitante naquela hora. Depois de várias socadas meti no seu cuzinho mais apertado ainda e e deixei ela gemendo feito louca. A safada gozou pelo cu depois de tanto eu socar, comi ela com vontade viu? A gente acabou de trepar e voltamos pra festa, curtimos juntinhos como um casal. O meu amigo só voltou muito tempo depois, bêbado e se gabando de ter beijado 5 mulheres. Enquanto isso, eu tava ali comendo a namorada gostosa dele. Foi o melhor carnaval da minha vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *